Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

5 dicas para resolver problemas de inadimplência de clientes

Algar Telecom | 12 de setembro de 2019

MPE

É muito comum que as empresas sofram com problemas de inadimplência dos clientes, que podem ocorrer por vários fatores, como desemprego, crise econômica, desorganização financeira e até mesmo esquecimentos dos clientes. Atualmente, no Brasil, existem cerca de 64 milhões de pessoas endividadas e 5,3 milhões de empresas com o CNPJ negativado, de acordo com o Serasa Experian.

Mas, saiba que nem tudo está perdido. Por mais que esse problema seja difícil de resolver, existem algumas boas práticas que podem ajudar a reduzir o índice de inadimplência em sua empresa, de forma prática e rápida. Veja agora os 5 principais métodos que dão mais resultados na resolução de problemas de inadimplência:

1. Tenha uma régua de cobrança efetiva e automatizada

Manter uma régua de cobrança muito bem desenhada é importante para garantir a eficiência das ações. Você pode começar enviando um lembrete próximo à data de pagamento, outro no dia em que irá vencer, e enviar um e-mail ou mensagem após o vencimento. Se ainda assim não obtiver o resultado, faça a primeira ligação com simpatia, alertando o cliente de que a data de vencimento expirou.

Tente explorar outros meios de contato para ter mais eficiência durante a cobrança, como SMS ou WhatsApp. E com a adoção da automatização de cobranças, não há a necessidade da intervenção dos colaboradores da sua empresa, já que o sistema de gestão pode enviar os lembretes e cobranças automaticamente, e assim, eles podem ficar focados em outras atividades de negócio.

2. Disponibilize variedades de opções de pagamento

Se a sua cobrança é enviada por carta, experimente enviar também por e-mail, WhatsApp, Facebook e outras formas de contato. Elas podem ser mais efetivas do que o método atual, e podem até mesmo reduzir custos atuais com cobranças, como o uso de ligações telefônicas, por exemplo.

Em seu site ou aplicativo, você também pode oferecer uma área do cliente, com informações sobre a compra, produtos, soluções e emissão de segunda via de boleto e negociação de débitos. Quanto mais opções para o cliente efetuar o pagamento, maiores são as chances dele ser realizado.

3. Ofereça vantagens para quem pagar em dia

Uma das formas mais efetivas de reduzir problemas de inadimplência é beneficiar os clientes que mantém seus pagamentos em dia. Isso pode acontecer em forma de desconto na parcela atual ou na próxima compra, e até mesmo brindes e benefícios em empresas parceiras. 

Outra ação que também pode funcionar para o seu negócio é disponibilizar um cartão fidelidade de adimplência, e após o tempo estipulado de pagamentos em dia, o cliente ganha um bônus, ou até mesmo pode participar do sorteio de um prêmio que seja relevante para ele.

Se o incentivo for realmente interessante para os seus compradores, eles terão uma preocupação maior em realizar os pagamentos sempre em dia e garantir um desconto no valor ou concorrer a um prêmio.

4. Entenda os motivos da inadimplência e esteja aberto a negociações

Imprevistos acontecem com todas as pessoas e pode ser que a inadimplência tenha maior força em sua empresa em meses específicos. Por exemplo, sabemos que começo de ano é o período de volta às aulas, portanto os pais podem gastar mais dinheiro em materiais escolares, além de pagamentos de IPVA, IPTU e outros.

Sabendo dessa sazonalidade, você pode tentar facilitar o pagamento por meio de negociações amigáveis, como parcelamento da dívida, pagamento pelo cartão de crédito, entre outras formas. Mas lembre-se de notificar o cliente da vantagem da negociação realizada e da importância de cumprir com o acordo.

5. Procure apoio jurídico para resolver problemas de inadimplência

Se no fim, você montou sua régua de cobranças, tentou negociar amigavelmente e ainda assim não houve o pagamento, você pode recorrer a formas jurídicas de realizar essa cobrança.
Entre elas, podemos citar o protesto em cartório, que é uma forma extrajudicial de cobrança, e inclusão do CPF ou CNPJ nos órgãos de proteção ao crédito. Dessa forma, o cliente recebe a notificação jurídica de que não cumpriu com suas obrigações e ainda fica restrito a comprar em novos estabelecimentos, quando incluído nos órgãos de proteção ao crédito.

Sabemos que a inadimplência de clientes é um assunto delicado de lidar e que influencia muito nos resultados da empresa. Mas, aplicando as dicas que trouxemos em nosso artigo, é possível reduzir esse índice e melhorar ainda mais saúde financeira da sua empresa. Além dos erros na resolução de problemas de inadimplência, outros 3 erros são muito comuns e afetam os lucros das organizações. Veja quais são eles em nosso próximo post!

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: