Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

3 erros de gestão financeira mais comuns nas pequenas empresas

Algar Telecom | 11 de julho de 2019

MPE

Empresas pequenas passam por dificuldades diversas relacionadas à administração e à tomada de decisão. Muitas vezes, pode existir descuido relacionado ao controle de custos, o que junto com outros fatores se resume em uma má gestão financeira. O dono precisa ter um olhar mais detalhista sobre as metas financeiras de curto, médio e longo prazo, porque essas serão as estratégias que o ajudarão a alcançar melhores resultados no seu negócio, mas nem todos os empreendedores conseguem ter essa visão.

Detalhes pequenos ou o foco em outras áreas da empresa podem implicar na dificuldade de enxergar de forma analítica os principais erros na gestão financeira. Se você está aqui para se livrar de problemas que podem prejudicar a saúde financeira do seu negócio, nós temos o papel de te ajudar.

Preparamos este conteúdo com os erros de gestão financeira mais comuns em pequenas empresas, que podem ser evitados na rotina de administração do seu negócio. Boa leitura!

Erro 1: precificar de forma incorreta o seu produto

Quanto custa o seu produto ou quanto custa para realizar o serviço que você oferece? Como é que você determinou esse valor? Qual a sua margem de lucro?

Estabelecer o preço da venda de mercadorias é importante para que você atraia o cliente certo e o satisfaça pelo valor que ele está pagando, além de se manter competitivo no mercado perante os concorrentes e poder conceder promoções ou descontos na hora certa.

Independentemente da sua área de atuação e do produto ou serviço comercializado, é importante que haja um passo a passo antes de iniciar as vendas. As etapas necessárias para precificação são:

  1. Conhecimento e documentação de custos e despesas;

  2. Definição da margem de lucro, a partir da diferença entre o faturamento gerado pelas vendas de uma mercadoria ou serviço e os custos, impostos e despesas existentes (estimados de acordo com o passo anterior);

  3. Comparação com os preços dos concorrentes e acompanhamento das sazonalidades;

  4. Utilização de fórmulas para precificação (existem muitas fórmulas, mas uma maneira básica pode ser a soma entre custo do produto, percentuais de custos, despesas fixas e variáveis, impostos e percentual de lucro).

Erro 2: não planejar

Falta de planejamento da gestão financeira, ferramentas precárias (como caderninhos ou planilhas simples), falta de precisão no controle do fluxo de caixa ou até economia e descontrole de investimentos podem criar grandes problemas nos negócios de pequenas empresas. Pode ser que existam outras prioridades, mas é importante entender que o planejamento pode prever diferentes cenários pelos quais a empresa pode passar.

É importante que as despesas particulares estejam separadas do dinheiro de um pequeno negócio, já que pessoa física e jurídica podem se misturar. Pensando nisso, é necessário que haja um visão geral sobre a gestão financeira, desde o planejamento, a execução, análise e controle de atividades da área. 

Mas como fazer um planejamento financeiro? Basicamente, analise o cenário atual, projete cenários possíveis (otimista, realista e pessimista), estabeleça objetivos e metas, crie um plano de ação e reveja esses detalhes periodicamente. Pensando em todas essas etapas, é possível fazer a gestão rotineira do caixa, a gestão de investimento e a gestão de possíveis crises. O foco disso é obter o máximo de lucro no empreendimento.

Erro 3: não acompanhar os indicadores

Depois do planejamento financeiro pronto, é necessário medir corretamente o desempenho da empresa. Os detalhes sobre ganhos e gastos precisam ser avaliados, para entender se a sua empresa dá lucro ou prejuízo. Considere vendas, despesas, custos e impostos e realize ações de controle de metas e objetivos determinados previamente. Uma boa ferramenta de gestão financeira pode ajudar a ter uma visão macro sobre os resultados periódicos. Ver dados relevantes de forma organizada pode ajudar na tomada de decisões e na mudança de estratégia, caso necessário.

Gostou do artigo? Queremos ajudar você a ser um empreendedor que sabe fazer a gestão financeira da sua empresa, seguindo as dicas de como minimizar os principais erros nas finanças. É hora de tomar uma atitude para iniciar as mudanças internas! 

Para resolver esses e outros problemas, ter um sistema de gestão financeira é imprescindível para todas as empresas. Veja, neste artigo, qual a importância do sistema de gestão para MPEs.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: