Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

As diferenças entre a TI tradicional e a Lean TI

Algar Telecom | 6 de abril de 2017

O contexto desafiador vivenciado pelas organizações nos últimos anos tem feito com que expressões, como produtividade, agilidade, experiência do cliente, otimização dos custos e entrega de produtos/serviços com alto padrão de qualidade ganhem um papel importante dentro dos negócios. Nesse sentido, a área da tecnologia de informação é a que mais se destaca no uso desses conceitos no desempenho das atividades do dia a dia, uma vez que, ao desenvolver os produtos e serviços que são lançados no mercado, ela acaba se tornando uma das grandes responsáveis pelo sucesso ou revés de uma empresa.

Diante disso, a aplicação dos conceitos Lean no desenvolvimento e gerenciamento das atividades de TI pode ser um importante aliado na otimização de processos e também na gestão de recursos e pessoas nos times de tecnologia. Lean é um modelo de gestão que, por meio de técnicas e princípios operacionais, se propõe a resolver os problemas ordenadamente e eliminar desperdícios de forma contínua, sem perder de vista a criação de valor para o cliente. Preocupado com o desenvolvimento de pessoas, processo e sistemas, esse modelo incentiva uma mudança na cultura das ações corporativas no sentido de otimizar os recursos físicos e financeiros empregados na concepção de produtos e serviços de alta qualidade.

Pelo fato de ser orientada à eficiência dos processos, essa filosofia pode ser aplicada em diversas áreas da empresa, pois é capaz de ser adaptada de acordo com a realidade e as necessidades de cada setor. Dentro das aplicações possíveis, as abordagens de Lean Services (prestação de serviços), Lean Product (criação de produtos), Lean Office (atividades administrativas) e Lean IT ou Lean TI (aplicado a tecnologia da informação) são as mais encontradas dentro das grandes organizações.

A Lean TI

Lean TI (ou Lean IT) é uma adaptação feita a partir da filosofia Lean e dos conceitos do Sistema Toyota de Produção (Toyotismo) aplicada na área de tecnologia da informação. Com o intuito de fazer com que a estratégia e as operações do negócio estejam cada vez mais próximas, a Lean TI oferece uma possibilidade de gestão focada na agilidade dos trabalhos com alto nível de segurança e também de qualidade, proporcionando melhores resultados para a organização.

Assim, essa filosofia representa uma quebra de paradigma no que diz respeito à melhoria do desenvolvimento de pessoas e processos, impulsionado o desempenho de gestores e profissionais da área de TI. Entre as principais vantagens que acompanham a adoção de uma nova postura, representada pela implementação da Lean TI estão:

  • Eficiência dos processos: aliada a metodologias, como Kanban e Scrum, é possível evitar a ocorrência de falhas e instabilidades críticas que levam ao desperdício de tempo e recursos. Além disso, as ações de melhorias contínuas e a integração de processos faz com que os impasses oriundos do desenvolvimento de softwares sejam resolvidos o mais rápido possível, gerando agilidade e confiabilidade ao trabalho realizado.
  • Operações ágeis e de qualidade: uma gestão baseada nos conceitos Lean é capaz de tornar todas as operações de TI mais ágeis mas sem deixar de lado a qualidade inerente aos processos de desenvolvimento. E um dos principais motivos dessa capacidade está ligado ao conceito de just in time, que busca por soluções sob demanda e de acordo com a necessidade identificada no momento.
  • Soluções que agregam valor: como um dos focos da filosofia Lean é a constante geração de valor ao cliente, ao ser aplicada na área de TI ela consegue também colocar em prática essa pauta dentro da realidade dos negócios. Assim, os conceitos de agilidade, eficiência e qualidade, que se configuram como as principais da Lean TI, ganha um reforço importante ao agregar a visão de entregar valor ao cliente e proporcionar uma experiência que o faça se tornar fiel a um determinado produto ou serviço.

Lean TI x TI tradicional

A gestão do conhecimento e a organização dos times de trabalho é um dos principais pontos que diferenciam a TI tradicional do modelo de Lean TI. Porque a TI tradicional é pautada pelo incentivo de profissionais especialistas, ou seja, que dominam determinada tecnologia ou metodologia empregada no desenvolvimento de produtos e serviços. Enquanto isso, a TI Lean prega o conhecimento generalizado e multifuncional, onde todos os colaboradores que fazem parte da equipe sejam capazes de atuar nos mais diferentes tipos de situações e consigam resolver situações de qualquer tecnologia.

Outro ponto que difere as duas formas de condução do trabalho da área de TI está ligado ao fato de que, no modelo tradicional as atividades são desenvolvidas mais lentamente, a fim de evitar que instabilidades atrapalhem os processos produtivos. No modelo Lean, os profissionais são estimulados a serem mais independentes no sentido de implementar melhorias e fazer correções quando há oportunidades. Além disso, esse modelo orienta que todos os processos de melhoria estejam sempre relacionados aos objetivos e às estratégias de atuação da empresa, ao passo que, no modelo tradicional, o foco fica centrado apenas na redução dos custos e de tempo de desenvolvimento das atividades.

A grande relevância do Lean não está apenas na implementação de metodologias e ferramentas, mas também na mudança e no amadurecimento da cultura corporativa que ele consegue gerar nas áreas de TI das empresas. E você, o que acha da Lean TI? Já faz uso desse modelo de gestão na sua empresa? Compartilhe conosco sua opinião nos comentários!

empresas

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: