Artigos Algar Telecom | 13 de julho de 2016

5 dicas para fazer com que seu negócio sobreviva aos primeiros anos

Tempo de leitura: 5 minutos

Os primeiros anos são os mais difíceis para qualquer MPE. A falta de conhecimentos sobre gestão e mercado aliada às dificuldades que aparecem rotineiramente, fazem com que muitos empreendedores não consigam enfrentá-las, ocasionando a morte prematura de seus negócios.

Tal medo é justificável, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), mais da metade das empresas fundadas no Brasil fechou as portas após quatro anos de atividade. Das 649 mil empresas que nasceram em 2009, apenas 47,5% ainda estavam em funcionamento em 2013. Após o primeiro ano de funcionamento, 158 mil fecharam as portas, de acordo com a pesquisa.

Confira cinco estratégias de como conseguir sobreviver a esse período:

1.    Separe bem as finanças pessoais das finanças da empresa

É essencial separar totalmente as finanças pessoais e empresariais, pois apenas assim será possível avaliar com precisão a situação financeira do seu negócio. Retiradas não programadas são o primeiro passo da desorganização das contas. Já no início, defina um valor viável para o negócio e que supra o necessário para você se manter e, conforme a empresa apresente lucro, avalie a possibilidade de aumentar seus ganhos.

2.   Gerencie bem o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta eficiente para acompanhar toda a movimentação de valores da empresa. Essencial para a tomada de decisões, com ele é possível realizar projeções para os próximos períodos e fazer escolhas estratégicas. É fundamental que você mantenha atualizado e acompanhe seu fluxo de caixa, evitando, dessa maneira, surpresas desagradáveis em relação à verba disponível e consiga direcionar seus investimentos.

gestão financeira

3.    Atente-se à precificação

O primeiro passo é entender exatamente quais os fatores internos (custos fixos e variáveis do negócio, despesas, qualidade) e fatores externos (concorrência, restrições legais, cenário econômico, impostos) que influenciam no preço do seu produto ou serviço. Com esses dados em mãos, é preciso definir um posicionamento de mercado: cobrar a média dos concorrentes, ser a opção mais em conta ou se destacar pela qualidade e diferenciação e estar entre os que cobram mais? Tomada essa decisão, defina seu preço, mas lembre-se de demonstrar equilíbrio entre lucratividade e competitividade.

4.    Respeite sua capacidade financeira

A empresa precisa planejar o seu crescimento de acordo com a realidade de sua capacidade financeira. Antes de decidir onde e como investir, lembre-se de analisar as finanças do seu negócio. Verifique, por exemplo, se existem gastos a serem cortados, se será necessário capital externo para equilibrar o caixa e, em último caso, recorra a um empréstimo tradicional de bancos.

5.    Saiba escolher bem um sócio

Assim como qualquer outra relação, uma sociedade também precisa ser trabalhada constantemente para que seja saudável. É fundamental, portanto, que a parceria seja composta por profissionais que tenham conhecimentos complementares, que compartilhem da mesma visão sobre os rumos do negócio e que mantenham diálogos constantes, a fim de evitar mal-entendidos.

O mais importante é que os desafios iniciais não te impeçam de levar o projeto adiante e fazer com que seu empreendimento seja um sucesso. Por isso, invista na sua própria capacitação, mantenha-se atualizado e o essencial: não se acomode.

E você, teve ou está tendo dificuldades nos primeiros anos de sua empresa? Compartilhe conosco as suas experiências!

empresas

Deixe seu comentário