Negócios Algar Telecom | 7 de julho de 2021

SPED para MPE: você sabe como funciona?

Tempo de leitura: 5 minutos

Entenda o que é o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e as vantagens que a plataforma traz para a gestão fiscal dos pequenos negócios.

O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) é um programa criado pelo Governo Federal com o objetivo principal de simplificar a vida dos responsáveis pelas atividades de gestão fiscal.

Ao usá-lo corretamente, as micro e pequenas empresas evitam os erros e possíveis punições relacionadas à movimentação de recursos.

Continue lendo para entender mais sobre esse sistema, como ele funciona e quais são as suas vantagens!

SPED: o que é e como funciona?

O SPED consiste em uma plataforma digital por meio da qual as empresas enviam informações contábeis e fiscais para o governo. A partir de sua criação, foi possível substituir a papelada usada nas escriturações pelos arquivos digitais.

Afinal, é dever de toda empresa especificar a movimentação de recursos relacionados a tributos, mercadorias, pessoas, serviços, entre outros. Ou seja, dá para imaginar o enorme volume de papel gerado pelas prestações de contas.

Além de melhorar o controle do fisco, a criação do SPED facilitou o cumprimento das obrigações fiscais. Isso significa que os colaboradores podem usar o seu tempo de forma mais estratégica, já que os compromissos burocráticos demandam menos esforços graças ao sistema.

Portanto, podemos dizer que a plataforma contribui para:

  • facilitar as relações entre os contribuintes e os órgãos do governo;
  • otimizar a capacidade de fiscalização dos órgãos responsáveis;
  • acelerar o cumprimento dos procedimentos fiscais;
  • simplificar a apuração e pagamento de tributos;
  • melhorar a qualidade da informação;
  • agilizar o acesso às informações;
  • reduzir o uso de papel;
  • e, em última instância, acelerar o crescimento econômico do país.

Quais são as vantagens do SPED para a gestão fiscal?

Fique por dentro dos benefícios oferecidos pela plataforma para a gestão fiscal de micro e pequenas empresas:

1. Redução de custos

Graças ao SPED, as empresas conseguem reduzir os seus gastos administrativos com, por exemplo, impressões, emissão de notas fiscais e armazenamento de documentos. Além disso, os custos também diminuem com a simplificação das obrigações acessórias.

Em um primeiro momento, essas economias podem parecer meros detalhes. Mas, enquanto gestor, você sabe o quanto é importante direcionar os recursos financeiros da empresa para os lugares certos.

2. Otimização de tempo

A principal queixa dos funcionários responsáveis por atividades fiscais está relacionada ao tempo gasto. Isso porque os procedimentos tributários feitos de maneira tradicional costumam ser trabalhosos, tomando um tempo valioso deles.

Ainda, outro benefício do SPED é a redução do tempo gasto com a presença de auditores fiscais nas instalações da empresa.

3. Padronização das informações

As diferentes formas de prestar costas às diversas unidades federadas podem gerar sérias dores de cabeça para o contribuinte. Além de ter mais trabalho, as chances de erros acontecerem são maiores.

Mas a boa notícia é que o SPED se tornou o remédio perfeito para curar essas dores. Isso, porque o sistema uniformizou as informações prestadas às diferentes unidades. Ou seja, basta o contribuinte seguir os mesmos parâmetros na hora de preencher os documentos na plataforma.

4. Diminuição de fraudes involuntárias

Quando se trata de assuntos burocráticos, pequenos detalhes têm o poder de gerar problemas sérios, como o envolvimento em práticas fraudulentas. Mesmo que sejam feitas sem intenção, elas têm consequências.

Ao eliminar os processos manuais de apuração de tributos, o SPED reduz o risco de as micro e pequenas empresas se envolverem em situações desse tipo. Por serem feitos digitalmente, os processos garantem maior qualidade das informações.

Quem trabalha na área sabe que lidar com tributos não é uma tarefa fácil. Entretanto, como você viu, hoje, os profissionais podem contar com o SPED e com outras ferramentas para otimizar a gestão fiscal.

Precisa de ajuda para cuidar das obrigatoriedades com perfeição? Confira 5 dicas para deixar sua gestão fiscal mais eficiente!

Deixe seu comentário