Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Como reavaliar e reduzir custos com TI em seu escritório

Redator MPE | 13 de abril de 2016

O cenário de crise e as pressões econômicas forçam as empresas a buscarem metodologias, processos e sistemas de TI eficientes e com custos reduzidos. Sendo assim, falar na diminuição de gastos operacionais no setor não resulta, necessariamente, em perda de dinamismo e modernidade. Entretanto, é preciso focar em algumas práticas importantes que visam a potencialização de resultados através da inovação com foco na otimização de processos. Confira algumas dicas:

Outsourcing

 

O outsourcing é uma ótima solução para redução de custos de TI em escritórios, afinal, quando comparado ao custo de uma equipe e infraestrutura dedicada, a terceirização traz uma grande vantagem na redução de despesas com implementação e manutenção. E esse não é o único benefício, em grande parte dos casos, fazer outsourcing de TI significa que sua empresa poderá contar com uma equipe especializada e ter acesso à tecnologia de ponta. O que se reflete em atendimento especializado e dedicado para que a operação do escritório não precise se preocupar com detalhes técnicos e possa focar em suas atividades específicas.

BYOD

 

BYOD (Bring Your Own Device) já é considerado uma tendência entre as empresas. A prática permite que os funcionários utilizem seus próprios dispositivos móveis (notebooks, smartphones e tablets) para uso profissional. O que gera maior identificação e, consequentemente, um melhor desempenho do trabalho. Tal medida, relativamente simples (e que exige apenas certa atenção na área de segurança da informação), é capaz de reduzir despesas com a aquisição de equipamentos, além disso, a prática também prevê que a manutenção do dispositivo fique a cargo do colaborador.

Migração para a nuvem

 

O serviço de nuvem livra o escritório de ter que montar sua própria infraestrutura de TI e os recursos que seriam utilizados para compra e manutenção de datacenter, bancos de dados, sistemas in house, implementações máquina a máquina, etc também serão economizados. Pois, tudo isso se torna responsabilidade do provedor e é entregue como um serviço, com um acordo preestabelecido e com um custo fixo.

De acordo com um levantamento feito pelo Gartner, a previsão para 2016 é que os gastos com TI em todo o mundo sejam reduzidos em 0,5% se comparados a 2015. O que se deve, principalmente, às flutuações cambiais. No entanto, segundo, John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisas do instituto, geralmente, menos de 10% das organizações pensam na otimização ou corte de custos. Contudo, a necessidade de investir em iniciativas de negócios digitais, em um momento em que o crescimento da receita não suporta os orçamentos de TI, está forçando mais empresas a otimizarem como um primeiro passo.  

Sendo assim, as dicas acima são ótimas maneiras de otimizar os investimentos em TI, visto que nada se perde nos quesitos qualidade, tecnologia e competência. Cabe a você decidir o que melhor se adequa à sua MPE.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: