Artigos Algar Telecom | 11 de abril de 2016

Por que minha MPE precisa de um setor de comunicação interna?

Tempo de leitura: 5 minutos

A interação direta entre os funcionários de uma MPE se dá de maneira orgânica e viável, visto que há uma menor quantidade de departamentos, setores, funcionários e um maior contato presencial. Essa característica deve ser utilizada a favor das pequenas e médias empresas, de forma consciente e planejada, para que haja harmonia e comprometimento dentro da equipe. O que é essencial para que todos estejam de acordo com os valores e metas da empresa.

A comunicação interna empresarial é a área responsável pelas interações dentro das organizações. Muitos donos de MPEs ainda erram ao subestimar a importância desse setor, mas, ao contrário do que se imagina habitualmente, investir na comunicação interna não deve ser uma preocupação apenas das grandes empresas. Subestimar a necessidade desse setor pode gerar problemas que seriam facilmente evitados com ações simples e planejadas.

O que é comunicação interna?

Comunicação interna é o conjunto de atividades, ações e estratégias criadas para estabelecer canais de interações eficazes, transparentes e ágeis entre todos os elementos que fazem parte internamente uma empresa.

Esse mecanismo estabelece um relacionamento entre a empresa e os funcionários, permitindo que eles acompanhem suas principais ações e estejam a par do impacto de suas atividades no alcance dos resultados preestabelecidos. O que incentiva os colaboradores a ficarem mais motivados a contribuir para o sucesso da companhia.

Leia também: COMO GERIR O FLUXO DE CAIXA DA SUA MPE

Benefícios da comunicação interna para a sua MPE

Digamos que um possível cliente contate uma empresa em busca de um determinado serviço, que ainda não é ofertado por ela, mas que em breve será oferecido. Se a pessoa ou setor responsável pelo atendimento ainda não estiver a par dessa informação, muito provavelmente, a empresa perderá um futuro cliente e ainda corre o risco de ter sua imagem afetada negativamente. Esse é apenas um exemplo prático em que a comunicação bem estruturada dentro da empresa poderia evitar um prejuízo para o negócio.

Todas as empresas estão sujeitas a possíveis crises, sejam pequenas ou grandes. A aplicação de ferramentas dinâmicas de comunicação com o público e entre a equipe será determinante para minimizar seus efeitos. Ou seja, quanto mais dinâmica a comunicação, menor os efeitos da crise e vice-versa.

Já a implementação dessas práticas de comunicação interna irá variar de acordo com a empresa, visto que existem diversos instrumentos – jornais murais, email, site e redes sociais – cada um tem sua importância e será melhor empregado dependendo do tipo de empresa, do número de funcionários, das maneiras mais viáveis de uso do espaço e ferramentas disponíveis em cada MPE.

Se sua empresa tem um número maior de funcionários, muitas informações acontecendo e os colaboradores não estão conseguindo acompanhar, você está precisando de um setor de comunicação interna. E para que ela seja eficaz é necessário ter pessoas qualificadas para escrevê-las e transmiti-las. É importante fazer, primeiramente, uma autoanálise e avaliar como está a comunicação na sua empresa atualmente e a partir daí tecer estratégias e consultar especialistas. Ao conseguir organizar esse setor, sua MPE estará melhor preparada para eventuais momentos de crise, além de manter uma equipe de profissionais motivados e focados.

empresas

Deixe seu comentário