Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Computação em nuvem ou virtualização: qual a melhor opção para o seu negócio?

Algar Telecom | 3 de setembro de 2019

MGE

A computação em nuvem vem sendo adotada como melhor alternativa para quem quer crescer com segurança, reduzir custos e garantir eficiência. Por outro lado, a virtualização também é colocada no debate como uma solução a se considerar.

O trabalho de um gestor envolve diversas questões, uma delas é decidir quais são as melhores soluções para implementar na empresa. A procura por novas tecnologias esbarra em fatores, que podem influenciar diretamente no sucesso do negócio. Nesse sentido, como chegar a melhor alternativa: computação em nuvem ou virtualização?

Veja a seguir as diferenças de cada solução, o que podem oferecer e como encontrar a melhor para sua empresa.

O que é virtualização?

Virtualização é a ação de um software criar uma infraestrutura virtual a partir de uma estrutura física. Por meio desse processo, uma máquina é capaz de executar diferentes sistemas operacionais ao mesmo tempo em que executa outras ferramentas.

A virtualização suporta o ambiente da nuvem e, por isso, costuma ser confundida com cloud computer storage. A confusão acontece porque a solução suporta a criação de uma nuvem particular, o que é diferente do serviço de armazenamento na nuvem terceirizado.

O que é computação em nuvem?

Computação em nuvem se refere a distribuição dos serviços e dados da empresa na nuvem. É possível acessar ou compartilhar servidores, armazenamento, banco de dados, redes, software, entre outros recursos pela web. Geralmente, a empresa paga apenas pelos recursos da nuvem utilizados.

Quais são as diferenças entre computação em nuvem e virtualização?

A principal diferença entre os dois conceitos é que a virtualização se refere a manipulação do software sob o hardware, enquanto a computação em nuvem é a consequência desse processo. De forma prática, a computação em nuvem é um conceito criado a partir de um produto, a virtualização.

O que causa confusão entre os dois termos, e faz com que haja dúvida entre a utilização de cada um, é que a computação em nuvem usa produtos virtualizados em sua estrutura.

A computação em nuvem permite que a empresa possa compartilhar e disponibilizar seus dados a qualquer pessoa e em qualquer lugar. Para isso, porém, utiliza softwares que desenvolveram múltiplas infraestruturas virtuais, a partir de uma camada física, resultados da virtualização.

Ou seja, a computação em nuvem depende da virtualização. Uma solução é resultado da outra. Dessa forma, a empresa não conseguiria contratar a computação em nuvem sem o uso da virtualização.

Quais são as vantagens da virtualização da computação em nuvem?

Ambientes mais seguros

A empresa pode optar pelo ambiente que é mais seguro para o negócio, contando com requerimentos de segurança, sistemas operacionais e ferramentas diferentes para cada tipo de serviço.

Máximo desempenho

A virtualização da computação em nuvem aumenta o desempenho de cada máquina da empresa. Por meio de um software, é possível criar diversas máquinas virtuais. Dessa forma, a empresa terá uma infraestrutura maior, utilizando menos equipamentos.

Custos reduzidos

A maximização do desempenho é feita sem que seja necessário investir em mais servidores e redimensionamento da estrutura de rede em hardwares de última geração, etc. Além disso, não há impacto sob o uso de energia elétrica, necessidade de espaço, segurança dos servidores, refrigeração e outros requisitos para manter uma estrutura física.

A computação em nuvem e a virtualização são soluções que caminham juntas. Por isso, sua empresa não terá que optar por uma ou por outra, mas é importante entender como esses recursos podem impactar e transformar o futuro do seu negócio. Veja como você pode usar a nuvem a favor da sua empresa neste e-book.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: