Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Marketplace: o que é e como ela pode ajudar a sua empresa?

Algar Telecom | 15 de janeiro de 2020

MPE

Você já comprou algo on-line? Atualmente, é difícil encontrar alguém que responda essa pergunta negativamente. Se você também já fez compras pela internet, as chances de ter acessado um marketplace são grandes.

Mas, é importante não confundir a plataforma com lojas virtuais. Nessa modalidade de vendas existem algumas diferenças que o tornam mais competitivo para quem vende e mais atrativo para quem compra. 

Será que esse é um bom modelo de negócio também para a sua empresa? Descubra isso e muito mais neste post.

O que é o marketplace?

Uma forma bem fácil de definir o que é um marketplace é compará-lo a um shopping center virtual, onde várias marcas expõem seus produtos para os clientes. Esses, por sua vez, têm em um único ambiente diversas possibilidades de compras, valores e formas de pagamento.

Ao contrário de uma loja virtual que atende apenas uma empresa, no marketplace marcas distintas dividem o mesmo site para oferecerem suas mercadorias. Aqui, vale lembrar que o fato de ter um e-commerce não é limitador para que uma empresa não esteja presente também em um marketplace. O maior cuidado nesse caso é ter um bom controle de estoque para evitar vender algo que não dispõe mais.

Como o marketplace vem inovando o mercado 

Para ficar ainda mais claro o conceito de marketplace, vamos citar um conhecido do público, que certamente você também conhece: o Mercado Livre.  A plataforma reúne diversas empresas de todos os portes e segmentos, e até mesmo pessoas físicas que querem vender on-line.

O Airbnb, serviço para anúncios e reservas de acomodações e hospedagens, e a Amazon, plataforma online que comercializa diversos produtos, são outros bons exemplos de marketplaces de sucesso.

Essa nova forma de oferecer produtos e serviços está mudando, e muito, o comportamento de compra dos clientes. 

Vantagens e desvantagens 

Uma das principais vantagens de colocar a sua empresa em um marketplace está na visibilidade. Como as plataformas já são bastante conhecidas e contam com um nome e marketing forte, você não precisa investir dinheiro ou tempo nesse campo.

No entanto, há algumas desvantagens, especialmente no que diz respeito à competitividade. Por ser aberto a diversas marcas, as chances de outras estarem oferecendo produtos similares aos seus ou até mesmo iguais são grandes.

Com isso, o que vai diferenciar a sua marca das demais — e possibilitar mais vendas — são atrativos para o cliente como o valor final do seu produto, a cobrança ou não de frete, formas de pagamento, entre outros. 

Como usar o marketplace a favor da sua empresa?

Mesmo para quem tem uma loja física, investir em vendas on-line é uma das melhores maneiras de aumentar o faturamento. Isso, porque o comércio eletrônico vem crescendo mais a cada dia.

Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), foi estimado um crescimento de 16% para este ano, representando um volume de vendas de R$ 79,9 bilhões. Ou seja, você não vai querer ficar fora dessa, certo?

Se optar por utilizar uma plataforma já existente, a vantagem é contar com uma infraestrutura de vendas totalmente pronta, bastando apenas se preocupar em divulgar e comercializar os seus produtos.

Obviamente, o marketplace escolhido para suas transações ficará com uma porcentagem das vendas. Por isso, calcular os valores que serão praticados com exatidão é fundamental para não ficar no prejuízo.

Já se você deseja ir mais longe e montar o seu próprio marketplace, é necessário atuar como intermediador, oferecer boa tecnologia e soluções financeiras precisas, entre outros pontos que exigem máxima atenção para que o negócio dê certo.

Passo a passo para montar o seu marketplace 

Quer arriscar? Então veja o passo a passo necessário para montar um marketplace:

1. Ofereça um ambiente virtual seguro e que suporte diversas transações ao mesmo tempo.

2. Crie uma infraestrutura que desperte interesse do público, com carregamento rápido das páginas e diferentes opções de pagamento.

3. Escolha bem os lojistas e empresas participantes, a fim de evitar que seu marketplace seja mal avaliado.

4. Ofereça soluções simples, práticas e satisfatórias, tanto para quem vende quanto para quem compra.

Agora você já sabe a importância dos marketplaces no cenário de vendas, não é mesmo? Além disso, uma boa dica é montar seu próprio e-commerce. 

Quer saber as vantagens de ter uma loja virtual? Acesse este link e veja os benefícios que ela oferece.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: