Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify
Tempo de leitura: 4 min

5 sinais de que é hora de trocar o sistema de gestão financeira

Algar Telecom | 12 de junho de 2019

MPE

Identificar o momento de trocar o sistema de gestão financeira é essencial para que a empresa mantenha boa qualidade na execução de suas atividades. Afinal, ao adotar a automação, o gestor espera otimizar e impulsionar os resultados do negócio.

Então, para que você continue extraindo as vantagens de uma adoção tecnológica, neste artigo, apresentaremos 5 sinais que demonstram a hora de trocar o sistema de gestão financeira em uma empresa. Continue lendo e confira!

1. Falta de escalabilidade

Basicamente, um sistema com escalabilidade consegue se adaptar a possíveis expansões do negócio, demonstrando eficiência frente às novas demandas e realizando um trabalho com qualidade nivelada.

E, tratando-se de um software de gestão financeira, essa característica é essencial, pois mostra que a ferramenta consegue cobrir a rotina da empresa, ainda que ocorra um aumento de serviços.

Caso contrário, as consequências negativas podem ser várias, desde a entrega de relatórios incompletos até a paralisação completa de algumas atividades em razão da falta de capacidade do sistema – o que pode causar um grande prejuízo para a empresa.

Seja por uma expansão do negócio ou por uma mudança de diretriz, se o software não consegue mais acompanhar a rotina de trabalho, é essencial começar a buscar outra ferramenta.

2. Falta de segurança de informações importantes

O departamento financeiro é responsável por gerar, monitorar e compartilhar alguns dos dados mais importantes da empresa, como informações sobre fluxo de caixa, entrada e saída de capital, entre outros.

Por isso, a ferramenta deve ser capaz de movimentar os dados com segurança e precisão. Caso o software não apresente eficácia suficiente para cumprir essa rotina, é vital trocar o sistema de gestão.

Além da exposição de questões confidenciais, a empresa que tem suas informações comprometidas pode sofrer com diferentes situações, por exemplo:

  • utilização de ideias por concorrentes;
  • perda de prestígio no mercado;
  • processos judiciais.

3. Instabilidade e lentidão do software

Com a alta concorrência existente no mercado atual, as empresas precisam ser cada vez mais dinâmicas e eficientes na execução dos seus serviços. Se o sistema escolhido não puder acompanhar essa nova realidade, apresentando lentidão em seu funcionamento, isso pode representar falhas consideráveis em médio prazo, tais como: atraso de processos, extração de dados inválidos e acúmulo de trabalho.

O software implementado precisa ser estável e responder com precisão às necessidades da instituição. Afinal, hoje em dia, as marcas de sucesso aliam agilidade e qualidade na execução das tarefas em cada um dos seus setores.

4. Integração limitada

Integração é uma palavra essencial no mundo corporativo do século XXI. Se o dinamismo nas atividades é algo imperativo, a integração de setores e de informações é o ponto-chave para que isso aconteça.

Então, se, para compartilhar dados importantes com outros departamentos, o seu setor financeiro precisa fazer “peripécias”, significa que a empresa já não consegue mais extrair todas as vantagens de uma automação.

O envio de planilhas, de informações sobre processos e de dados de clientes é uma atividade que deve ser otimizada quando se implementa um software inteligente. Nesse sentido, uma das características que devem ser consideradas na hora de trocar o sistema de gestão é o poder de integração da nova ferramenta.

5. Suporte técnico inadequado

Mesmo com uma equipe treinada e preparada para utilizar um software de gestão, sempre existirão dúvidas e receios quanto às funcionalidades do equipamento tecnológico. É nesse ponto que um suporte técnico adequado faz toda diferença.

Afinal, os desenvolvedores e/ou distribuidores da ferramenta são as pessoas mais qualificadas para resolver possíveis percalços quanto à usabilidade do software. Quando eles não oferecem um monitoramento de qualidade, a sua empresa corre o risco de ter as atividades paralisadas em momentos cruciais, comprometendo a obtenção de lucros.

Então, ao identificar algum desses sinais, saiba que é a hora de trocar o sistema de gestão. É essencial que haja um entendimento sobre o verdadeiro papel da tecnologia na empresa, pois, caso o equipamento não esteja mais entregando os resultados esperados, deve-se providenciar uma mudança imediata, garantindo a continuidade do bom serviço.

Gostou de saber sobre os momentos-chave para trocar o sistema de gestão? Aproveite e saiba tudo sobre o Gestão Financeira, o sistema de gestão em nuvem da Algar Telecom, adequado para o seu negócio.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: