Consultor Especializado mais perto da sua empresa> Sou de Média e Grande Empresa Sou de Micro e Pequena Empresa

Para melhorar sua experiência, selecione um perfil de conteúdo:

08/jul
Cristina Cruz
Análise preditiva: como tirar o melhor do Big Data?

Muito se diz a respeito do Big Data e de maneira justificada: neste mundo conectado, a quantidade de informações digitais geradas por minuto é impressionante. O estudo A Universe of Opportunities and Challenges, da consultoria EMC, aponta que podemos ter cerca de 40 trilhões de Gigabytes até o ano de 2020! E é nesse contexto que entra a análise preditiva.

Você já sabe o que é a análise preditiva, qual é a sua relação com o Big Data e como usá-la de maneira estratégica para os seus negócios? Neste post, vamos explicar todos esses itens para que você se antecipe à concorrência e gere uma boa vantagem competitiva. Acompanhe!

O que é análise preditiva?

Em resumo, estamos falando da análise de dados para entender padrões e comportamentos, antecipar acontecimentos e, assim, obter uma tomada de decisão mais efetiva.

A análise preditiva esbarra diretamente no Big Data por um simples motivo: se geramos um volume impressionante de dados, em alta velocidade, precisamos da tecnologia para estruturar, compilar e avaliar os dados criados.

Quer um exemplo de como esse processo acontece?

Digamos que seus dados apontem uma redução de cancelamentos do seu serviço digital por pessoas que ficaram inativas por um determinado período. Isso é um insight poderoso para que você entenda os motivos para isso e formule novas estratégias para reduzir o número de cancelamentos.

O que mais a análise preditiva pode fazer?

Como deve ter dado para perceber, a análise preditiva faz uso de dados, algoritmos e diversas técnicas e tecnologias (como o Machine Learning) para prever situações. O objetivo não é aprender com resultados passados, mas nos antecipando a eles.

Com isso, podemos usar esse modelo de negócios para:

  • identificar novos padrões e tendências;
  • prever comportamentos do seu cliente e criar soluções com antecedência;
  • entender melhor as necessidades do público-alvo;
  • praticar decisões com base em dados, e não em palpites;
  • melhorar o desempenho da empresa como um todo.

Nesse último aspecto, vale destacar a versatilidade com a qual podemos aplicar o Big Data e a análise preditiva. Por isso, abaixo vamos destacar alguns segmentos amplamente beneficiados por essa combinação poderosa:

Marketing

Com base no Big Data e por meio da análise preditiva a sua empresa pode se aprofundar melhor sobre o perfil dos clientes. Dessa forma, segmentando de maneira ainda mais assertiva as suas estratégias.

E é imprescindível esse tipo de postura atualmente, pois é você quem deve atrair o cliente até você com ações e estratégias digitais. Personalizar cada vez mais as suas ações estratégicas é um diferencial e tanto para que o consumidor encontre você com mais facilidade do que a concorrência.

Varejo

Muito se tem usado a análise preditiva para prever a demanda gerada por um serviço ou produto. Com isso, planeja-se campanhas de maneira mais assertiva, assim, criando tendências.

Indústria

Independentemente do setor de atuação, a indústria também tem muito a ganhar com a análise preditiva e o Big Data. Por exemplo:

  • prever o ciclo de vida médio de cada componente dos equipamentos, reduzindo o número de paradas imprevistas;
  • melhorar o desempenho produtivo;
  • reduzir os erros;
  • identificar oportunidades para otimizar o tempo produtivo;
  • prever estoques.

Entre outras possibilidades. Veja, também, quais são as asituações que podem ser adaptadas a outros nichos e segmentos do mercado.

O artigo de hoje foi útil para compreender como a análise preditiva pode ser o diferencial que faltava para o seu negócio? E, como o assunto tem sido o dinamismo da produção cotidiana, não deixe de conferir também outro artigo nosso, que explica detalhadamente o que são processos ágeis!

Receba informações e dicas exclusivas em TI e Telecom, assine nossa Newsletter:

Deixe seu comentário