Tecnologia Algar Telecom | 17 de dezembro de 2021

Qual a diferença entre nuvem pública, nuvem privada e nuvem híbrida?

Tempo de leitura: 5 minutos

Utilizar um armazenamento externo pode ser vantajoso para a sua empresa. No entanto, para escolher a opção mais adequada, é importante conhecer as diferenças entre nuvem pública, privada e híbrida.

A crescente popularidade do cloud computing trouxe para o mercado novas possibilidades de compartilhamento de dados em servidores externos e internos.

Cada modalidade de armazenamento oferece diferentes vantagens para o usuário.Para contratar o serviço ideal e atender as demandas do seu negócio, vale a pena conferir as características de cada um.

Pensando nisso, este guia servirá para trazer mais detalhes sobre nuvem pública, nuvem privada e nuvem híbrida. Continue acompanhando para conhecer cada um desses armazenamentos em rede e determinar o mais indicado para a sua empresa.

Quais os principais tipos de computação em nuvem?

Atualmente, existem três tipos de computação em nuvem disponíveis no mercado, que podem atender tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas.

Cada um apresenta suas próprias características, e, antes de tomar uma decisão definitiva, é importante conhecê-las mais detalhadamente. Confira cada modelo a seguir:

Nuvem pública

A nuvem pública é a modalidade de cloud computing mais popular atualmente. Trata-se de um provedor de serviço terceirizado que oferece ferramentas de compartilhamento e armazenamento via internet.

As nuvens públicas são administradas pelo provedor do serviço e sua infraestrutura, incluindo software e hardware, é de responsabilidade da empresa contratada.

No entanto, elas se destacam pela possibilidade de uso com valores mais acessíveis, além dos serviços que podem ser acessados por uma conta utilizando algum navegador web ou aplicativo.

Nuvem privada

Ao contrário da nuvem pública, a nuvem privada é um modelo de armazenamento que costuma ser utilizado especialmente por uma única empresa ou organização.

Isso porque elas estão localizadas fisicamente no data center local da companhia, de modo que sua conexão é interna e offline.

Além disso, algumas empresas também podem pagar por provedores de serviço terceirizados para realizar a instalação da nuvem privada.

Nesse caso, o modelo inclui todos os serviços e infraestruturas inseridos dentro de uma rede privada, mesmo que pertençam a um provedor externo.

Nuvem híbrida

Por fim, o modelo mais recente a ser comercializado é a nuvem híbrida, resultado da combinação dos serviços da nuvem pública e privada.

Essa categoria oferece uma tecnologia que possibilita o compartilhamento de dados em ambas as versões, online e offline.

Dessa forma, sua flexibilidade é maior para as empresas, além de trazer mais opções de implementação e novas infraestruturas para a organização, podendo focar em um ou outro modelo, mas mantendo ambos em funcionamento.

Quais as principais diferenças entre nuvem pública, privada e híbrida?

Existem algumas diferenças principais entre nuvem pública, privada e híbrida, que tornam cada armazenamento ideal para demandas específicas.

Por isso, veja os principais pontos e veja o que considerar ao avaliar cada modelo:

Custo

A princípio, a nuvem pública é o principal modelo que pode oferecer serviços mais acessíveis, especialmente para pessoas físicas e pequenas demandas.

Esse modelo conta com pacotes do tipo “pague pelo que usar”, oferecendo mais flexibilidade para as empresas.

Enquanto isso, os modelos privado e híbrido costumam apresentar um custo maior de contratação e manutenção. 

Acesso por terceiros

Por outro lado, a nuvem pública é administrada pela provedora de serviços, de modo a ser usada por acesso remoto, quanto presencial.

Isso acontece pois a nuvem híbrida conta com uma infraestrutura em conjunto com fornecedores internos e externos, tornando a experiência de trabalho em algo mais integrativo e seguro.

Equipe de gerenciamento

A equipe de gerenciamento do armazenamento também é um ponto de diferença entre os modelos.

Isso porque a nuvem privada obriga o cliente a contratar uma equipe, interna ou terceirizada, de especialistas em infraestrutura de TI, para a realização de:

  • instalação de hardware e software;
  • análise de banco de dados;
  • instalação de sistemas operacionais;
  • manutenção e configuração dos equipamentos.

Uma vez que a nuvem está instalada e centralizada na empresa local, é preciso contar com profissionais qualificados para gerenciar o armazenamento.

Enquanto isso, a manutenção da nuvem pública é de responsabilidade do provedor, sem a necessidade de uma equipe completa de especialistas.

Por outro lado, a nuvem híbrida, embora mescle ambos os serviços, apresenta maior complexidade de gerenciamento, e também pode demandar uma equipe maior.

Finalidade

Por fim, a finalidade de cada armazenamento também diferencia os modelos.

A nuvem pública é utilizada, principalmente, por empresas que buscam um serviço mais prático e não desejam centralizar a base de dados localmente.

Dessa forma, o uso de um serviço terceirizado é uma solução interessante, pois permite armazenamento e compartilhamento de dados na internet, de maneira mais simples e sem responsabilidades técnicas.

Enquanto isso, a nuvem privada é útil para indústrias que desejam maior privacidade para seus dados, e contam com apenas uma matriz ou poucas filiais.

Assim, torna possível a comunicação de dados offline, além da instalação na própria empresa.

Por fim, a nuvem híbrida oferece mais flexibilidade para a empresa, pois se adapta melhor a cada ambiente e disponibilidades.

Por exemplo, existe a possibilidade de instalar um sistema local, mas também compartilhar dados online, de acordo com o que a organização precisa.

Quando a nuvem pública é indicada?

A nuvem pública tornou-se o modelo de armazenamento em rede mais popular, mesmo para empresas, e pode ser a melhor solução em diversas situações. 

Em um primeiro momento, é recomendável optar por essa opção ao possuir a necessidade de compartilhar dados entre empresas e banco de dados.

Nesse caso, a nuvem pública permite uma conexão online rápida e segura. Além disso, empresas que não possuem um orçamento elevado para investir em nuvens privadas também podem contar com esse serviço, que é mais acessível.

Em resumo, a nuvem pública é indicada para todos os tipos de empresas, grandes e pequenas, pois os processos de compartilhamento são de responsabilidade do provedor do serviço, de modo que pode se adaptar satisfatoriamente em diferentes casos.

E para conhecer mais sobre tecnologia para a sua empresa, confira os artigos do nosso blog!

Deixe seu comentário