Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

O que é BSC (Balanced Scorecard) e como implantá-lo em sua empresa

Algar Telecom | 14 de setembro de 2016

O Balanced Scorecard (BSC) tem sido uma das apostas de empresas e organizações para a tomada de decisões. Isso porque o método – desenvolvido e defendido pelos professores Robert Kaplan e David Norton da Harvard Business School em 1992 – capta toda a complexidade da performance da organização e faz a medição do desempenho corporativo.

Mas, antes é preciso entender o que é essa metodologia e como ela funciona. Para se ter uma ideia, os passos dessas metodologias incluem: definição da estratégia empresarial, gerência do negócio, gerência de serviços e gestão da qualidade. Passos que são implementados através de indicadores de desempenho.

O desempenho citado é dos colaboradores, gestores e toda a cadeia empresarial. São todos aqueles envolvidos nas atividades estratégicas e operacionais. Assim, o BSC é importante para o que já citamos no primeiro parágrafo: o suporte e o auxílio para uma tomada de decisão mais assertiva com menor probabilidade de erro.

Isso, porque transforma o processo de gestão em algo mais estratégico e com embasamento estatístico. O que antes era medido apenas por meio de aspectos financeiros ganha um novo cenário com o BSC, que avalia quatro importantes perspectivas: cliente, processos internos, financeiro e aprendizagem & crescimento.

Assim, todos os pontos relevantes de produtividade da empresa passam a ser medidos, o que garante melhorias no entendimento de como a estratégia será avaliada desde a alta gestão até como os colaboradores serão afetados, feito por meio dos mapas estratégicos.

Alinhamento do estratégico ao operacional

Antes de implantar na sua empresa, você precisa entender o principal objetivo dessa metodologia. Aqui a principal finalidade é alinhar o planejamento estratégico da empresa às atividades operacionais.

Podemos dizer que é uma forma de traduzir a missão e a estratégia em objetivos e medidas, que são estrategicamente organizados por meio de indicadores que vão informar os colaboradores sobre o cenário atual e o que pretendem para o futuro.

Na tese de defesa de Norton e Kaplan, ambos explicaram sobre o BSC: “No Balanced Scorecard a comunicação se dá por meio de uma estrutura lógica, baseada no gerenciamento das metas estabelecidas, possibilitando aos gestores realocar recursos físicos, financeiros e humanos, a fim de alcançar os objetivos estratégicos. Mais que uma ferramenta de mensuração de desempenho, o Balanced Scorecard é um tradutor da estratégia e comunicador de desempenho”.

Com isso, os gestores podem dirigir a habilidade e o conhecimento de todos os colaboradores para alcançar os objetivos de longo prazo. Conheça as principais decisões que essa metodologia influencia:

Tradução de visão e estratégia

Essa tradução é importante para garantir um melhor desempenho dos objetivos organizacionais e pode ser feita pelos próprios gestores, por meio do mapa estratégico.

Planejar e alinhar iniciativas estratégicas

É de responsabilidade dos gestores traçar e estabelecer metas para os colaboradores, além de definir processos e ditar o ritmo de crescimento da empresa. Esse planejamento só será efetivo, se ela tiver uma projeção do desempenho do mercado em que ela se insere.

Melhoria no aprendizado e feedback

Talvez esse seja um dos pontos principais. Porque trata-se de um processo de avaliação, revisão e retorno sobre o desempenho de tudo o que foi traçado pela empresa. Dessa maneira, você terá maior capacidade de avaliar a melhoria das habilidades e ampliar o conhecimento dos colaboradores.

Melhor compreensão dos objetivos

O BSC ajuda a comunicar melhor a estratégia e associá-la aos objetivos empresariais de cada departamento. A ideia é garantir que gestores, independente dos níveis, entendam as estratégias tanto em equipe quanto individuais, para que todas estejam alinhadas.

Entenda como deve ser implantado

O processo de implantação do Balance Scorecard na empresa deve ser feito com muito cuidado, pois envolve uma série de fatores. Antes, é preciso definir os objetivos das quatro perspectivas, citadas anteriormente: a financeira, a dos clientes, a dos processos internos e a do aprendizado & crescimento.

É importante que na perspectiva financeira o gestor pense como se fosse o dono da organização e aponte demonstrativos voltados para aumento de receita e lucratividade. Já na de cliente, para alcançar o objetivo é preciso primeiro responder à seguinte pergunta: “Como deveríamos ser vistos pelos clientes?”.

Você quer ser reconhecido pela qualidade, agilidade, inovação ou outra característica específica? Defina bem essa resposta, nesse processo.

Sobre a perspectiva dos processos internos é importante se questionar se tudo o que é feito internamente satisfaz os clientes e de que maneira é possível alcançar a excelência. Já na do aprendizado & crescimento, foque na capacidade de mudar e melhorar a capacitação dos colaboradores da sua empresa.

É importante ressaltar que cada perspectiva deve ter uma forma de medir os resultados, seja por meio da receita, do aumento no número de clientes, de pesquisa de satisfação, de clima ou até mesmo em número de horas de treinamento. Lembre-se de definir a estratégia para medir cada ponto.

Depois de definir cada objetivo, lembre-se que a implantação do BSC dentro da empresa envolve etapas diferentes e cada uma delas tem uma característica diferenciada. Entenda abaixo o passo a passo:

1 – Estabeleça com objetividade e clareza a visão de futuro da empresa

2 – Defina os objetivos estratéticos

3 – Entenda e determine quais são os fatores críticos para conclusão

4 – Defina e escolha bem quais são os indicadores que irão medir e acompanhar o desempenho de todos os envolvidos

5 – Estabeleça metas, planos e iniciativas
Para facilitar o seu planejamento, criamos uma planilha para que você possa consultar e aplicar o BSC na sua empresa. Basta clicar aqui para baixá-la.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: