Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Série Startups de sucesso – Uber: conheça como tudo começou

Algar Telecom | 23 de dezembro de 2019

MPE

Você sabia que a Uber foi criada porque o seu fundador não queria consertar o próprio carro? Bem, não foi exatamente assim. Mas o fato de não ter um carro disponível e ser obrigado a pagar uma onerosa corrida de táxi influenciou bastante na iniciativa.

Valendo, atualmente, mais de R$215 bilhões, a Uber é, sem dúvida, o exemplo de uma startup de sucesso. Porém, ainda que tenha tido um crescimento avassalador, nem tudo foi simples na trajetória da empresa.

Para iniciar a nossa série sobre “Startups que decolaram”, contaremos a história da principal empresa de transporte de carros particulares do mundo.

Continue com a gente e saiba como tudo começou. Boa leitura!

Quem são os criadores da Uber?

O principal nome por trás da Uber atende por Travis Kalanick, um americano que nasceu na Califórnia e largou a faculdade por acreditar nos seus projetos ligados à tecnologia. E o abandono aos estudos não se dou por puro capricho, a primeira grande ideia de Kalanick, a Red Swoosh, foi vendida por mais de 23 milhões de dólares.

Mas ele não começou essa empreitada sozinho. Garret Camp, outro jovem californiano, que também iniciava uma trajetória de sucesso no mundo da tecnologia, foi chamado para encabeçar a ideia inicial.

O curioso é que mesmo sendo lembrada em razão de carros de transporte, a startup criada por Kalanick e Camp se classifica como empresa de tecnologia.

Como surgiu a ideia da Uber?

Lembra da história do carro quebrado? Ela é verdadeira. Por não ter um veículo à disposição, Travis Kalanick teve que pagar 800 dólares em uma corrida de táxi durante o ano novo na cidade de Nova York.

Essa situação o fez pensar se não era possível contratar um serviço de transporte mais barato e de maneira mais simples.

Já em 2009, os dois amigos, Kalanick e Camp, estavam em um evento de tecnologia em Paris. E para se locomover precisavam utilizar serviços de táxi, mas encontravam muita dificuldade em parar algum veículo, pois a noite estava bastante fria e ainda nevava.

Aquela situação foi o estopim para que os amigos, recém-milionários, colocassem em prática o projeto sobre serviços de carros particulares. Assim, em março de 2009, a Ubercab nascia na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos.

O aplicativo foi lançado somente em 2010. Criado inicialmente para competir com os táxis de luxo, a Uber apareceu logo entre os apps mais baixados nas plataformas Android e IOS.

Por quais fases a empresa passou?

Embora a ideia fosse boa, a empresa encontrou resistência. A primeira polêmica foi o embate entre os motoristas, que já ofereciam esse tipo de serviço, e a Secretaria de transportes de São Francisco contra a Uber.

No entanto, o que poderia ser algo negativo, se tornou uma ótima forma de publicidade. Os holofotes ficaram voltados para a startup. Assim, trouxe não só pessoas dispostas a dirigir para o aplicativo, como também um número grande de usuários.

A partir daí foi um “pulo” para a Uber figurar entre as startups de maior sucesso. Ainda que as primeiras corridas saíssem mais caras que as de táxi, o fato de os carros serem luxuosos agradava a todos.

Em cada cidade que chegava era o mesmo problema: reclamações por parte dos taxistas e dos governos locais. Porém, o apoio da população sempre foi determinante para a expansão da marca.

No ano de 2012, a empresa criou o UberX, uma modalidade que permitia qualquer motorista cadastrar o seu automóvel para trabalhar – até aquele momento, os veículos precisavam seguir um padrão de luxo.

Essa mudança foi essencial para assegurar a marca entre as startups de sucesso nos anos seguintes. E, com o topo garantido, a empresa resolveu expandir e criar novos serviços:

  • UberPool: compartilhamento de corrida;
  • UberCopter: serviço de táxi aéreo;
  • UberEats: serviço de delivery;
  • projeto de carros autônomos.

Como a Uber conseguiu se tornar uma das startups de sucesso?

Como vimos, a Uber revolucionou o conceito de transporte por motoristas particulares e hoje está presente em mais de 200 países ao redor do globo.

Porém, o que tornou a marca uma das startups de sucesso, sem dúvida, foi o foco inicial na experiência do cliente. Por mais que se envolvesse em polêmicas, a empresa continuava crescendo, pois tinha o apoio dos usuários que se sentiam bastante satisfeitos com o serviço oferecido.

Ainda que os carros de luxo não sejam mais obrigatórios, a Uber continua investindo para trazer maior comodidade e praticidade para os seus clientes. E esse foco é essencial para manter qualquer marca no topo.

Só no ano de 2018 a Uber contabilizou mais de 75 milhões de clientes no mundo. O seu novo projeto, de carros autônomos, parece cada vez mais próximo de se tornar real e viável para todos. Essa expertise não só faz da Uber uma das startups de sucesso, como também demonstra que a empresa ainda crescerá bastante nos próximos anos.

Gostou do primeiro artigo do nosso especial? Então que tal agora conhecer 6 dicas para construir parcerias de sucesso entre startups e investidores?

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: