Armazenamento de dados: o que é, importância e principais tipos

O que é sistema de armazenamento de dados e principais tipos.

Soluções de armazenamento de dados e informações existem no mundo desde que a escrita foi inventada. 

A princípio, pensou-se na escrita como uma forma de registro, de modo a complementar a tradição oral. Assim, a humanidade evoluiu para outros métodos mais eficientes.

A ideia básica é ter locais seguros para armazenar informações importantes que serão usadas depois. 

Com isso, deve-se poder recuperar facilmente essas informações, pois os processos são estruturados com elas.

Por isso, vale a pena entender como funcionam os sistemas de armazenamento, bem como as diferenças entre eles. Assim, podemos chegar ao modelo de armazenamento em nuvem, ou armazenamento de dados online, que é uma evolução moderna do conceito. 

Continue neste conteúdo para entender tudo sobre armazenamento!

Pesquisando onde COMPRAR SERVIDOR  VIRTUAL? Conheça agora nossa solução e otimize seus resultados!

O que é armazenamento de dados?

O armazenamento de dados é uma solução que visa registrar informações para facilitar o acesso e o controle. Dessa forma, a empresa desenvolve uma noção de propriedade de dados, de modo a governá-los com maior segurança e agilidade.

Quando falamos de sistemas para armazenamento de dados, estamos geralmente nos referindo a um conjunto de soluções tecnológicas dessa área, envolvendo rede, storage, dispositivos de armazenamento e mais. Ou seja, abordamos as inovações que surgem para lidar com os desafios.

Em suma, podemos mencionar as bases e os repositórios físicos ou digitais alocados para salvar dados em locais controláveis. O armazenamento inclui instâncias de hardware e software, bem como uma lógica muito bem organizada de classificação das informações.

É possível focar na lógica (como faremos na primeira parte deste artigo) e também nos dispositivos em si (como faremos na segunda parte). O importante é também entender como conciliar as duas partes para otimizar e aprofundar a compreensão.

Em termos de infraestrutura, o armazenamento de dados envolve a gestão da rede, das conexões entre sistemas, hardware e também questões dos equipamentos físicos de armazenamento. 

Qual é a importância do armazenamento de dados?

Qual a importância do armazenamento de dados?

Agora, vamos seguir. Nesta seção, a ideia é comentar um pouco a importância do armazenamento de dados. 

Promove fácil acessibilidade

Um dos focos do armazenamento de dados é justamente otimizar a acessibilidade desses dados. Ou seja, o objetivo é tornar as informações prontas para acesso e para análise sempre que for necessário.

Para isso, é preciso ter uma lógica muito organizada e precisa, que saiba exatamente onde estão os dados e como estão armazenados. Também é preciso ter clareza com relação aos backups e a redundância de servidores e sistemas. 

É importante focar no armazenamento para saber também como compartilhar esses dados e torná-los visíveis para todos que precisarem. 

Garante a integridade da informação

Outra resposta possível para a pergunta sobre a importância da segurança e da gestão do armazenamento de dados é o cuidado com a integridade. Esse termo carrega consigo um enorme peso e uma enorme responsabilidade hoje em dia.

Quando se fala em integridade, é preciso pensar em dados consistentes, claros, em boa qualidade, que não estejam corrompidos. Assim, os dados podem ser devidamente usados nos processos internos para a finalidade inicial definida na coleta. 

Ou seja, são dados digitais que não estão quebrados, inutilizáveis. A integridade também diz respeito a não alteração das informações em seus aspectos-chave. 

Permite a flexibilidade dos pontos de acesso

Outra questão crucial é a flexibilidade do acesso à informação. Não é só necessário ter acesso a esses dados, mas também é fundamental garantir muito bem a flexibilidade do acesso. Ou seja, a empresa deve conseguir obter os dados em diferentes fontes e pontos.

O armazenamento de dados é pensado para facilitar essa questão. A ideia é garantir que os dados possam ser recuperados em diferentes frentes, para que sejam úteis em diferentes contextos. 

Ou seja, o foco maior é não construir silos, mas facilitar a integração dos dados e, consequentemente, do time.

Controle de acesso

Outro ponto extremamente relevante é o controle de acesso. Os sistemas para armazenamento de dados também buscam gerenciar melhor a autorização das pessoas e a visibilidade das informações. 

Assim, o objetivo é evitar que pessoas não autorizadas tenham acesso a dados importantes.

O controle de acesso é um dos pilares inegociáveis de qualquer gestão consistente de dados. Afinal, sem ele, as informações se tornam uma miríade confusa, com dados disponíveis para qualquer um, sem nenhuma lógica. 

Diante disso, é fácil perder os arquivos ou ter problemas sérios com a segurança. 

Ao contrário deste cenário, uma gestão inteligente do armazenamento consegue definir hierarquias no acesso aos dados, um controle estrito que gerencia muito bem as permissões e outros fatores. 

Principais tipos de armazenamento de dados

Vamos comentar agora as instâncias no nível lógico que definem os sistemas para armazenamento de dados. Entenda. 

Armazenamento em nuvem

Exemplos de dispositivos de armazenamento de dados

O primeiro modelo que falaremos é o mais relevante nos nossos dias. O armazenamento em nuvem consiste em transferir a computação e a carga computacional para servidores remotos, acessíveis pela internet. 

Assim, a empresa consegue contratar espaços de armazenamento flexíveis para lidar com as demandas internas. Caso precise de mais armazenamento, é possível contratar novos pacotes; caso precise diminuir, é possível variar para menos espaço.

Além disso, é viável contar com soluções de segurança, backups automáticos e otimizados, solução de redundância de servidores, criptografia, monitoramento constante e muito mais.

A cloud computing se destaca como a solução mais moderna e adaptável para os tempos de transformação digital. Permite digitalizar os dados e arquivos, bem como descentralizá-los. Assim, garante-se a integração que as empresas precisam atualmente.

Armazenamento em blocos

O armazenamento de blocos é um paradigma que armazena os dados em blocos independentes, mas conectados. Por isso, é bastante útil para grandes armazenamentos de dados. 

Armazenamento de objetos

No caso do armazenamento de objetos, cada arquivo se torna um repositório específico, com um conjunto de dados associado. O arquivo se torna um modelo de objetos, com muitos metadados.

Armazenamento de arquivos

O armazenamento de arquivos é o modelo mais tradicional que se tem em uma organização lógica de gestão de dados. 

Baseia-se em gestão hierárquica, como em pastas de arquivos tradicionais. Ou seja, dentro das pastas, pode-se encontrar outras pastas com mais arquivos, até que se chegue ao fim da estrutura.

É uma gestão organizada e catalogada, em que os dados estão diretamente interconectados. Ou seja, um determinado nível de acesso necessariamente depende do outro. 

Uma limitação clássica desse modelo é o crescimento, que só pode ser horizontal, com a adição de mais soluções e sistemas de armazenamento de dados.

Armazenamento definido por software

O objetivo principal do armazenamento definido por software é desassociar as instâncias lógicas do hardware. Desse modo, com a automação, a empresa consegue gerenciar melhor as demandas e a escalabilidade do projeto de armazenamento.

Dispositivos usados para o armazenamento de dados

Vamos comentar agora com foco maior em instâncias físicas de armazenamento. Falaremos sobre os dispositivos de armazenamento de dados e suas nuances. 

SSD

O SSD é uma tecnologia de armazenamento que se destaca do tradicional disco rígido. Um dos diferenciais é o armazenamento em memória flash e a forma de escrita que é mais rápida do que a do HD. 

Por isso, torna-se um elemento indispensável para o armazenamento hoje em dia, com diversas ramificações ainda mais modernas. 

Por conta de suas partes, o controlador e o floating gate, o SSD é capaz de conectar-se ao computador e usar uma estrutura de silício para facilitar a escrita e a leitura. 

Diante disso, soluciona vários problemas típicos e pode ser crucial para otimizar a gestão de processos e recursos das empresas. 

Armazenamento na nuvem

Outra tecnologia muito importante nesse sentido é o armazenamento na nuvem, ou armazenamento de dados online, que já comentamos. 

Em termos físicos, é preciso notar que o armazenamento depende da virtualização, uma forma de criar imagens simuladas a partir de instâncias físicas. 

Ou seja, servidores robustos são usados para criar imagens de servidores menores que serão distribuídas para acesso na internet. 

A partir disso, é possível garantir uma quantidade quase infinita de recursos computacionais para vender como pacotes.

O armazenamento de dados online depende do poder de processamento dos computadores e da capacidade de torná-los disponíveis na rede. Com esse acesso descentralizado, é possível garantir proteção, controle, monitoramento e visibilidade. 

Matrizes de flash híbridas

Essas matrizes possuem um único intuito: combinar SSDs e HDs em uma única estrutura física. 

É uma solução que consegue alocar áreas de armazenamento mais rápidas a depender da demanda de processamento de dados. Assim, consegue ser mais flexível para lidar com a gestão e com o armazenamento. 

Essa tecnologia é extremamente importante quando se fala em virtualização, na gestão de arquivos mais organizada e moderna, etc. 

Backup

Em termos de dispositivos e de soluções mais voltadas ao hardware, podemos mencionar também os backups. Tratam-se de uma forma de esquematizar a arquitetura infraestrutural para garantir redundância aos arquivos em servidores.

Quais as vantagens do armazenamento de dados para as empresas?

Vamos agora listar e comentar as vantagens de uma gestão consciente do armazenamento de dados em uma empresa.

Economia de espaço

Um dos pontos é a economia de espaço. Com um armazenamento de dados eficiente, a empresa é capaz de salvar espaço e gerenciar melhor o que tem de espaço. É viável evitar desperdícios, aproveitar melhor os recursos e garantir eficiência e otimização.

Ou seja, isso também significa uma gestão mais inteligente dos dados disponíveis, do ciclo de vida deles, etc. 

Melhor experiência do usuário

Também podemos mencionar a melhor experiência do usuário. Nos casos das empresas que oferecem serviços aos seus clientes, elas conseguem otimizar essa oferta com o foco em uma gestão segura de armazenamento. 

Ou seja, ao melhorar as soluções de armazenamento, é possível gerar melhor desempenho, bem como oferecer maior confiança e maior segurança aos clientes. Ao obter dados com facilidade, as companhias gerenciam a segurança deles e outras ações. 

Escalabilidade

Para conseguir o nível de escalabilidade que se deseja hoje, as empresas precisam organizar melhor o armazenamento de dados. 

Essa gestão será o necessário para garantir uma flexibilidade que atenda à necessidade sempre mutável por mais dados e por uma estrutura dinâmica.

O armazenamento permite entender como migrar para soluções mais robustas, quais necessidades avaliar e quais prioridades considerar. Assim, o projeto e a decisão tomadas serão efetivos. 

Eficiência e redução de custos 

Com uma boa solução de gestão e armazenamento, a empresa alcança melhores números em eficiência e em redução de custos. Ou seja, é viável gerenciar os dados com melhores índices de desempenho, menos esforço para alcançar ótimos resultados e outros fatores.

Uma gestão como essa permite a alocação exata dos componentes que a empresa precisa, sem custos excedentes. Assim, tudo se torna mais saudável e positivo. 

Segurança e compliance

Evidentemente, temos que falar da segurança de dados e da compliance. Ao investir em uma gestão do armazenamento, um resultado natural é uma organização maior para reforçar a proteção e a segurança, bem como atender às legislações importantes da área.

A clareza, o controle, o monitoramento e a catalogação favorecem atender aos pontos de leis cruciais, como a Lei Geral de Proteção de Dados

Maximizar o desempenho

No geral, cuidar da segurança e da proteção permite maximizar o desempenho dos sistemas internos. Em outras palavras, ao cuidar dos dados, a empresa consegue produzir melhor, com um fluxo mais eficaz desses dados. 

Ou seja, os sistemas respondem melhor e conseguem cooperar com o dia a dia. 

Quais as tendências para o armazenamento de dados?

Entenda tudo sobre armazenamento e tendências

É importante falar do agora e do futuro. Então, neste tópico, vamos explorar algumas tendências para o armazenamento. 

Uma delas é o aumento da criptografia. Com isso, vemos soluções de armazenamento cada vez mais robustas que contam com chaves para criptografar e desbloquear arquivos. A criptografia permite controlar ainda mais o acesso aos dados, a segurança e o compliance.

Outro ponto é o armazenamento hiperconvergente. Trata-se de uma solução que envolve virtualização para modernizar o armazenamento e agilizar ainda mais a transferência de dados entre um ponto e outro.

O SMR para HDs também é um destaque por permitir que se armazene mais, a partir de uma tecnologia de gravação mais sofisticada. 

Conclusão

O armazenamento de dados envolve instâncias lógicas e físicas e representa uma importante parte da gestão das empresas no mundo digital. 

Hoje, é uma necessidade ter uma boa solução nesse sentido, pois os dados são estruturantes em qualquer organização. 

Neste conteúdo, você conferiu um guia com tudo sobre armazenamento e as soluções ideais. 

Avalie este post