Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Como reduzir custos evitando a rotatividade de funcionários?

Algar Telecom | 5 de fevereiro de 2020

MPE

A rotatividade de funcionários, também conhecida como turnover, é quando os profissionais não ficam muito tempo trabalhando na empresa. Atualmente, ele é um dos indicadores-chave de desempenho (KPI) mais importantes para qualquer negócio.

Afinal, se na sua empresa os funcionários começam a trabalhar e ficam pouco tempo no cargo, em geral de um a seis meses, para sair em busca de novas oportunidades é um grande sinal de que algo está errado, concorda?

Para ajudar a entender mais sobre esse assunto, elaboramos este post. Com ele, você terá tudo o que precisa saber sobre a rotatividade de funcionários. Vamos lá?

Veja quais são os tipos de turnover

Primeiramente, é preciso considerar que existem dois tipos principais de turnover: o voluntário e o involuntário.

Como o nome sugere, o voluntário é quando o colaborador escolhe finalizar as suas atividades naquela empresa. Nesse caso, é essencial aplicar uma pesquisa demissional para compreender os motivos pelos quais o levaram a tomar essa decisão.

Já o turnover involuntário ocorre quando a empresa decide encerrar o contrato com um determinado colaborador por diversos motivos como má conduta e baixa performance.

Leia também: COMO A NUVEM PODE AJUDAR SUA EMPRESA A REDUZIR CUSTOS

Como a alta rotatividade de funcionários pode impactar seu negócio

Existem diversos prejuízos que a sua empresa enfrenta quando tem uma alta taxa de rotatividade.

Isso acontece porque cada funcionário tem um papel importante dentro da sua empresa: não atrasar os pedidos, vender mais, entregar um produto de qualidade, etc. Portanto, cada setor é importante para fazer a sua empresa se destacar e prosperar.

No entanto, quando o negócio não mantém os funcionários por muito tempo, o fluxo de trabalho fica prejudicado, gerando sobrecarga para os profissionais que ficam na empresa. Esse problema promove conflitos internos e também a perda da competitividade no mercado.

Também precisamos considerar que os custos com demissão, multas, treinamentos e novas contratações são altos. Ou seja, além de perder pessoas importantes da equipe, a empresa também gasta mais. 

Dicas para reduzir a rotatividade de funcionários na sua empresa

Antes de aprender como reter mais talentos na empresa e reduzir custos, você precisa compreender quais são os motivos pelos quais os funcionários estão deixando a sua empresa. Por isso, investir em pesquisas de clima organizacional é uma ótima alternativa para conhecer o ponto de vista do seu público interno.

Com ela, você avalia vários fatores, como: o que eles pensam sobre os gestores, limpeza, organização, qualidade, colegas, relacionamentos e muito mais. Por isso, esse resultado deve pautar o planejamento estratégico da sua empresa.

Depois disso, de acordo com os problemas-chave que você identificou como resultado da pesquisa, você pode investir em diversas ações para diminuir a rotatividade e, consequentemente, reduzir os custos com contratações. Veja algumas ideias:

  • Confira se o salário é compatível com a função;
  • Avalie as propostas da concorrência;
  • Promova eventos de confraternizações;
  • Invista na gamificação para integrar funcionários;
  • Invista em treinamentos de qualificação;
  • Ofereça bônus por desempenho;
  • Tenha uma comunicação de mão dupla. 

Evitar a rotatividade de funcionários é uma ótima alternativa para reduzir os custos e conquistar uma boa imagem para a sua empresa. Por isso, saiba identificar os principais motivos pelos quais essa taxa está elevada e invista em um bom plano de ação para corrigir os quadros negativos.

Falando sobre gestão de empresas, que tal complementar o assunto aprendendo mais sobre o Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido? Boa leitura!

empresas

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: