Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

A nuvem pode ter eliminado o backup físico?

Cristina Cruz | 28 de junho de 2017

A informação é a alma de qualquer negócio. Por isso, zelar pelos dados gerados diariamente dentro de um empreendimento é primordial. Isso faz com que o backup seja considerado um dos elementos mais importantes para uma empresa. Não somente por manter uma cópia de tudo o que é feito, mas por oferecer mais segurança ao trabalho desempenhado pelos colaboradores.

O backup ajuda a proteger arquivos e informações em caso de perda acidental ou falha no equipamento físico, sendo uma cópia de segurança dos dados, que pode ser restaurada, caso o arquivo original seja corrompido.

Existem dois tipos básicos de backup: o físico e o na nuvem. O primeiro, geralmente, é feito através de servidores físicos, instalados em torres alimentadas por no-breaks industriais capazes de garantir a segurança dos dados mesmo sem energia. Por outro lado, o backup na nuvem é feito por meio da internet, utilizando serviços de poderosos datacenters, capazes de hospedar um grande volume de informações.

Ambas opções de backup possuem prós e contras, mas, com essas duas possibilidades, o que é mais vantajoso para uma empresa: investir em Data Center próprio ou recorrer a um prestador de serviços para obter capacidade de computação em nuvem, armazenamento e redes escalonáveis, pagando apenas pelos recursos utilizados?

Ao que tudo indica, a maioria das grandes empresas tem aderido à segunda opção. De acordo com um relatório da consultoria IDC, o mercado latino-americano de Cloud Computing crescerá a taxas superiores às verificadas nas demais regiões do mundo. O estudo também aponta que, atualmente, 80% das organizações adotam recursos em nuvem e que apenas 8% não têm interesse no conceito. O que significa que a nuvem estabeleceu níveis consideráveis de maturidade no mercado.

Por que o backup físico pode ter sido superado

Segurança é um item primordial na lista de qualquer empresa e o backup precisa fazer parte desse pacote. A seguir, confira alguns dos motivos pelos quais o backup físico está obsoleto:

1. O volume de dados só tende a crescer

Ao passo que a informação digital cresce, as empresas buscam reduzir os custos com armazenamento e o backup na nuvem possui ótimo custo benefício, afinal, o serviço é contratado de acordo com a demanda de cada negócio. Ou seja, paga-se apenas por espaço e tempo consumidos, sem investimentos em infraestrutura.

2. O seu negócio não pode parar

Servidores correm o risco de falhar, arquivos podem ser apagados acidentalmente e desastres naturais não têm aviso prévio. Por isso, contar com uma solução de backup que não possua métodos rápidos e confiáveis de restauração de dados pode resultar na sua perda irreversível. O cloud backup é feito em data center seguro, possibilitando que as informações e operações sejam restabelecidas rapidamente no caso de falhas ou desastres.

3. É preciso otimizar o tempo e os gastos

Backups tradicionais são soluções que apresentam um custo muito alto, além de levarem meses para ser implementadas e, no caso de incidência, horas para a restauração dos dados, o que impacta em grandes baixas de produtividade e, inclusive, prejuízos. O backup em nuvem, ao mesmo tempo em que dispensa investimentos em infraestrutura, possibilita a contratação de recursos, como memória e processamento, conforme a necessidade do negócio.

4. Informações corporativas são sigilosas

Muitas soluções de backup online oferecidas no mercado não oferecem a segurança e o sigilo das informações ao nível corporativo, deixando-as vulneráveis aos acessos indevidos e vazamentos. O backup na nuvem conta com chaves de criptografia para garantir a proteção e o sigilo, desde a transferência para a nuvem até o acesso dos colaboradores, uma vez que as políticas de acesso são configuradas e determinam quem tem permissão de acesso em cada tipo de arquivo.

5. Foco no core business é fundamental

Soluções convencionais de backup demandam pessoal para realizar e programar as rotinas, além de customizações na infraestrutura. O backup em nuvem, por ser entregue como um serviço, dispensa a gestão interna e a deixa por conta de equipes especializadas do próprio provedor de cloud. Além disso, não é necessário se preocupar em adequar a infraestrutura, já que as informações são armazenadas em data center externo e os recursos nunca faltam ou ficam ociosos, pois são adicionados de acordo com o aumento do volume de informações  (em muitos casos, automaticamente) .

Com tantas vantagens sobre o modelo mais tradicional, o backup na nuvem pode ter atingido seu momento de glória, como será mostrado a seguir.

A ascensão do cloud computing

A nuvem expande-se de forma intensa. Segundo estudo do Shadow Data Threat Report, da Blue Coat, as empresas usam uma média de 841 aplicações em cloud computing, cerca de 20 vezes mais do que previam inicialmente. Ou seja, a nuvem é sinônimo de inovação e de oportunidades de novos negócios.

Além disso, o Cloud se mostra como um facilitador da transformação digital, pois oferece a agilidade e a flexibilidade como vantagens competitivas. O que significa que as próprias empresas podem controlar a ampliação ou redução dos recursos computacionais conforme o crescimento ou a  sazonalidade dos negócios, sem se preocuparem com manutenção e gestão de infraestruturas complexas, podendo se concentrar mais em seus próprios negócios e nos processos de inovação.

Segundo estudo do IDC, que ouviu 450 executivos de organizações e empresas da Europa, Oriente Médio e África, 92% deles acreditam que o cloud permite inovar de maneira mais rápida, 72% que ajuda a manter clientes e 76% que permite prospectar novos.

A expectativa é de que o Cloud Computing seja cada vez melhor, mais rápido, útil, seguro e traga resultados cada vez melhores para as empresas. No entanto, para receber essa tecnologia de forma inteligente, os CIOs precisam adotar essa estratégia de backup e recuperação como parte de uma estratégia global de gerenciamento de dados. Além disso, é preciso planejamento a fim de executar bem uma estratégia de proteção de dados que não apenas forneça proteção, mas também ofereça a liberdade de aproveitar melhor todos os seus recursos da nuvem conforme exigido pelos requisitos da aplicação.

Qual tipo de backup é realizado hoje na sua empresa?

Quer saber mais sobre o Cloud Computing? Agende uma visita e um dos nossos especialistas irá até você esclarecer suas dúvidas!

Receba informações e dicas exclusivas em TI e Telecom, assine nossa Newsletter:

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: