Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Como implementar a cultura da inovação em pequenas empresas

Redator MPE | 12 de dezembro de 2017

As empresas não nascem grandes. Muitas das corporações de maior prestígio ao redor do planeta já foram pequenas e sem grandes possibilidades de investimento. No entanto, o espírito de inovação de seus líderes proporcionou inéditas formas de gestão, produção e popularização de seus produtos.  A inovação é a chave para o sucesso no mundo dos negócios, sobretudo em um cenário altamente tecnológico.

Inovar não está relacionado ao abandono da identidade de um negócio, mas sim à constante busca por melhores produtos, processos, soluções, pessoas, serviços, ideias e tecnologias. É correr a todo o tempo para fora da zona de conforto, tendo como combustível o sentimento constante de inquietude.

O investimento em criatividade gera, naturalmente, maior lucro no curto e no longo prazo. Também favorece o surgimento de uma equipe mais unida e comprometida, em um ciclo virtuoso de produção.

Para uma MPE, inovar significa romper barreiras em busca do destaque no mercado, uma vez que os clientes estão cada vez mais curiosos e exigentes em relação ao que consomem. É preciso, então, que conceitos inovadores sejam disseminados estrategicamente ao longo de toda a hierarquia da empresa. Todos devem ser engajados para fazerem sua parte no fomento pelo espírito de criação.

Mas como incorporar o conceito de cultura da inovação em pequenos negócios? Veja dez dicas importantes para transformar a realidade de seu empreendimento e ser reconhecido pelo pioneirismo em suas ações:

1- Pratique a Gestão da Inovação

Inovar não é algo que acontece por acaso. É fruto de um processo sistêmico, no qual há um conjunto de ações que estimulam e gerenciam as novas ideias. Aprofundar-se no conceito de Gestão da Inovação é o primeiro passo para conseguir compreender estratégias, modelos organizacionais e ferramentas corretas que propiciam uma atuação ousada frente ao mercado. Existem vários cursos presenciais e online voltados a esse conteúdo, que ensinam a medida certa entre buscar a sistematização e, ao mesmo tempo, preservar a liberdade criativa do público interno.

2- Aproveite o vigor de sua MPE

Micro e pequenas empresas possuem um ambiente muito mais propício para o surgimento de novas ideias criativas. Sua maior integração de funcionários com funções diferentes proporciona uma troca saudável de experiências e soluções. Outro ponto favorável é a maior flexibilidade nas funções de cada colaborador, o que permite que mais pessoas tenham uma visão macro do processo produtivo. Por isso, é fundamental explorar o sentimento de crescimento em conjunto, no qual todos enxergam os integrais benefícios de se expandir aquele negócio.  

3- Escolha e valorize as pessoas certas

Bons negócios e grandes ideias são protagonizados por pessoas. Empresas inovadoras começam a se destacar já na contratação de seu pessoal. O recrutamento é feito de uma forma que valoriza perfis que agregam ao desenvolvimento de novas soluções, por meio de virtudes como proatividade, compromisso e criatividade. Uma vez realizada a escolha da equipe, um bom líder incentiva que todos atinjam seu maior potencial dentro do empreendimento. É necessário reconhecer, premiar e remunerar esforços criativos, o que gera um ciclo produtivo de estímulo.

4- Incorpore a inovação no dia a dia da empresa

Para que a inovação faça parte, de fato, da cultura da empresa, ela deve estar presente no dia a dia produtivo, seja nos grandes ou pequenos gestos. É necessário que ela faça parte da ideia primordial de qualquer negócio, a começar pelos líderes e se estender a todos os profissionais. Grandes soluções devem vir de todos. Optar por sempre repetir fórmulas, processos, produtos e exposições da marca pode ser uma mostra de conservadorismo que retarda o desenvolvimento de novas alternativas.

5- Estimule a criatividade com um bom ambiente

O ambiente de uma MPE afeta diretamente a produção, disposição e o engajamento de seus colaboradores. As pessoas são muito mais criativas quando gostam e veem sentido no que fazem. Novas ideias necessitam de leveza. Um negócio burocrático, autoritário, mal remunerado e desorganizado tende a criar uma atmosfera negativa, onde há muita execução e pouca imaginação. Nenhuma equipe consegue criar se não for livre para isso.

6- Perca o medo de errar

O ser humano tem um evolutivo receio do desconhecido. No mundo dos negócios, é preciso abandonar, na medida certa, esse instinto. O medo de errar é um dos fatores que amarram as possíveis inovações. Muitas vezes grandes ideias são desconsideradas pela desconfiança em seus resultados. Análises estratégicas poderão apontar quando é prudente abrir mão de velhos hábitos para tentar alcançar o incomum. Até mesmo as corporações mais bem-sucedidas do mundo já tomaram decisões ruins, mas isso não impediu que elas continuassem buscando se destacar pela originalidade.

7- Conheça melhor o seu cliente

O cliente não pode ser deixado de lado durante o processo de inovação. Afinal, é ele quem precisa ser atendido pelas novas ideias implantadas pela empresa. Muitas vezes, gestores estagnam o desenvolvimento de suas MPEs pois não se propõem a conhecer melhor os mais recentes desejos do mercado. Descobrir aquilo que o consumidor quer e precisa vai gerar naturais incentivos para se buscar ideias e soluções. Existem meios de fazer com que o consumidor contribua com sugestões que devem ser exploradas ao máximo.

8- Busque conhecimentos

É impossível inovar em um setor sem conhecê-lo em profundidade. A busca por conhecimento por parte de um líder deve ser algo diário. Além disso, o gestor precisa oferecer meios para que seus colaboradores também se capacitem constantemente. Em um mundo altamente tecnológico, um dia desligado pode significar ficar atrás da concorrência. Ler, participar de congressos, fazer novos cursos e propor experiências são algumas das ações necessárias.

9- Troque experiências e pratique o Benchmarking

Ser pioneiro não significa ignorar o que os outros estão fazendo de positivo. Medidas positivas implementadas por outras empresas não devem ser ignoradas, mas analisadas e aprimoradas. Trabalhar o conceito de Benchmarking é saber aprender mediante as ações de outras empresas. No mercado, é sempre uma grande ideia trocar expertises com outros gestores. Isso permite que soluções sejam compartilhadas e o caminho da inovação seja mais simples.

10- Trabalhe o Marketing de Inovação

Muitas vezes, uma empresa possui linhas fixas de produtos ou produção, de modo que há impossibilidade na criação de novas mercadorias ou serviços. Quando isso acontece, a inovação pode ser feita a partir do marketing. Quando bem trabalhado, ele tem a capacidade de revolucionar conceitos, atrair novos perfis de consumidores e desenvolver uma melhor relação do mercado com a marca.

A sua MPE tem trabalhado o conceito de inovação? Lembre-se de que buscar a originalidade é um exercício diário em busca do desenvolvimento de seu negócio.  Quer conhecer os produtos da Algar Telecom para sua MPE? Acesse: https://compre.algartelecom.com.br/ ou agende uma visita com nossos consultores.

Receba informações e dicas exclusivas em TI e Telecom, assine nossa Newsletter:

 

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: