Gestão Algar Telecom | 3 de fevereiro de 2021

Gestão de ativos para hospitais: como ser mais eficiente?

Tempo de leitura: 5 minutos

Mesmo sendo instituições de saúde, os hospitais também devem prezar uma boa gestão de ativos. Afinal, é através desse trabalho que eles conseguem utilizar e manter em excelência os seus equipamentos e aparelhos tão importantes no dia a dia – que, em geral, também são de alto valor.

Além disso, hospitais são obrigados a cumprir padrões de qualidade muito mais rigorosos que empresas de outros setores. E para que tais credenciais sejam conquistadas, a gestão de ativos precisa ser colocada em prática de maneira muito bem desenvolvida.

Quer saber mais? Continue lendo e entenda como a gestão de ativos é essencial para um hospital e confira como melhorar esse serviço na sua instituição de saúde.

Boa leitura!

Qual é a importância da gestão de ativos para hospitais?

Os hospitais são, naturalmente, mais exigidos que qualquer outra instituição, pois eles lidam diretamente com vidas humanas. Por isso a exigência por uma qualidade acima da média não deve ser vista como capricho ou vaidade, mas sim como uma forma de assegurar maior proteção aos pacientes.

A gestão de ativos tem tudo a ver com essa preocupação diferenciada, pois os ativos aqui se referem aos aparelhos, equipamentos e remédios utilizados para cuidar das pessoas, bem como, a estrutura da própria instituição.

Quando há um controle sobre as condições e o tempo de respostas desses equipamentos, significa que os pacientes podem mais ficar tranquilos em relação aos tratamentos e intervenções realizadas naquele espaço.

Claro, há também consequências positivas para a parte financeira e administrativa do hospital, mas isso acaba sendo resultado do bom trabalho que está sendo oferecidos aos pacientes diariamente.

Como ser mais eficiente na sua gestão de ativos?

Mesmo em um hospital de médio porte não é tão simples ter controle dos ativos, pois uma instituição de saúde precisa obrigatoriamente contar com um grande número de aparelhos e outras ferramentas.

Por isso, não há segredo: para uma eficiente gestão de ativos você precisa contar com a tecnologia. Mais especificamente, com uma plataforma que integre todas as equipes e otimize as tomadas de decisão.

A gestão aqui tem tudo a ver com o conhecimento sobre o ciclo de vida dos equipamentos e medicamentos, bem como sua disponibilidade. Garantir o controle total significa poder colocar equipamentos importantes nos locais onde eles são necessários a todo o momento.

O fato é que esse cenário de equilíbrio não pode ser conquistado através de um gerenciamento manual ou com o uso, por exemplo, de planilhas simples. Você precisa de integração.

Plataforma de integração

A tecnologia para a gestão de ativos do seu hospital deve vir por meio de uma plataforma de integração. Uma solução que possibilita o acompanhamento desde as condições de infraestrutura do seu hospital até a disposição dos seus aparelhos.

Por exemplo, imagine que um paciente esteja sendo transferido para fazer uma cirurgia específica, mas antes precisa realizar alguns exames. Com uma plataforma de integração você pode realocar todos os equipamentos que serão utilizados no mesmo lugar e garantir o sucesso da intervenção.

A melhor parte que tudo isso é feito de forma prévia, muito antes de o paciente chegar à instituição. E além de dinamizar o processo, esse controle facilita o trabalho do gestor em termos de acompanhar as condições dos ativos, inventários e investimentos a serem feitos. Tudo utilizando uma única plataforma.

Com a tecnologia adequada e um controle de ativos bem realizado, o seu hospital tende cumprir a principal missão de toda instituição de saúde: salvar vidas. Não basta contar com médicos e enfermeiros capacitados, é preciso garantir que eles tenham uma infraestrutura completa e uma disponibilidade de equipamentos condizente com suas necessidades. Em suma, é a gestão profissional trazendo maior segurança para os pacientes.

Gostou do artigo? Que tal agora conhecer as vantagens de contratar a solução web ideal para a proteção de dados da sua instituição?

Deixe seu comentário