Tecnologia Algar Telecom | 10 de março de 2020

Como o Security Operations Center pode ajudar no tratamento de riscos

Tempo de leitura: 5 minutos

Atualmente, muito se fala sobre a adoção do Security Operations Center (SOC) como estratégia de segurança da informação nas empresas. De fato, essa abordagem tem se mostrado muito eficaz, uma vez que combina uma série de ferramentas, procedimentos e tecnologias a favor da prevenção de incidentes.

No entanto, uma solução SOC não se baseia somente no fator prevenção. Ela também abrange o tratamento de riscos que podem afetar a segurança da informação. Como? Continue a leitura para descobrir!

Classificação e gerenciamento de alertas

As ferramentas de monitoramento de um Security Operations Center são capazes de identificar qualquer tipo de ameaça. Algumas delas são capazes, inclusive, de classificar esses incidentes de acordo com a sua gravidade. Além disso, elas também conseguem efetuar procedimentos capazes de impedir os ataques.

Quando a equipe de SOC recebe um alerta, ela analisa esse aviso atentamente a fim de descartar quaisquer falsos positivos e determinar o quão agressivas são as ameaças reais e o que elas podem estar direcionando.

Isso permite que ela façam um triagem apropriada e determine o grau de risco  para tratar primeiro os problemas mais urgentes.

Resposta a ameaças

Essas são as ações que vêm à cabeça da maioria das pessoas quando elas pensam em Security Operations Center.

Assim que um incidente é confirmado, o SOC atua como socorrista, executando ações como desligar ou isolar terminais, encerrar processos perigosos (ou impedir sua execução), excluir arquivos e muito mais.

O objetivo é responder na medida do necessário, tendo o menor impacto possível na fluidez das operações da empresa.

Recuperação e correção

Após o incidente, a equipe de Security Operations Center trabalhará para restaurar os sistemas e recuperar dados perdidos ou comprometidos.

Isso pode incluir a limpeza e a reinicialização de terminais, a reconfiguração de sistemas ou, no caso de ataques de ransomware, a implantação de backups viáveis ​​para contornar os danos causados.

Quando bem-sucedida, esta etapa retornará a rede ao estado em que estava antes do incidente.

Gerenciamento de logs

O Security Operations Center é responsável por coletar, manter e revisar regularmente o log de todas as atividades e comunicações da rede.

Esses dados ajudam a definir um padrão “normal” para as atividades de rede. Dessa forma, fica mais fácil identificar a existência de ameaças. Além disso, essas informações podem ser usadas ​​para remediação após um incidente.

Muitos SOCs usam um SIEM para agregar e correlacionar os feeds de dados de aplicativos, firewalls, sistemas operacionais e terminais, os quais produzem seus próprios logs internos.

Investigação da causa raiz

Após um incidente, o Security Operations Center é responsável por descobrir exatamente o que aconteceu, quando, como e por quê.

Durante essa investigação, os especialistas utilizam dados de log e outras informações para rastrear o problema até sua origem, o que os ajudará a impedir que problemas semelhantes ocorram no futuro.

Gerenciamento de conformidade

Muitos dos processos do SOC são guiados por melhores práticas estabelecidas, mas alguns são regidos por requisitos de conformidade, como os estabelecidos pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

O SOC é responsável por auditar regularmente seus sistemas para garantir que tudo esteja em conformidade. Atuar de acordo com esses regulamentos ajuda não apenas a proteger os dados confidenciais que foram confiados à empresa, mas também ajuda a proteger a organização contra danos à reputação e desafios legais resultantes de uma violação.

Como implementar um Security Operations Center

Agora que você já conhece algumas formas de como o Security Operations Center pode ajudar no tratamento de dados, provavelmente, você deve estar pensando em como implementá-lo na sua empresa.

De modo geral, você tem duas opções: criar um departamento de SOC na sua empresa ou contratar os serviços de uma empresa especializada.

Sem dúvidas, construir o próprio SOC exige um investimento muito alto e constante, visto que é preciso contratar especialistas em segurança da informação e atualizar frequentemente as ferramentas de detecção e monitoramento. 

Por outro lado, ao contratar uma empresa especializada nesse tipo de serviço, como a Algar Telecom, você tem acesso às melhores ferramentas, equipes altamente capacitadas, suporte técnico 24/7, enfim, tudo o que você precisa para garantir a segurança da informação na sua empresa.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o Security Operations Center, aproveite para ampliar seus conhecimentos lendo nosso artigo que aborda tudo o que você precisa saber sobre a lei de regulamentação de dados pessoais.

Deixe seu comentário