Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Os desafios e as oportunidades do empreendedorismo feminino

Algar Telecom | 5 de maio de 2020

De acordo com o Relatório Especial do Empreendedorismo Feminino no Brasil, realizado pelo Sebrae, o país tem a 7ª maior proporção de mulheres que estão à frente do seu próprio negócio, entre os empreendedores iniciais. Além disso, a cada 10 empreendedoras, 3,9 se tornam donas da sua própria empresa.

A faixa etária predominante é a de 35 aos 45 anos (26%), seguida de 45 a 55 anos (25%). Além disso, 81% delas não têm sócios, ou seja, lideram sozinhas o seu próprio negócio.

Os dados acima mostram que o empreendedorismo feminino está crescendo no nosso país. Você já pensou em se tornar uma empreendedora? Se sim, sabe quais são os principais desafios e oportunidades para as mulheres? Continue conosco que vamos apresentar!

Os principais desafios do empreendedorismo feminino

Primeiramente, é importante conhecer os principais desafios de se tornar uma empreendedora no Brasil. Veja!

Jornada múltipla

Apesar das mulheres se dedicarem ao seu negócio próprio, especializando-se e ganhando a sua independência financeira, ainda há uma pressão muito grande quando o assunto é cuidar do lar e dos filhos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae, as mulheres passam cerca de 73% mais horas do que os homens cuidando dos afazeres domésticos. Por isso, é preciso enfrentar uma jornada múltipla — o que acaba causando desgaste emocional e cansaço.

Preconceito

Infelizmente, o preconceito ainda é um dos principais desafios que as empreendedoras enfrentam. Afinal, não podemos ignorar que, apesar da evolução, as mulheres ainda passam por alguns julgamentos desiguais com relação aos homens.

Principalmente se o ramo escolhido para empreender for predominante do sexo masculino (como tecnologia e informática), as mulheres acabam sofrendo preconceito e encontrando dificuldades de se impor no mercado de trabalho.

As oportunidades do empreendedorismo feminino

Agora que você já sabe dos principais desafios do empreendedorismo feminino, vamos conhecer algumas oportunidades?

Liderança feminina

Como a mulher tem o poder de desempenhar diversas tarefas simultaneamente, promovendo uma ótima gestão do tempo, ela se especializa mais do que os homens.

De acordo com o relatório GEM, as empreendedoras iniciais no Brasil que têm o segundo grau ou estão cursando o ensino superior é de 46,4%. Já os homens representam apenas 38,1%. Dessa forma, podemos concluir que as empreendedoras têm mais conhecimento e suporte para liderar o mercado.

Visão analítica

A mulher tem uma visão analítica, ou seja, analisa com calma os prós e os contras antes de tomar uma decisão. Isso é extremamente favorável para todas as organizações, uma vez que há a certeza de que nada será decidido por impulso ou sem embasamento.

Gestão de conflitos

Além disso, a mulher tem a preocupação de tornar o ambiente mais saudável, promovendo uma boa gestão de conflitos e criando uma comunicação clara e transparente para que todos os colaboradores se sintam importantes e valorizados.

Atualmente, podemos notar uma forte presença das mulheres no mercado de trabalho. Afinal, elas buscam sempre por especialização e estão mais preparadas para tornar o seu esforço cada vez mais reconhecido.

No entanto, ainda existem alguns desafios do empreendedorismo feminino que precisam ser superados. Mesmo assim, as oportunidades são inúmeras. Por isso, é um ramo em constante expansão, em que você pode se arriscar, principalmente se esse for o seu sonho!

Gostou do nosso conteúdo? Que tal aprender mais sobre o empreendedorismo feminino? Veja agora mesmo 7 mulheres empreendedoras para se inspirar!

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: