Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Práticas sustentáveis nas grandes empresas

Algar Telecom | 17 de abril de 2017

Toda a ideia da sustentabilidade corporativa baseia-se em adotar ações que permitam o crescimento econômico da empresa sem agredir o meio ambiente ou ir contra as leis trabalhistas. Fomentar práticas sustentáveis no ambiente de trabalho é uma tendência cada vez maior entre as empresas. Isso ocorre não só pelo fato da medida se preocupar com o meio ambiente e o clima entre os funcionários, mas porque as organizações têm se atentado ao fato de que apostar nas práticas sustentáveis pode ser importante para sua própria existência, influenciando no seu lucro e longevidade.

Muito além de ações relativas ao meio ambiente, como a preocupação com o desperdício de material e energia, a sustentabilidade tem várias vertentes e pode se traduzir em diversas maneiras dentro do ambiente corporativo. Desde a reciclagem de papel até a preocupação com o bem-estar dos funcionários. Uma empresa sustentável importa-se em investir em soluções que visam não somente o meio ambiente, mas também o social e o econômico de suas atividades e o impacto causado nas comunidades onde possuem instalações e atividades.

Existem inúmeras práticas possíveis para que as grandes marcas tenham uma gestão sustentável, como será mostrado nos exemplos a seguir.

Cases de sustentabilidade corporativa

Natura

Nesse ano, a Natura chegou ao Top 20 empresas mais sustentáveis do mundo, de acordo com a canadense Corporate Knights, responsável pela publicação da lista The Global 100, que contempla as empresas com as melhores práticas de sustentabilidade corporativa.  As ações sustentáveis permeiam todos os projetos da Natura, que honra seus compromissos com as comunidades locais, desenvolvendo funcionários, revendedoras e estudantes.

Banco Santander

O Santander foi a segunda empresa brasileira a aparecer na lista do Corporate Knights, ficando com o 60º lugar. Além disso, em 2016, o banco ficou com a 6ª posição no ranking da Dow Jones Sustainability Index (DJSI), índice internacional que mede o comportamento sustentável das empresas nas dimensões econômica, socioambiental e social. O que levou o Santander a assegurar essa posição no ranking foi: políticas sociais e ambientais, qualidade dos serviços, atração e retenção de talentos, programas de apoio à sociedade, ao meio ambiente, entre outros.

Algar Telecom

A Algar Telecom foi reconhecida pelo EXAME Fórum de Sustentabilidade, por quatro anos consecutivos, como a Empresa mais Sustentável no Setor de Telecomunicações.  Em 2013, a empresa, sediada em Uberlândia – MG, criou um comitê que serve como guardião de práticas sustentáveis da empresa. O departamento objetiva disseminar o conceito de sustentabilidade entre seus associados e a comunidade.

Termotécnica

A Termotécnica é uma empresa química e a maior produtora de isopor da América Latina. Como forma de reduzir as emissões de carbono, é a própria empresa catarinense que recolhe e recicla mais de 30% de todo o isopor do país. No total, são 1,2 mil pontos de coletas, 391 cooperativas de reciclagem espalhadas pelo Brasil e parcerias com lojas de varejo. Desde 2007, foram mais de 30 mil toneladas de EPS recicladas pela empresa. Além dessa iniciativa, para a construção civil foi proposta uma nova técnica de construção que incorpora a reutilização do isopor na construção de paredes, contando com o benefício do isolamento acústico.

Rio Quente Resorts

Eleita como Empresa mais Sustentável no Setor de Hotelaria, pela 8ª edição do EXAME Fórum Sustentabilidade, o Rio Quente Resorts, localizado no sul de Goiás desenvolve diversas ações sustentáveis. Por exemplo: a água das piscinas é reutilizada nas descargas dos banheiros e na irrigação. Também possui uma estação de tratamento própria, que devolve a água utilizada em condições potáveis para o Rio Quente. Em relação à energia, o consumo foi reduzido em 15%, instalando painéis solares e produzindo biogás a partir do esgoto.

Inovação e sustentabilidade

De uma forma geral, guardadas as particularidades de cada área ou corporação, existem inúmeras ações que podem ser colocadas em prática dentro do programa de sustentabilidade das empresas. Mas a maneira como serão implementadas é o grande diferencial de cada negócio.

E é justamente a inovação o que pode determinar o sucesso das corporações nessa área. É através de pesquisas constantes que se torna possível chegar a meios cada vez mais fáceis, baratos, sustentáveis e eficientes do uso racional dos materiais utilizados, investimento em programas de responsabilidade social, seguridade dos direitos humanos, consumo consciente de recursos naturais como água e energia, fabricação de produtos mais duráveis e cumprimento das práticas trabalhistas.

Quanto mais acessíveis e variadas as medidas de sustentabilidade ambiental, mais empresas brasileiras serão aptas a adotá-las. Além disso, essas práticas somam em diversas áreas das corporações, tanto em valores quanto em administração, instalações e imagem.

Promover ações de sustentabilidade ambiental para empresas não é uma questão de moda ou tendência de mercado, mas parte do próprio desenvolvimento evolutivo do ser humano, que finalmente começa a ter consciência de que é preciso ter responsabilidade por si mesmo, pela sociedade e pelo planeta.

Confira a seguir algumas práticas a serem adotadas pelas empresas, que minimizam os impactos sociais e ambientais:

Ações básicas que podem ser implementadas já

1 – Trocar os copos descartáveis por canecas ou copos de vidro. Se cada funcionário fizer isso, no final do dia, o acúmulo de lixo será bem menor.

2 – Não abusar das impressões no ambiente de trabalho. Colocar no papel apenas o que realmente for necessário e, se possível, utilizar as folhas frente e verso.

3 –  Separar o lixo adequadamente e reciclar o que for possível.

4 – Não utilizar o trabalho infantil e forçado e exigir, em contrato, que toda a cadeia de valor assuma o mesmo compromisso.

5 – Ter programas de contratação, capacitação e promoção de mulheres, negros e pessoas portadoras de deficiência, visando promover a igualdade de oportunidades.

6 – Assegurar aos trabalhadores uma remuneração que garanta um nível de vida adequado a eles e a suas famílias.

7 – Garantir ao trabalhador terceirizado as mesmas condições de saúde e segurança no trabalho de que gozam os empregados regulares, além de oferecer benefícios básicos.

 

startup

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: