Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Gestão de estoque para pequenos comércios

Algar Telecom | 16 de maio de 2016

Muitos empreendedores acabam negligenciando a tarefa de gerenciamento de estoque. Seja por terem dúvidas na execução ou por não entenderem sua real importância. Podem ser diversos os erros de gestão e manutenção de estoques, dependendo da natureza de cada negócio.

Por que a gestão de estoque é tão importante?

A gestão de estoque é um instrumento essencial para que as duas principais finalidades das empresas sejam alcançadas: o lucro e a satisfação dos clientes. Os empreendedores que fazem um bom gerenciamento de estoque conseguem praticar melhores preços, atender com maior agilidade, além de demonstrar mais qualidade no serviço prestado ou produto comercializado.

O que devo estocar?

Nem tudo pode ser estocado, principalmente se fugir da validade de consumo previsto. Para escolher o que deve ou não entrar no estoque é necessário ponderar os riscos que se corre em deixar um item acabar e o que esse fato altera na relação com o cliente, considerando ainda o risco de sobrar material com validade inadequada – o que irá depender do tipo de comércio.

Onde estocar?

Avalie o espaço físico da área de estocagem e escolha um local que permita as melhores condições de armazenamento, visualização, acesso e controle dos itens.

A organização nesse caso é essencial. De nada adianta ter um vasto estoque, se você e seus funcionários não conseguem localizar os produtos quando necessário ou se eles não estão em boas condições quando forem requisitados. Além disso, materiais desperdiçados geram perdas de oportunidades e lucros.

Quanto estocar e por quanto tempo?

Para saber responder essa pergunta, siga as seguintes instruções: o estoque não deve estar alto quando o caixa (dinheiro disponível) estiver baixo; o nível dos estoques deve acompanhar a venda dos produtos.

Quando se tem uma previsão de vendas para o próximo período e as quantidades estocadas de cada artigo, basta acrescentar o tempo e a quantidade mínima exigida pelo fornecedor para repor os artigos a serem estocados.

Como fazer o controle?

Um inventário é um mecanismo de monitoramento do estoque. A empresa deve saber precisamente a quantidade de produtos estocados a qualquer momento. Um sistema computadorizado pode ajudar muito nesse controle, entretanto, é importante frisar que isso não impede erros de entrada, saída ou omissões. A percepção visual do empresário é fundamental e ajuda muito a detectar os itens faltantes.

Resumindo, uma boa gestão de estoque diminui o risco de que o cliente não encontre o produto desejado por conta de imprevistos, seja com o fornecedor, atrasos na entrega ou demandas que não foram previstas. O controle de estoque serve para que a empresa fique segura de que não vai perder ou atrasar vendas.

E você, tem feito uma boa gestão de estoque? Faça suas considerações e compartilhe conosco as suas ideias!

 

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: