Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Lei Geral de Proteção de Dados: saiba como evitar riscos

Algar Telecom | 4 de março de 2020

Em 16 de agosto de 2020 entra em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Mas, na prática, o que isso significa para as empresas?  Bastante coisa, começando pela necessidade de elas se adequarem à maneira como captam, processam e armazenam dados pessoais. Dessa forma, é possível evitar penalidades e, acima de tudo, aumentar o nível de segurança em relação às informações sigilosas da empresa. 

Existem hoje diversas soluções que podem ajudar as organizações a tornarem seu ambiente de TI mais seguro. Vale lembrar que, além das implicações legais, essa é uma necessidade latente das empresas, uma vez que suas estratégias de negócio estão cada vez mais baseadas em dados.

Continue a leitura para saber um pouco mais sobre a LGPD e também para descobrir como evitar riscos para seu negócio!

A importância da Lei Geral de Proteção de Dados

Nos últimos anos, vivemos uma verdadeira transformação digital. Isso acabou gerando profundas mudanças sociais, afetando, inclusive, a forma como as pessoas compram e se comunicam com as empresas.

Hoje, o consumidor está muito mais seletivo e exige das empresas, além de produtos e serviços de qualidade, uma experiência de compra personalizada e envolvente.

Para atender a essas necessidades, as empresas precisam coletar dados pessoais dos consumidores. Assim, é possível conhecê-los melhor e, dessa forma, oferecer experiências de compra mais atraentes.

Com a hiperconectividade  e com as tecnologias atuais, como o Big Data, as empresas conseguem obter os dados pessoais e processá-los de forma fácil e rápida.

No entanto, quando os dados não são bem protegidos, isso representa um risco para os cidadãos, que podem ter suas informações pessoais roubadas por pessoas mal-intencionadas. Da mesma forma, é preciso impedir que as empresas cometam excessos, dando aos cidadãos maior controle sobre a utilização de seus dados por terceiros.

A Lei Geral de Proteção de Dados surge justamente para tratar desse tema. De maneira geral, o objetivo desse regulamento é fornecer uma estrutura legal para fortalecer e unificar a proteção e a distribuição de dados sensíveis.

Essas informações podem ser dados que identificam uma pessoa (nome, endereço, números de documentos pessoais, etc.), dados da Web (como localização, endereço IP, dados de cookies e etiquetas RFID), dados genéticos e de saúde, dados biométricos, dados raciais / étnicos, opiniões políticas e orientação sexual.

Como proteger sua empresa

Além de adotar uma série de procedimentos internos, como controlar as pessoas que podem acessar os dados sensíveis, sua empresa deve adotar soluções eficazes para evitar riscos para o seu negócio. Confira algumas delas a seguir:

Política de controle de acesso

Eliminar vulnerabilidades é essencial para garantir a segurança dos dados nas empresas. Por isso, uma política de controle de acesso bem elaborada e corretamente implementada é essencial para alcançar esse objetivo.

Nela, sua empresa irá determinar como irá funcionar o acesso à rede, à internet, aos sistemas, aos dados em geral e até mesmo ao espaço físico da empresa.

Assim, você consegue eliminar diversas portas de entrada de invasores e ameaças, e torna seu ambiente de TI mais seguro.

Cloud Computing

A nuvem tem sido uma grande aliada no processo de adequação à Lei Geral de Proteção de Dados. Com esse recurso, sua empresa passa a contar com as melhores soluções de proteção da informação, todas fornecidas por provedores especializados, como os da Algar Telecom.

Soluções como criptografia, VPN, firewall e antivírus, além de monitoramento em tempo real, tornam seus dados muito mais seguros contra os mais diversos tipos de ameaças.

Proteção de rede

Atualmente, as soluções SD-WAN são altamente recomendáveis para empresas que transmitem dados entre filiais. Essa solução é capaz de aumentar o nível de segurança da informação, pois adiciona uma camada de proteção de dados na borda da sua rede.

Assim, é possível detectar e evitar invasões e ameaças como worms, cavalos de Tróia, ransomware, spyware, adware e outros programas maliciosos. 

Uma SD-WAN que ofereça suporte a vários recursos de segurança de dados, como a SD-WAN 2.0 da Algar Telecom, fornece à TI a visibilidade em tempo real, garantindo mais controle sobre as políticas eficazes de proteção à informação. Além disso, você conta com a vantagem de ter um ponto centralizado de monitoramento e controle de ocorrências.

Utilizando a solução de SD-WAN da Algar Telecom, sua empresa ainda conta com criptografia de ponta a ponta, o que garante que seus dados não serão acessados por pessoas que venham a tentar interceptar o tráfego de dados.

Agora você já conhece algumas das principais alternativas capazes de tornar seu ambiente de TI mais seguro e, assim, cumprir algumas das exigências da Lei Geral de Proteção de dados.

Se você gostou desse conteúdo, não deixe de complementar sua leitura. Clique aqui e confira as 6 medidas mais importantes para sua empresa se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: