Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Planejamento Tributário: veja como manter sua empresa em dia

Algar Telecom | 11 de março de 2020

Vários empresários concordam que a carga tributária no Brasil é onerosa e complexa. Porém, nem todos entendem o quanto a criação de um planejamento tributário pode ajudar na diminuição desses custos e no fortalecimento de suas empresas.

Os valores tributários no país cresceram consideravelmente nas últimas duas décadas. E como eles são obrigatoriedades previstas na lei, a negligência não é uma opção. É nesse ponto que um planejamento tributário traz um cenário bem mais otimista.

Mas, na prática, o que é um planejamento tributário e como executá-lo no seu negócio? Se ainda está com dúvidas sobre o assunto, continue sua leitura.

O que é um planejamento tributário?

De maneira geral, o planejamento tributário é um conjunto de ações com o objetivo de ajudar a empresa a aliviar os custos da carga tributária nacional, buscando e executando medidas legais para isso.

Trata-se uma forma inteligente para garantir a adimplência de um negócio em relação a todas as suas obrigatoriedades fiscais. Em geral, existem dois tipos de planejamentos: o Estratégico e o Operacional.

Estratégico

No planejamento tributário estratégico o empresário define as questões de longo prazo, realizando uma projeção do futuro em relação aos fatores fiscais. É nesse momento também que são feitas escolhas importantes, tais como:

  • Tipos de contratação que serão feitas ao longo do ano;
  • Opção do regime tributário para a empresa;
  • Uso ou não dos incentivos fiscais.

O ideal é que o planejamento estratégico seja bem construído e se mantenha vigente dentro de um prazo de 5 a 10 anos.

Operacional

Já o Operacional é onde se concentram as decisões mais imediatas e de períodos mais curtos — trimestrais e semestrais. Há uma organização para definir os responsáveis e as formas de pagamento dos tributos.

A construção do planejamento tributário operacional é feita considerando as obrigatoriedades da empresa e as datas de pagamento liberadas pelo governo.

Como criar um planejamento tributário na sua empresa?

Agora que você já sabe a importância e o conceito de um planejamento tributário, confira dicas de como criá-lo na sua empresa.

Trabalhe com um Contador

As grandes corporações contam com um departamento contábil para resolver todas as questões pertinentes à carga tributária. Porém, nas pequenas e médias empresas nem sempre isso é possível.

Mas o fato é que para criar um planejamento tributário seguro e eficaz, a participação de um contador é fundamental. É este profissional que vai ajudar a empresa a tomar melhores decisões, explicando conceitos e termos mais técnicos, além de mostrar o caminho ideal para o seu negócio.

Defina o regime tributário

Como explicado, é nesse planejamento que você define o regime tributário correto para a sua empresa — optar pelo regime errado pode acarretar no aumento circunstancial de gastos. No Brasil, as empresas podem escolher entre 3 regimes tributários:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

Utilize a tecnologia como aliada

O Contador não pode ficar de fora da criação do seu planejamento tributário. Isso é um fato. Todavia, até mesmo o profissional mais bem preparado precisa de um auxílio quando se fala no cenário fiscal brasileiro.

Por se tratar de algo complexo e em constante mudança — várias leis são criadas e/ou modificadas continuamente no país —, é praticamente impossível se manter atualizado com a legislação sem utilizar soluções tecnológicas.

Com um software de Gestão Fiscal de alto padrão, por exemplo, você consegue consultar mais de 18 milhões de regras fiscais existentes. Assim, as suas decisões se tornam mais seguras e com maiores chances de sucesso.

Por fim, a realização de um planejamento tributário não se trata de algo supérfluo por parte das empresas, mas sim de um dever que visa garantir o cumprimento de todas as obrigatoriedades. Quanto mais bem preparado o seu negócio estiver, mais ele diminuirá os gastos fiscais e evitará problemas com o Fisco e outros órgãos.

Gostou do conteúdo? Então complemente seus conhecimentos sobre Planejamento Tributário lendo o nosso artigo sobre obrigatoriedade de emissão da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e)

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: