Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

3 dicas para fazer a gestão do parque tecnológico com eficiência

Algar Telecom | 26 de junho de 2019

MGE

Fazer a gestão do parque tecnológico de uma empresa é uma grande responsabilidade. E essa tarefa pode se tornar mais difícil se você nunca fez isso antes. Se você está nessa posição pela primeira vez, já sabe que precisa ter o máximo de eficiência para que nada aconteça de errado.

Mas seja para alguém que está iniciando na posição ou para um gestor mais veterano, é importante conhecer as principais dicas para ter sucesso nesse processo de gestão do parque tecnológico.

É por isso que vamos apresentar nesse conteúdo 3 dicas para todos os gestores de TI conseguirem organizar e gerenciar seus parques tecnológicos da maneira adequada, prezando pela qualidade e eficiência.

Por que a gestão do parque tecnológico é importante?

Mas antes de partir para as dicas, é importante saber por que a gestão do parque tecnológico é tão importante para as empresas.

Realizar essa ação é a melhor forma de:

  • Analisar continuamente os dados de monitoramento;
  • Maximizar os retornos em cima dos investimentos;
  • Minimizar os riscos de segurança na área de TI;
  • Evitar gastos desnecessários em ativos;
  • Fazer o melhor uso dos recursos atuais.

Os gestores dos parques tecnológicos podem ser os responsáveis por reduzir os custos de suporte de software, eliminar desperdícios e melhorar a eficiência realizando um trabalho de monitoramento contínuo.

Esse trabalho também ajuda a aumentar o entendimento da empresa sobre o valor comercial da área de TI, melhorando a comunicação também com os outros departamentos.

3 dicas para gerenciar bem o seu parque tecnológico

1. Faça o monitoramento de todos os ativos

Para realizar um bom trabalho de gestão do parque tecnológico, a primeira dica é direcionada em acompanhar e monitorar todas as aplicações e dispositivos de TI do seu negócio.

Só com um olhar atento a todos os ativos é que será possível acompanhar o seu desempenho e ter subsídios para fazer a tomada de decisões da melhor maneira possível para a operação como um todo, contando ainda com uma visão centralizada.

2. Foque em priorizar a segurança

Os riscos de segurança com tecnologia e privacidade de dados são cada vez mais importantes para os gestores de um parque tecnológico por conta do aumento das ações de vírus e sistemas maliciosos nas redes.

No entanto, a maioria dos gestores ainda buscam identificar e priorizar esses riscos que são mais importantes. E para agir da melhor maneira possível, é preciso priorizar muito mais a parte de segurança do que de investimento em novos ativos, tendo assim um controle adequado para toda a estrutura de TI.

Ter sistemas comprometidos por problemas de controle e uso indevido de dados em rede será um péssimo resultado para essa gestão, e entregar relatórios que comprovem o sucesso do investimento em segurança vai comprovar a eficácia da iniciativa para os negócios.

3. Crie alertas e ações preventivas

A fim de evitar paradas inesperadas, é fundamental que exista o trabalho na criação de alertas e ações preventivas, que serão a chave para que toda a operação de gestão do parque tecnológico não sofra com grandes falhas.

Hoje existe a expectativa que a área que prioriza a segurança consiga gerenciar essa parte de notificações dos riscos corporativos. Por isso é preciso encontrar ferramentas que ajudem a melhorar suas capacidades para identificar, proteger e recuperar o que for necessário quando acontecer os principais eventos de risco.

Agora que você já sabe qual a importância e as principais dicas que precisa seguir para fazer uma boa gestão do parque tecnológico, saiba todos os fatos e tendências sobre o monitoramento de redes e servidores, clicando aqui.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: