Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Quais são as maiores falhas na segurança de dados?

Algar Telecom | 7 de dezembro de 2015

Muitas vezes pensamos que problemas relativos à segurança em TI não vão nos afetar e os deixamos de lado. Afinal, esse tipo de situação não acontece com quem já está bem preparado e conhece tudo sobre o assunto, certo? Bom, não é bem assim.

Qualquer pessoa é suscetível à falhas e com as empresas não é diferente. Então, o seu negócio, seja ele de grande, médio ou pequeno porte também pode ser alvo de ataques virtuais.

Isso pode acontecer por vários motivos. Um deles é o fato de existirem muitos funcionários com diferentes acessos em um organização e algum deles pode não fazer uso das ferramentas virtuais adequadamente. Por isso, é fundamental buscar informações sobre as melhores práticas de segurança em TI, para evitar futuros contratempos. Neste artigo, mostraremos as maiores e mais comuns falhas ocorridas nesse processo e como evitá-las.

Principais problemas enfrentados

Podemos citar alguns cenários nos quais a estabilidade da empresa é posta em xeque. Desde os problemas mais comuns, como a falta de um simples backup de arquivos, até os mais complexos, como a falta de análise de eventos e logs. Segue abaixo os cinco problemas mais recorrentes:

  • Falta de regras gerais

É muito importante atentar-se à segurança em TI, e não deixar para depois, uma boa segurança na estrutura garante um bom desempenho dos sistemas em geral. Muitas empresas pecam por deixarem essa importante ferramenta em segundo plano e acabam passando por situações muitas vezes catastróficas para o negócio.

A empresa deve possuir um conjunto de regras para auxiliar os usuários à utilizarem as ferramentas e sistemas disponibilizados pela empresa de forma correta e segura, uma empresa que não possui as regras claras, corre sérios riscos de ter informações vazadas. Os dados confidenciais precisam ser armazenados em servidores classificados, uma perda de informações relevantes pode gerar custos indesejáveis e perdas para o negócio.

  • Pouca informação para os colaboradores

Com regras estabelecidas, tudo fica mais fácil. Mas, ainda assim, sempre há alguém que ainda não possui tanta familiaridade com o mundo tecnológico e precisa de orientações mais detalhadas, sendo assim são mais suscetíveis às armadilhas de hackers que utilizam desse momento oportuno para prejudicarem a segurança em TI. Nesses casos, existem três ocorrências comuns:

  1. Clicar em links diversos e desconhecidos que apareçam na web,
  2. Fazer downloads
  3. Receber ou trocar emails

No primeiro caso, geralmente são usados links reduzidos (como migre.me, goo.gl, bit.ly etc que não necessariamente são vírus) e apelativos “informando” algo de interesse comum, como desastres naturais. Clicando neles, o usuário pode ir para um site malicioso que fará um ataque via download onde malwares são colocados no computador. Até mesmo uma página normal, como de bancos, pode ser infectada visando roubar dados bancários.

Para fugir das opções únicas de download em smartphones, como os serviços da Apple, Play Store, entre outros, muitas pessoas procuram os aplicativos desejados em lojas não oficiais. Se um funcionário baixar qualquer software que seja malicioso e conectá-lo de alguma forma à empresa, diversos problemas para a segurança em TI podem acontecer.

Por fim, na troca de e-mails, vários inconvenientes são gerados. Acidentalmente, pode-se clicar em “responder à todos” ao invés de “responder”, enviando, por exemplo, uma planilha com os pagamentos do mês para várias pessoas. Outro exemplo é enviar várias versões atualizadas de arquivos, onde com tantos deles fica impossível saber quais são de uso interno ou externo. Erros simples, porém que podem ser evitados.

Recursos como o uso do Check Short URL, e o aprendizado dessas novas tecnologias ajudariam a resolver os problemas. Ou seja, em todos os casos, tudo poderia ser evitado com um simples treinamento.

  • Pouca importância dada à segurança em TI

Investir em segurança é tão importante quanto investir em mão de obra, porém, nem todas as empresas se atentam e determinam este tema como prioridade em seus negócios., pequenas questões como um simples agendamento de backup acaba ficando despercebido, deixando a segurança em TI desasistida e vulnerável.

Terceirizar a análise da infraestrutura e segurança, possuir um time dedicado que foque apenas nessa questão é uma excelente opção, profissionais especializados estarão atentos à todo ecossistema do negócio, possibilitando que a equipe de TI foque em ações mais pontuais, de prioridades cotidianas,

Além disso, o valor investido em outsourcing é muito menor do que as possíveis perdas com ataques e víris.

  • Evolução dos malwares

A tecnologia mudou muito nos últimos anos. Seguindo o mesmo processo, os cibercriminosos também se aperfeiçoaram, criando malwares cada vez melhores, como falamos brevemente em outro artigo. Ou seja, a cada dia, novas ameaças estão sendo desenvolvidas, obrigando as equipes de TI  à estarem em constante atualização sobre o tema.

Com tantas possibilidades de invasões, é preciso que esses funcionários também entendam como funciona o ecossistema da sua empresa como um todo. A partir daí, eles devem pensar em como desenvolverem barreiras de proteção em diferentes níveis para fortalecer a segurança em TI da empresa.

  • Falha na gestão

Pensar na estratégia do negócio é muito importante, por isso, desenvolver e capacitar profissionais na parte tática e na operação deve ser prioritário para o sucesso, uma das tendências de TI para 2016 aborda essa necessidade: a arquitetura de segurança adaptativa. Ambos os setores devem entender profundamente como os mais novos malwares funcionam para garantir a proteção do negócio.

No plano tático, é necessário que os ambientes sejam corretamente configurados para que não exista nenhuma brecha onde os hackers possam atacar. No âmbito operacional, é preciso que os profissionais saibam como agir em situações problemáticas, nas quais seja preciso eliminar as ameaças.

E você, prioriza a segurança em TI onde trabalha? Teve algum insight e gostaria de compartilhá-lo para que outros também não tenham problemas e possa evitá-los? Ainda há alguma dúvida sobre o tema? Comente e enriqueça a discussão!

Por: Equipe de Conteúdo Algar Telecom

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: