Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Por que você não deve ser um chefe centralizador

Algar Telecom | 24 de janeiro de 2017

Alguns gestores têm dificuldades em delegar tarefas, no entanto, essa é uma atitude que prejudica não só ele mesmo, mas toda a equipe. Cuidar da gestão de pessoas de uma empresa não é uma tarefa fácil, contudo, é importante que o empreendedor saiba da importância de se portar como um exemplo para sua equipe.

Concentrar as tarefas em si mesmo e acreditar que ninguém tem capacidade de tomar decisões por conta própria faz de você um chefe centralizador, que acredita que tudo precisa do seu aval. Isso atrasa os processos e faz com que você esteja sempre atribulado. Assim, você e sua equipe estão fadados a lidar com consequências desagradáveis. Confira a seguir alguns motivos para deixar essa atitude de lado:

1 – É desmotivador para a equipe

Com as decisões sendo tomadas arbitrariamente, além da falta de reuniões de alinhamento e um chefe que não ouve e valoriza ideias e reivindicações, a equipe passa a ficar desmotivada. Dessa maneira, não é só você que tem a perder, mas a empresa como um todo, afinal, uma equipe que não tem estímulos não será produtiva, consequentemente, não haverá lucro.

Separe sempre um tempo para escutar seus funcionários. Considere as ideias deles e faça testes, prestando o devido reconhecimento aos autores. Com isso, você estará incentivando a equipe a fazer um trabalho melhor.

2 – Impede que a empresa se modernize

A sobrecarga de responsabilidades, os constantes atrasos de demandas e uma equipe desmotivada fazem a empresa padecer com a falta de inovação. Afinal, sem tempo de se informar sobre as novidades do mercado e implementá-las no seu negócio e sem dar a devida atenção às ideias criativas dos seus funcionários pela falta de tempo ou confiança neles, pode ser que seu empreendimento pare no tempo e sofra as consequências.

Esteja sempre atento às novidades do mercado e disposto a implementar novas ideias na sua empresa. Comece testando pequenas inovações para se sentir seguro ao se arriscar em projetos inovadores maiores.

3 – Não se beneficia com os feedbacks

Receber feedbacks é uma excelente maneira de saber como anda o seu trabalho, em quais pontos tem acertado e em quais precisa haver alguma melhora. Mas para aqueles que não gostam de ouvir a opinião alheia, esse pode ser um problema. Os profissionais da nova geração, por exemplo, querem ser ouvidos e muitas vezes se deparam com chefes que não valorizam esse tipo de atitude.

Ouça o que seus funcionários e clientes têm a dizer. Através das falas dos seus clientes e da sua equipe, você estará apto a ter bons insights. Valorize as ideias dos talentos da sua empresa, bem como as reclamações ou elogios dos clientes.

4 – Impede a própria profissionalização e a da empresa

Um empreendedor que gosta de se manter no controle de tudo e atuar em todas as áreas da empresa pode não se dar conta de que não é o mais qualificado para ocupar algum cargo específico, justamente por não entender tão bem sobre aquele ramo.

Caso não tenha competência em determinadas áreas, é preciso buscar ajuda, fazer cursos, contratar um funcionário para essa função específica ou procurar uma empresa qualificada para terceirizar o serviço.

Além dos malefícios citados, essas atitudes são ultrapassadas e em nada impulsionam a empresa a lucrar e crescer. Você se identificou com os itens apresentados? Compartilhe conosco nos comentários!

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: