MGE Algar Telecom | 17 de dezembro de 2019

Como a cultura orçamentária pode ser benéfica para sua empresa

Tempo de leitura: 5 minutos

Sobretudo em tempos de crise na economia, planejar com cuidado as finanças é essencial para diminuir os impactos negativos em um negócio. É aqui que a cultura orçamentária aparece como um recurso valioso!

Ela está diretamente associada ao planejamento do orçamento disponível, controle de gastos, projeção de resultados, entre outros.

Quer saber mais? Continue lendo para entender o que é a cultura orçamentária, qual a sua importância e como implementá-la.

Cultura orçamentária: você sabe o que é?

Dentro de um contexto, a palavra “cultura” é usada para falar sobre características, atitudes ou costumes compartilhados por um grupo de pessoas. Com certeza você deve ter ouvido falar sobre cultura empresarial ou corporativa, certo?

Já a cultura orçamentária, como o nome sugere, está ligada à prática do orçamento que não se limita apenas à área financeira, controladoria ou planejamento. Ela é usada por todos os departamentos.

O planejamento financeiro geralmente contém a projeção de custos, despesas operacionais, expectativa de faturamento para os próximos anos, perspectivas de investimentos, entre outros. Mas para que funcione é preciso que todos os setores tenham o plano como norte.

Isso significa que as metas e objetivos estabelecidos por ele devem estar alinhas ao planejamento estratégico do negócio. Afinal de contas, os dois precisam caminhar lado a lado.

Quando isso acontece, é possível afirmar que existe uma cultura orçamentária na empresa. Isso porque a prática do orçamento ultrapassa a área financeira, passa por uma expansão e torna-se parte da vida corporativa.

5 dicas para implementar a cultura orçamentária

Qualquer aspecto no âmbito cultural está ligado a aspectos subjetivos. Por isso, o processo de implementação em cada empresa possui as suas peculiaridades. No entanto, algumas dicas podem ajudar você a dar os primeiros passos rumo à adoção da cultura orçamentária:

1. Analise a cultura organizacional

Faça uma boa pesquisa com os colaboradores para entender como anda a cultura organizacional. A partir dos pontos mais relevantes, você conseguirá identificar quais aspectos precisam ser mais trabalhados ao adotar a cultura orçamentária. Esteja preparado para enfrentar certa resistência por parte de algumas pessoas.

2. Conte com a participação da liderança

Para que qualquer mudança na cultura da empresa seja bem-sucedida, o apoio da alta direção é fundamental. Sendo assim, eduque a liderança sobre a importância da cultura orçamentária. Defenda a proposta e mostre a eles os impactos positivos dessa implementação.

3. Aposte no benchmark

As dificuldades são inevitáveis nos processos de mudança. Diante disso, vale a pena tentar entender o que outras empresas fizeram para superar os desafios da prática orçamentária. Não se trata de copiar ninguém, pois nenhuma organização é igual a outra, mas de aprender com as experiências delas.

4. Defina KPI’s

Estabelecer indicadores-chave de desempenho (KPI’s) é fundamental para que você verifique se a implementação da cultura orçamentária está seguindo a direção certa. Porém, lembre-se de demonstrar para os diretores os motivos pelos quais cada um deles deve existir.

5. Seja transparente

Tratando-se de dinheiro, a transparência precisa estar presente o tempo todo. Mostre que é para isso mesmo que o planejamento de orçamento existe. Isso aumenta a confiança das pessoas e, consequentemente, o apoio delas ao longo do processo.

Por que planejar o orçamento da empresa?

O sucesso de todo negócio depende do bom uso dos recursos disponíveis, sobretudo os financeiros. A presença da cultura orçamentária ajuda os gestores a terem mais cuidado na hora de investir dinheiro, limitando os gastos dos departamentos.

Quando ela está alinhada ao planejamento estratégico, as equipes podem entender quais rumos a empresa está tomando. Dessa maneira, todos trabalham para atingir objetivos comuns, tendo plena clareza do papel que possuem.

Todos esses esforços evitam que o fluxo de caixa fique fora do controle. Planejar o orçamento significa reduzir custos, controlar os gastos, evitar o endividamento e possivelmente aumentar o lucro.

Conte também com a tecnologia ao fazer a gestão financeira. Saiba mais sobre a solução oferecida pela Algar Telecom e veja como ela pode te ajudar!

gestão financeira

Deixe seu comentário