Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Hiperconvergência: como implantar essa tendência na sua empresa

Cristina Cruz | 5 de abril de 2017

Simplificar o gerenciamento da infraestrutura de TI. Esse é o principal objetivo dos sistemas hiperconvergentes nas empresas. Nesse modelo, estruturas físicas e virtuais são combinadas e controladas por software no Data Center. Armazenamento, softwares, gerenciamento e redes: tudo integrado e reunido em um único dispositivo, o que permite um gerenciamento muito mais simples e direto. Assim, passa a ser desnecessária uma equipe de especialistas com conhecimento em armazenamento, redes, servidores e virtualização, por exemplo.

Assim como o Cloud Computing era uma tendência cerca de dez anos atrás, a hiperconvergência vem ganhando força, firmando-se como o próximo passo na evolução das arquiteturas de TI. Cada vez mais, as empresas estão notando a necessidade de substituir sistemas legados, que deixam a desejar em relação às demandas dos atuais negócios. Mais de 45% das organizações em todo o mundo já refletem sobre a implementação de infraestruturas hiperconvergentes, segundo pesquisa da ActualTech Media em parceria com a Hewlett Packard Enterprise. Com o grande volume de dados, o fornecimento em nuvem tornou-se indispensável para garantir mais agilidade e facilidade no armazenamento. Mas os dados não param de crescer, o que tornam também imprescindíveis os projetos de virtualização de storage, rede e servidores.

No entanto, é preciso considerar que não é fácil implantar essas novas tecnologias. É necessário investir em uma solução que garanta o funcionamento de todos os processos juntos. Essa solução é a hiperconvergência.

Sua empresa vê a necessidade de implantação de um sistema hiperconvergente? Conheça algumas das vantagens desse modelo de arquitetura de TI:

  • Redução de custos: em comparação comos sistemas convencionais, nos sistemas hiperconvergentes, o número de componentes necessários e o espaço ocupado são menores, o gerenciamento é simplificado e os recursos energéticos e de refrigeração podem ser mais eficientes. Sendo assim, é possível reduzir drasticamente os custos operacionais.
  • Trabalho facilitado para profissionais de TI: em um sistema hiperconvergente, não são necessários vários profissionais de TI, especialistas em diversas ferramentas de gerenciamento. Como o sistema é integrado, tanto a implantação quanto o gerenciamento são mais simples, permitindo que profissionais generalistas deem conta do trabalho com facilidade.
  • Ganhos em agilidade: os sistemas hiperconvergentes podem ser colocados online e expandidos rapidamente, atendendo às necessidades atuais das empresas, em que o tempo é valioso.
  • Expansão de modo linear: os sistemas hiperconvergentes permitem a expansão de novos módulos de modo linear e com facilidade. Sendo assim, não há problemas quando existir a necessidade de adicionar novos recursos de computação e armazenamento à arquitetura, caso cresça o volume de dados, de tráfego ou de processamento da empresa.
  • Fornecedor único: a natureza simplificada dos sistemas hiperconvergentes pode facilitar, inclusive, o suporte. Oferecidos de maneira compacta, hardware e software podem receber suporte de um único fornecedor, o que também faz reduzir os custos.
  • Segurança de dados: a segurança de dados em sistemas legados é mais complexa e mais cara. Já em um ambiente hiperconvergente, no entanto, o backup e a recuperação de desastres já são recursos presentes na infraestrutura, não precisando ser adicionados.

A implantação de um sistema hiperconvergente é muito rápida. A infraestrutura simplificada, com softwares pré-instalados e pré-configurados, possibilita a velocidade de funcionamento tão ágil quanto apertar um botão. Em minutos, todo o sistema fica pronto, sem a necessidade de integradores de sistemas externos nem profissionais de TI especializados.

No entanto, como o sistema hiperconvergente permite a expansão de modo linear, a empresa corre o risco de adquirir uma quantidade de infraestrutura além da sua necessidade. Além disso, o gerenciamento do sistema fica a cargo da empresa e exige um monitoramento adequado. Por isso, é preciso uma análise criteriosa antes de implantar a hiperconvergência.

Trouxemos algumas dicas para ajudar nesse processo. Considere os seguintes fatores:

Conheça o departamento de TI

A empresa que decide pela implantação de um sistema hiperconvergente deve conhecer a fundo o seu departamento de TI. Isso significa observar não somente a equipe de profissionais que o forma, mas também as unidades de negócio que dependem dele.

Essa análise é necessária considerando que é a base para identificar as necessidades da empresa a fim de, só então, determinar o hardware ideal para este momento e aquele para o qual poderá evoluir.

Implemente um monitoramento abrangente

A solução de monitoramento do sistema hiperconvergente deve ser o mais abrangente possível, garantindo uma visão ampla de toda a infraestrutura e medições de utilização contínuas.

Não se contente com os recursos de monitoramento padrão oferecidos pelo fornecedor. Exija que a solução una a visão oferecida pelo fornecedor e a sua visão atual. Ferramentas de monitoramento eficazes vão proporcionar uma melhor análise do desempenho, além de evitar que compras excessivas sejam realizadas.

Planeje o escalonamento

É importante que a empresa mantenha-se atenta à necessidade de escalonamento da solução hiperconvergente. Seu recurso oferecido de expansão de modo linear é vantajoso, porém requer conhecimento do sistema e monitoramento para identificar o momento adequado de escaloná-lo.

Tanto desempenho quanto qualidade de serviço precisam ser verificados constantemente, o que reforça a necessidade do monitoramento abrangente. Assim que uma degradação é percebida, a implantação de uma unidade adicional deve ser considerada.

Qualquer empresa está em busca de simplificar processos e otimizar o gerenciamento de seus Data Centers. É por isso que a hiperconvergência é tão bem-vinda, a ponto de se poder afirmar que a questão não é se as empresas serão hiperconvergentes, mas quando isso ocorrerá. A simplicidade de uma infraestrutura hiperconvergente ainda possibilita que profissionais de TI sejam capacitados para criar soluções para necessidades imediatas da organização, além de poderem concentrar-se em objetivos-chave dos negócios e pensar a tecnologia de maneira diferente.

No entanto, é preciso que as organizações estejam preparadas para abrir mão de sistemas legados, buscar um fornecedor confiável – o que demanda um longo período de pesquisas – e ainda implantar uma solução de monitoramento de longo alcance para garantir uma visão abrangente dos recursos disponíveis. É importante destacar também a necessidade de análise constante para determinar como e quando realizar o escalonamento, além de prevenir recursos ociosos, resultados de compras de unidades em excesso.

E, então, está convencido sobre as vantagens da implantação de um sistema hiperconvergente em sua empresa? Agora ficou mais simples compreender o que a hiperconvergência pode fazer pelo seu negócio? Deixe seu comentário no campo abaixo.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: