Gestão Algar Telecom | 30 de março de 2020

Empreendedorismo feminino: a importância da mulher para a Economia

Tempo de leitura: 5 minutos

Já ouviu falar sobre empreendedorismo feminino? Por que é preciso ressaltar a presença das mulheres no mundo dos negócios?

Até um tempo atrás, era raro ouvir falar de mulheres que conquistaram a independência financeira abrindo as suas próprias empresas. Como resultado dos esforços feitos por gerações de mulheres, elas passaram a ocupar cada vez mais um espaço importante no empreendedorismo brasileiro.

Qual o papel do empreendedorismo feminino na economia?

O estigma ainda existente em relação às mulheres faz com que a sociedade tenha dificuldade para reconhecer a importância delas em vários âmbitos. E isso acontece frequentemente quando se trata do mercado de trabalho.

É por isso que alguns dados ainda surpreendem. Isso porque resultados do Global Entrepreneurship Monitor mostram que elas são maioria entre os novos empreendedores. Além disso, as mulheres empreendedoras são mais jovens e têm um nível de escolaridade 16% superior em relação aos homens.

Esses dados destacam o quanto o empreendedorismo feminino é importante para o crescimento da economia. A necessidade de conquistar a independência financeira e de ter outra fonte de renda tem servido de combustível para que as mulheres usem todo o potencial que possuem para administrar seus próprios negócios.

Ainda vale apontar o quanto elas vêm se destacando como líderes de empresas por conta da alta qualificação, competência e comprometimento com o trabalho. Isso acontece muito por conta dos desafios que elas enfrentam ao longo da vida, dando a essas profissionais mais determinação para voarem mais alto.

Isso sem falar nas habilidades emocionais e comportamentais tão valorizadas nos profissionais de hoje. Essas qualidades são mais comumente encontradas nas mulheres, o que colabora para que elas se tornem líderes natas em seus empreendimentos.

Ainda é preciso superar desafios

Apesar da forte contribuição para a economia, o empreendedorismo feminino ainda enfrenta muitas dificuldades. Por mais que elas tenham um nível de escolaridade maior, elas ganham 22% a menos que os empresários. Sobretudo quando se trata do campo da inovação, já que os homens dominam essa arena.

Diante disso, as mulheres precisam ser ainda mais inteligentes e também trabalhar muito mais para serem reconhecidas.

Além disso, boa parte delas enfrenta uma dupla jornada. Depois de um longo dia de trabalho, ainda precisam chegar em casa, fazer as tarefas domésticas, preparar o jantar e cuidar dos filhos.

Para completar esse conjunto de obstáculos, destaque para o descrédito dos investidores. Muitos duvidam do potencial das ideias propostas por mulheres e acabam preferindo investir em empreendimentos liderados por homens.

Grandes transformações estão acontecendo

Ainda que os desafios continuem existindo, mudanças significativas podem ser observadas no país. Segundo dados do Sebrae, a proporção de mulheres empreendedoras e “chefes de domicílio” passou de 38% para 45%.

Esse aumento tem um forte impacto na vida da população feminina. Ao serem donas dos seus próprios negócios e terem sua própria renda, elas se tornam independentes, ganham autonomia, autoestima e poder de compra.

Para você ter uma ideia, o empreendedorismo feminino tem tanta importância que hoje já existem eventos feitos exclusivamente para as mulheres empreendedoras, como a Maratona de Negócios das Mulheres Empreendedoras. No final de 2019, aconteceu a 6ª edição do evento durante um dia inteiro com palestras, mentorias e várias atividades.

Portanto, se você é mulher e tem o sonho de empreender, comece a tirar o quanto antes as suas ideias do papel. Faça acontecer e chegue cada vez mais longe!

Precisando de inspiração? Conheça agora 7 mulheres empreendedoras que construíram uma carreira de sucesso!

Deixe seu comentário