Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

Por que um planejamento estratégico em finanças é importante para seu negócio

Cristina Cruz | 15 de fevereiro de 2016

Planejamento é palavra de ordem para que qualquer empresa vá além. E esse planejamento se torna ainda mais importante quando o foco é no setor financeiro, afinal de contas, imprevistos (por menores que sejam) acabam afetando diretamente a atuação organizacional e, consequentemente, seu sucesso. Por isso, o planejamento estratégico em finanças deve empregar o conhecimento sobre a situação do negócio como ferramenta para auxiliar os gestores na obtenção dos resultados pretendidos. Na prática, porém, são muitos os líderes que ainda têm dúvidas sobre os motivos para se utilizar esse recurso em sua empresa. Também é seu caso? Então que tal sanar esses questionamentos agora mesmo? Acompanhe nosso post e aprenda por que exatamente um bom planejamento estratégico em finanças é importante para seu negócio!

O que é o planejamento estratégico financeiro?

O planejamento estratégico financeiro é uma ferramenta que dá à gestão uma perspectiva de como poderá ser a situação financeira da empresa em diferentes cenários e quais atitudes devem ser tomadas a partir daí. Nesse planejamento, estão indicadas não apenas as expectativas da empresa, mas também as atitudes a serem tomadas e o momento ideal de colocá-las em prática para atingir um objetivo (seja ele crescimento, fortalecimento ou recuperação do negócio, por exemplo).

Como fazer o planejamento estratégico financeiro?

Por mais que demande atenção e uma metodologia, realizar um planejamento estratégico financeiro não chega a exigir conhecimentos excessivos, tanto que pode ser realizado por pequenas, médias ou grandes empresas sem grandes empecilhos. Para que esse planejamento seja efetivo, é preciso:

Conhecer o contexto atual

Para pensar no futuro é preciso, antes de mais nada, conhecer bem o presente. Por isso, esse planejamento começa com um conhecimento aprofundado sobre onde exatamente a empresa está. Assim, não basta simplesmente saber quais são os bens patrimoniais do negócio nesse momento, é preciso conhecer detalhes. Aí entram dados como médias de vendas mensais e média de gastos mensais, por exemplo, que se dividem em despesas fixas (muito mais fáceis de prever) e variáveis (que precisam ser estimadas corretamente para não oferecerem riscos à empresa).

Determinar ações futuras

Nessa próxima etapa, depois que a gestão conhece a situação atual da empresa, entra em cena o planejamento em si. É nesse momento que devem ser determinadas quais serão as ações tomadas no futuro, seja sobre investimentos ou possíveis modificações já previstas. Imagine, por exemplo, que o planejamento de negócio da organização prevê que, em dois anos, a empresa dobrará de faturamento. Se isso efetivamente acontecer, o negócio terá uma nova obrigação tributária acessória, certo? Prevendo esse detalhe, o planejamento estratégico financeiro precisa contemplar, para daqui a dois anos, o pagamento de um novo tributo.

Criar diferentes cenários

A verdade é que, no mundo dos negócios, nem tudo sai como a gestão espera e planeja. Mas é especialmente por isso que o preparo se torna vital! Assim fica mais fácil absorver as diferenças entre o planejado e o realizado. Exatamente por isso, um planejamento estratégico financeiro tem que contar com a simulação de diferentes cenários (como aumento ou diminuição nas vendas e nos custos, por exemplo): considerar imprevistos, como uma alta na demanda ou uma crise no setor, também ajuda a torná-lo relevante e adaptável.

Cuidar do monitoramento

Por último, mas não menos importante, é preciso ressaltar que o planejamento estratégico financeiro não é um documento definitivo, ou seja, ele não só pode como deve ser alterado conforme a situação. Assim, é muito importante existir um cuidado com o monitoramento do que está acontecendo na empresa para que se determine quais devem ser os próximos passos. Uma das formas de fazer esse monitoramento é estabelecendo KPIs, que ajudarão a fazer uma avaliação relevante de qualquer que seja a situação, analisando se as ações planejadas estão (ou não) oferecendo os resultados pretendidos.

Por que esse planejamento é importante?

Mais do que simplesmente um registro de dados sobre a empresa, o planejamento estratégico financeiro tem impactos importantes em todo o negócio, podendo inclusive ser um diferencial entre o sucesso e o fracasso. Assim, a importância desse planejamento para uma empresa reside no fato de que ele:

Possui uma abordagem ativa

Muito além de apenas especificar quais são os gastos e os ganhos da empresa, esse planejamento estratégico possui uma abordagem ativa ao prever as ações que devem ser tomadas e os prováveis cenários. Ele funciona, assim, mais do que apenas como um diagnóstico da situação financeira do negócio, podendo também ser utilizado como um guia de ações altamente relevante.

Ajuda a determinar impactos

Além disso, esse planejamento estratégico em finanças também ajuda na determinação dos possíveis impactos dessas ações. É justamente aqui que reside a diferença entre o planejamento estratégico de finanças e o planejamento de negócio: enquanto o de negócio só estabelece o que e quando deve ser feito, o de finanças também surge com resultados do que provavelmente acontecerá quando essa ação for tomada. Com isso, é muito mais fácil se preparar para o futuro e para a absorção da repercussão (seja ela positiva ou negativa) da tomada de decisões e do cenário em questão.

Melhora a assertividade da gestão

Ao oferecer maior clareza sobre as consequências das ações, o planejamento financeiro também proporciona uma melhora significativa na assertividade da gestão. Em um mundo cada vez mais competitivo, simplesmente não há espaço para erros ou tomadas de decisões sem qualquer tipo de embasamento. Assim, o planejamento ajuda a gestão a tomar as decisões mais adequadas à situação atual da organização, seja com foco no curto ou no longo prazo. Aumenta-se, dessa forma, a chance de sucesso em relação à ação.

Traz mais segurança à empresa

Embora prever o futuro não seja possível (especialmente dentro de um ambiente complexo e dinâmico como é uma empresa), ter uma ideia do que pode acontecer e do que deve ser feito traz muito mais segurança para o negócio como um todo. Esse planejamento ajuda a gestão, portanto, a se preparar para todo tipo de cenário possível, diminuindo as chances de ser pega de surpresa. Ele também permite que se pise com mais segurança no terreno do futuro, já que é mais fácil planejar ações se você tem uma boa ideia do que esperar.

Apoia o crescimento do negócio

Todas essas vantagens combinadas levam a um caminho em comum: o apoio ao crescimento. De maneira responsável e organizada, o planejamento financeiro ajuda a empresa a se tornar maior, mais forte e mais robusta, facilitando a luta contra imprevistos. Isso também é importante para garantir um progresso constante, em vez de picos de crescimento. Com isso, seu negócio se torna mais sólido e protegido contra variações.

O planejamento financeiro é uma ferramenta indispensável para que qualquer empresa continue a se desenvolver, independentemente do cenário. Como ajuda na tomada de decisão, traz mais segurança e alavanca o crescimento, permite que melhores resultados sejam obtidos. Não parece promissor?

E você, já conhecia a abordagem desse planejamento em seu negócio? Comente e divida suas impressões conosco! E aproveite para complementar esse conteúdo ao ler sobre ferramentas para ajudar a criar seu modelo de negócio!

 

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: