Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Certificações Cisco: como conseguir?

Cristina Cruz | 27 de setembro de 2016

A internet nasceu na década de 60, no auge da Guerra Fria, com a iniciativa dos Estados Unidos em criar um sistema que pudesse garantir uma comunicação militar segura e eficiente. Paul Baran, considerado um dos pioneiros nesse assunto, foi o responsável por projetar um sistema totalmente descentralizado, chamado “packet switching” (troca de pacotes), em que os dados se moviam buscando sempre a melhor trajetória possível.

Com essa base inicial, houve novos avanços ao longo dos anos, até o momento do grande advento da internet com a criação das bases de navegação por cliques (http e html) e com a padronização do sistema de navegação entre páginas web através da World Wibe Web (www). E foi justamente nesse ápice da internet que a norte americana Cisco entrou no mercado. Criada em 1984, a empresa é considerada uma das principais responsáveis por facilitar a comunicação entre as pessoas através da web.

Os produtos da companhia, baseados em tecnologias de roteamento, voz e vídeo sobre IP, redes ópticas, wireless, redes de armazenamento, segurança e banda larga desenvolvem a comunicação eficiente, que é o grande diferencial da internet frente a outros meios de comunicação. Todo esse conhecimento aplicado em seus produtos fez com que a Cisco se tornasse a fabricante de tecnologia líder do mercado, levando à necessidade de criação do conceito de certificações Cisco.

As certificações Cisco

Devido à existência de muitos produtos, com particularidades de configuração distintas, foi necessário que a Cisco criasse um programa de certificações, a fim de disponibilizar profissionais especializados para as diversas frentes de atuação da empresa no mercado. Elas nada mais são do que um modelo de testes para avaliar a habilidade dos candidatos da área de TI em relação aos conceitos que são necessários para a realização de configurações, instalações e testes dos produtos da marca.

Como em uma empresa, em que normalmente há uma distinção de diferentes cargos e funções, as certificações também são divididas em níveis. Existem duas portas de entrada para o mundo dos certificados Cisco, que são: o CCENT (Cisco Certified Entry Networking Technician) e o CCNA (Cisco Certified Network Associate). O primeiro funciona como uma espécie de introdução ao assunto de redes, e representa a metade dos conhecimentos necessários para a conquista do CCNA. Já o segundo é normalmente o caminho mais indicado pelos profissionais da área, principalmente pelo fato de ser melhor avaliado pelo mercado de trabalho.

Após esse primeiro passo, vem o CCNP (Cisco Certified Network Professional), que requer bastante dedicação do candidato uma vez que é dividido em três fases de testes. Por fim, no último nível da pirâmide das certificações Cisco está o CCIE (Cisco Certified Internetwork Expert), que é considerado a graduação máxima que um profissional pode atingir na carreira de redes.

O que é preciso saber sobre a pirâmide de certificações Cisco

CCENT: representando 50% do total do conteúdo necessário para tirar a certificação do próximo nível,  essa prova possui entre 50 e 60 questões com o valor de US$150.

CCNA: vista como a base para ingressar na carreira de redes, essa certificação capacita o profissional para instalar, configurar e solucionar problemas em redes de tamanho médio  compostas por roteadores e switches. A prova tem entre 50 e 60 questões e o valor gira em torno de US$295.

CCNP: valida o conhecimento e habilidade necessários para instalar, configurar e resolver adversidades em redes complexas, com até 500 dispositivos. O exame é composto por três provas, onde cada etapa custa em torno de US$200 com 35 a 40 questões por fase.

CCIE: capacita o profissional com o mais alto grau de conhecimento em uma das sete vertentes que podem ser escolhidas para a realização do exame, que são: Routing and Switching, Security, Service Provider, Service Provider Operations, Storage Networking, Voice e Wireless. O exame conta com duas etapas, sendo a primeira um teste online, com 90 a 100 questões e valor de US$350, e uma prova prática, com custo de US$1.500, em que o domínio do candidato em relação aos equipamentos reais da Cisco é testado.

E então, já conhecia esse universo de possibilidades relacionadas às certificações Cisco? Se preparou ou está se preparando para algum dos níveis dessa pirâmide? Compartilhe conosco suas experiências!

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: