Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

A importância de separar as finanças de PF e PJ para o seu negócio

Algar Telecom | 7 de fevereiro de 2020

MGE

Para colher bons resultados, todo negócio depende de uma boa gestão financeira. No entanto, alguns erros são comumente cometidos pelos empreendedores. Misturar as finanças de pessoa física e pessoa jurídica é um dos mais comuns.

Além de gerar muita confusão, essa falta de separação pode levar a outros problemas e até colocar o futuro da empresa em risco.

Isso acontece no seu negócio? Saiba mais sobre a importância de manter as finanças separadas e como fazer isso.

Finanças de pessoa física e pessoa jurídica: por que elas não devem se misturar?

Administrar as finanças da empresa de maneira correta é uma das chaves para o sucesso. Sem um controle financeiro é praticamente impossível saber o quanto de lucro a empresa está gerando, controlar o fluxo de caixa e tomar decisões conscientes.

Quando as despesas de pessoa física e pessoa jurídica estão misturadas, entender os gastos e garantir a sustentabilidade do negócio se torna um desafio. Além disso, você corre o risco de ter problemas na Receita Federal. E ninguém quer passar por isso, certo?

Acima de tudo, o planejamento financeiro fica comprometido. Se para a sua vida pessoal é ruim a ausência de planejamento, para a empresa é pior ainda. Afinal, existe o risco de as contas não fecharem, de não compor caixa para investimentos e até de acumular dívidas.

Por isso, o melhor é que desde o começo você evite misturar o seu dinheiro com o da empresa. Isso vai permitir a você ter um negócio financeiramente saudável e ter um maior controle dos seus gastos pessoais.

Veja como separar as finanças pessoais e da empresa

Confira abaixo as principais práticas que você precisa adotar para não misturar as finanças e evitar dores de cabeça:

Tenha contas bancárias separadas

As contas correntes de pessoa física e pessoa jurídica devem ser totalmente separadas. Portanto, nada de utilizar uma única conta para gerenciar as despesas pessoais e da empresa, pois isso só gera confusão. Fica mais fácil controlar os gastos, além de te dar mais segurança ao fechar o caixa.

Não tape buracos

Mais do que ter contas separadas, você jamais deve usar uma para tapar buraco em outra. Isso pode até parecer uma boa saída no começo. No entanto, com o passar o tempo você vai perceber que pode dar muito errado, já que você perde o controle tanto do caixa da empresa quanto da sua vida financeira.

Defina as retiradas

Não é porque você é dono do negócio que não precisa ter um salário fixo. Esse é um erro comum cometido pelos empresários, que acabam retirando o quanto querem quando for preciso. Para manter as finanças da empresa em ordem, você e os sócios, caso houver, devem ter um pagamento definido.

Misturar as finanças de pessoa física e pessoa jurídica costuma ser um dos principais erros cometidos pelos empresários de primeira viagem. Por isso, fique atento para não cair nessa cilada.

No entanto, saiba que esses erros não são os únicos. Quando o assunto é comunicação, muitas coisas não são feitas da melhor maneira.

Veja quais são os 5 problemas mais comuns de comunicação empresarial e como você pode resolvê-los!

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: