Negócios Algar Telecom | 29 de outubro de 2021

Proteção de dados empresariais: como ter segurança no home office?

Tempo de leitura: 5 minutos

A proteção de dados empresariais tem se tornado algo urgente para muitas empresas. Afinal, estamos falando de informações valiosas para o negócio.

Contatos, estratégias financeiras, arquivos e uma infinidade de documentos armazenados precisam estar devidamente protegidos. Isso implica em garantir a segurança dos dados na nuvem e dos dispositivos móveis usados pelos colaboradores.

Sobretudo com a intensificação do home office, esse assunto se tornou ainda mais urgente.

Continue lendo para entender como proteger os dados empresariais da melhora maneira!

Quais foram os impactos do trabalho remoto nas organizações?

Embora o home office já fizesse parte da realidade de muitas organizações, foi durante a pandemia que ele se massificou, sendo adotado por 46% das empresas.

Deixou de ser uma mera facilidade para se tornar a principal saída para que as empresas pudessem continuar suas atividades, mesmo durante o período de isolamento social. E, claro, para que os profissionais não perdessem seus empregos.

Para possibilitar o trabalho remoto, tanto as empresas quanto os colaboradores tiveram que passar por um processo de adaptação.

Afinal, nem todo mundo estava acostumado a trabalhar de casa, fazer reuniões virtuais ou usar plataformas de colaboração. Então, as pessoas tiveram que aprender a usar os recursos disponíveis para poder trabalhar.

Além disso, elas foram percebendo os benefícios dessa nova dinâmica. Tanto é que muitas empresas desejam manter o esquema de home office mesmo no período pós-pandemia.

Por que investir na proteção de dados empresariais?

Quando falamos de dados, é importante lembrar que cumprir as exigências da Lei de Regulamentação de Dados Pessoais (LGPD) não deve ser a única preocupação das empresas.

Com a adoção do trabalho remoto, a atenção voltada à proteção de dados empresariais só aumentou. Isso porque informações importantes e, muitas vezes, sensíveis para o negócio passaram a ser acessadas de diversos lugares.

Esse é o caso, por exemplo, de planos de negócio, listas de contatos, fluxo de caixa, documentos estratégicos, entre outros.

Ao estar conectado à internet, todo colaborador corre o risco de ter o computador infectado por vírus, ser alvo de hackers ou até mesmo de concorrentes.

Portanto, não é exagero nenhum dizer que os esforços voltados para a proteção de dados empresariais são urgentes.

Proteção de dados empresariais no home office: como fazer?

Veja a seguir quais são os principais cuidados que as empresas devem ter com a rede, dados do computador, dispositivos móveis e arquivos na nuvem:

1. Proteção da rede

O primeiro passo é proteger a rede por onde os colaboradores acessam a internet. Ela deve ser segura e configurada de forma adequada. Para isso, é preciso:

  • Configurar um roteador VPN: é a solução recomendada para que os dados sejam transmitidos por uma rede segura, protegida por criptografia;
  • Definir senha para o Wi-fi: a senha deve ser forte o suficiente para que não seja facilmente descoberta ou que pessoas indesejadas se conectem ao roteador;
  • Configurar o DNS: buscar bons servidores de DNS ajuda a evitar redirecionamentos para sites falsos que aparecem no lugar dos verdadeiros.

2. Proteção dos dados no computador

Depois de garantir a proteção da rede, é hora de voltar os cuidados para os computadores usados pelos colaboradores. Afinal, são onde boa parte das informações estão armazenadas.

Nesse sentido, algumas práticas não podem ser deixadas de lado:

  • Criptografia de dados: mesmo que os arquivos sejam roubados, não correm o risco de serem acessados se estiverem criptografados;
  • Uso de antivírus: as empresas devem pedir que os colaboradores sempre tenham um antivírus ativo em seus computadores.

3. Segurança de dispositivos móveis

Além dos computadores, muita gente usa tablets e smartphones para interagir com os colegas, fazer reuniões e realizar atividades do trabalho. E, no trabalho remoto, isso se tornou ainda mais comum.

Como você deve imaginar, esses dispositivos também precisam ser seguros para garantir a proteção de dados empresariais. 

Sendo assim, recomende aos colaboradores que sempre atualizem o sistema, protejam o aparelho por senha ou biometria e configurem perfis de gerenciamento.

4. Arquivos na nuvem

Criar um ambiente seguro para trocar arquivos também é uma prática fundamental. Portanto, use serviços de armazenamento em nuvem que ofereçam segurança.

Além disso, plataformas como o Google Docs e Microsoft Office 365 contam com recursos de colaboração para edição de textos, planilhas, apresentações, etc. Com eles, as mudanças são feitas em tempo real e salvas diretamente na nuvem.

Precisa de outras dicas voltadas à proteção de dados empresariais? Então, descubra como preparar sua empresa conta ataques de hackers!

Deixe seu comentário