Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Por que esperar para fazer suas ofertas somente na Black Friday

Redator MPE | 17 de novembro de 2017

A Black Friday, que ocorre no Brasil desde 2008, já é um evento consolidado no país, atraindo o interesse tanto de consumidores quanto de empreendedores. O evento, que visa liquidar produtos parados, por meio de preços mais atrativos, ganha, a cada ano, mais força no mercado brasileiro. Para se ter ideia, em 2016, a Black Friday rendeu apenas ao e-commerce R$ 1,9 bilhões de faturamento em 24 horas, segundo pesquisa da Ebit.

O dia de promoções foi tão expressivo no ano passado que foram feitos mais de 2,92 milhões de pedidos com tíquete médio de R$ 653 por compra. Para este ano, segundo estimativas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), as vendas da Black Friday no Brasil deverão crescer 15%, atingindo um faturamento de R$ 2,19 bilhões, somente no varejo online.

Embora a Black Friday tenha mais força no e-commerce, a data já é celebrada por todos os segmentos do varejo. Este é o momento de liquidar o que está parado na prateleira, em um período que antes era de baixa, e se preparar para o Natal com novas ofertas. Por isso, a semana da Black Friday, com o pico na última sexta-feira de novembro, é uma oportunidade para todos os empreendedores, dos micro e pequenos aos médios e grandes.

No entanto, para que essa oportunidade realmente renda bons frutos, os lojistas precisam se preparar com antecedência e evitar o caminho que deu o apelido à Black Friday brasileira de “Black Fraude”. A má fama por conta das falsas promoções, conhecidas popularmente por ofertarem produtos pela “metade do dobro” do valor, fez com que os consumidores ficassem desconfiados e mais atentos às ofertas.

Seja transparente com o seu consumidor

A tática abusiva praticada por muitos lojistas, em que os preços são aumentados antes da Black Friday e, na data, retornam ao primeiro valor, é extremamente perigosa e está fadada ao fracasso. Certamente essa estratégia não funcionará, porque o consumidor está mais atento às promoções e percebe facilmente essas jogadas. Além disso, existem sites e aplicativos hoje em dia que mostram aos compradores as lojas que divulgam ofertas maquiadas.

Junto a essa prática de promoções aparentes, também existem aquelas lojas online que oferecem uma relevante porcentagem de desconto em seus produtos, mas aumentam o valor do frete. Ambas as estratégias, além de não impulsionarem as vendas, podem queimar a imagem das empresas. Nesse contexto, um consumidor que se sentir lesado pode virar um detrator, alertando outros compradores a respeito dessas fraudes.

Correr o risco de perder clientes e adquirir detratores com certeza não vale a pena. Lojas com má fama, conhecidas por enganarem os seus consumidores podem estar sempre sob suspeita e sofrer com o decréscimo constante nas vendas. Por isso, o ideal é que empreendedores dos mais variados segmentos do varejo, seja em lojas online ou físicas, devem se antecipar à Black Friday, preparando-se para realizar ofertas verdadeiras, que garantam um melhor preço ao cliente e consigam liquidar os produtos antes das vendas para o Natal. Por isso, apresentaremos a seguir uma lista com 5 motivos que comprovam que vale a pena aguardar a Black Friday para oferecer promoções reais a seus consumidores.

1 – Melhor época para negociar com fornecedores

Ainda que a Black Friday seja mais associada ao segmento varejista, muitos fornecedores e distribuidores também participam do evento. Por isso, este é o momento ideal para que empreendedores negociem melhores preços também com os seus fornecedores. Nesse contexto, os lojistas ganham comprando produtos mais baratos, os fornecedores ganham vendendo um volume maior ou colocando algum item novo para girar e, claro, o consumidor final também ganha com melhores ofertas e variedade de produtos.

2 – Oportunidade para vender produtos parados

Baseando-se em anos anteriores, nas tendências de compra do mercado e nos hábitos do consumidor, o empreendedor deve aproveitar a Black Friday para vender produtos que já estão há algum tempo parados nas prateleiras. Reduzindo o valor de itens que já possuem uma boa margem de lucro, oferecendo um desconto atrativo para o cliente, a loja poderá liquidar o que for excedente e aumentar o seu caixa para fazer investimentos visando o Natal.

3 – Momento para atrair novos consumidores

Em um período em que  a redução de preços no varejo é comum, o consumidor fica mais suscetível a buscar novas lojas a fim de encontrar a melhor oferta. Por isso, aproveitar a Black Friday para fazer boas promoções é uma forma de atrair um novo público. Além do preço, o empreendedor deve se preocupar em se destacar perante à concorrência. Para isso, as lojas podem oferecer outros benefícios aos seus compradores, como sorteios, cursos relacionados aos produtos, vendas adicionais (do tipo “leve 3 e pague 2”), cartão fidelidade, garantia extra gratuita etc. Ademais, vale também caprichar em um atendimento de excelência, que já funcionará como um ponto de partida para o relacionamento com novos clientes.

4 – Oportunidade para reativar e fidelizar antigos clientes

A Black Friday não deve servir só para atingir a um novo público de compradores, pode ser um evento importante para reativar e fidelizar antigos clientes. Nesse caso, a loja deve buscar em seu banco de dados aqueles clientes mais fiéis para oferecer-lhes um desconto ainda mais especial nesse período. É essencial que o empreendedor aproveite a data para mostrar que o seu cliente tem valor e que ele sempre terá ofertas exclusivas caso mantenha a relação com a loja. Essa estratégia pode garantir boa parte das vendas do ano todo.

5 – Momento ideal para preparar ações para retargeting

Ainda que muitas vendas não se efetivem na Black Friday, esse período pode revelar muitos clientes potenciais que, atraídos pelas boas ofertas, chegam bem perto de comprar, mas declinam. Por isso, é fundamental que o empreendedor planeje estratégias de retargeting, a fim de converter essas vendas não realizadas. Isso pode ser feito a partir do oferecimento de cupons de descontos em outros períodos, como no Natal ou logo em seguida, no mês de janeiro. O importante é que o lojista identifique quem visitou a sua loja, faça um cadastro dessas pessoas e nutra essa relação, porque esses consumidores, embora não tenham efetuado uma compra na Black Friday, estarão mais propensos a comprar em outro momento.

Agora que você já sabe a respeito da importância da Black Friday e de aguardar esse momento para fazer boas ofertas a seus consumidores, pretende colocar alguma dessas dicas em prática? Fez um bom planejamento para a Black Friday deste ano? Conte mais sobre as suas experiências como empreendedor na seção de comentários.

Quer conhecer os produtos da Algar Telecom para sua MPE? Acesse: https://compre.algartelecom.com.br/ ou agende uma visita com nossos consultores.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: