Artigos Algar Telecom | 21 de outubro de 2020

Pix: como evitar os golpes que já começaram a surgir?

Tempo de leitura: 5 minutos

Uma alternativa que visa revolucionar as transações bancárias é o Pix, um novo sistema de pagamentos e transferências do Banco Central (BC). A ideia é que haja uma redução significativa da circulação de dinheiro em espécie no Brasil. Pois, de acordo com o Diretor de Inovações da Fenaban, Leandro Villain, o custo para distribuir dinheiro em espécie para as agências bancárias é muito alto.

O sistema começa a funcionar em novembro de 2020, no entanto, já é possível se cadastrar. No entanto, infelizmente, os golpes já começaram a surgir. Para você ter uma ideia, só no primeiro dia do cadastro, 30 domínios falsos foram criados simulando o novo sistema de pagamentos, aproveitando-se da boa-fé dos usuários para roubar os seus dados.

Entenda mais sobre o assunto conferindo o nosso conteúdo completo agora mesmo!

Quais são os benefícios do Pix?

Considerando que o pagamento digital está ganhando cada vez mais força no país, principalmente em virtude da pandemia ocasionada pela Covid-19, que mudou drasticamente o comportamento do consumidor, o Pix é uma alternativa interessante para realizar e receber pagamentos.

Veja quais são os principais benefícios:

  • permitir que as transações sejam concluídas em apenas 10 segundos;
  • proporcionar uma maneira para as pessoas e as empresas fugirem de altas taxas provenientes das transações bancárias;
  • permitir transações durante 24 horas, 7 dias na semana e de forma gratuita.

Aqui, vale a pena ressaltar que o Pix não substitui outras formas de pagamento (como o TED, DOC, boleto, transferências ou cartões). Ele é apenas uma nova alternativa para realizar as transações com maior rapidez.

Como se cadastrar para utilizar o Pix?

É muito fácil fazer o seu cadastro para e  começar a aproveitar os benefícios do Pix, Basta entrar na página oficial do seu banco (ou instituição financeira) e criar uma chave de acesso.

Dessa maneira, você cadastra uma “chave Pix”, que substituirá os seus dados bancários quando você for realizar ou receber pagamentos pelo sistema. Sendo assim, ao invés de passar informações como seu CPF, agência e número da conta para um desconhecido que está lhe devendo, por exemplo, você informa apenas a chave Pix para receber, que pode ser:

  • número do seu celular;
  • endereço de e-mail;
  • CPF ou CNPJ;
  • número aleatório criado por você.

Esse cadastro é gratuito tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. Ah! Vale lembrar que essa função vai aparecer no aplicativo de celular dos clientes. Dessa maneira, sempre que você for realizar um pagamento ou receber, basta escolher a opção do Pix no aplicativo para realizar a operação.

Como os cibercriminosos atacam?

De acordo com um relatório da Kaspersky (empresa de soluções em cibersegurança), até o momento, há três tipos principais de ataques relacionados ao Pix:

  • infecção de malwares: quando os cibercriminosos enviam um link via SMS, WhatsApp, e-mail ou redes sociais oferecendo o cadastro;
  • páginas falsas: os criminosos enviam mensagens com links de instituições bancárias falsos, criando um site bem semelhante ao original;
  • phishing: quando os cibercriminosos disfarçam ser uma entidade confiável e solicitam os dados pessoais, bancários e outros.

Entretanto, apesar do número de tentativas de fraudes, o Pix é um sistema seguro. Afinal, as transações trafegam de forma criptografada e em uma rede protegida. Além disso, os dados dos usuários também são criptografados.

Quais são as melhores dicas para se proteger dos golpes?

É muito importante ficar atendo ao relacionamento que você tem com a sua instituição financeira. Não acesse nenhum link suspeito ou forneça os seus dados fora da plataforma. Afinal, como vimos, a maioria dos golpes acontece por SMS, WhatsApp, e-mail ou redes sociais.

Só realize o cadastro do Pix nos canais oficiais do seu banco e, em caso de qualquer dúvida, entre em contato com o gerente da sua conta. Outra alternativa interessante é proteger sempre os seus dispositivos móveis com boas soluções de segurança, como um antivírus, pois todos os links duvidosos são bloqueados de forma imediata.

Você gostou de aprender como evitar os golpes com o Pix? Se sim, aproveite para conferir o nosso conteúdo sobre como ocorrem as fraudes digitais: saiba como se proteger. Boa leitura!

Deixe seu comentário