Área do cliente Algar Telecom | 29 de março de 2017

Guia rápido do crédito para MEI

Tempo de leitura: 5 minutos

Entre as maiores vantagens de se formalizar como microempreendedor individual (MEI) está a possibilidade de obter crédito junto a instituições financeiras, o que não seria viável na informalidade, sem CNPJ.

Além de formalizar-se, para a obtenção de crédito, é preciso comprovar à instituição financeira que a empresa será capaz de produzir o suficiente para pagar o empréstimo realizado. Portanto, é importante apresentar um plano de negócios, em que esteja definido onde o dinheiro será investido e de que maneira ele fará o faturamento do negócio crescer. Isso vai aumentar suas chances de conseguir o crédito.

Trouxemos para você esse guia com o passo a passo de onde e como conseguir crédito, além de informações sobre a documentação necessária. Confira!

Microcrédito: o que é e por que pedi-lo?

O microcrédito é um empréstimo especial para microempreendedores individuais, concedido em valor menor e com menos burocracia. Ele pode ser obtido no BNDES por meio de agentes operadores de recursos ao microempreendedor. A concessão é assistida e um agente visita o local de trabalho do MEI para verificar as necessidades e as condições do atendimento, bem como as condições de pagamento.

Suas principais vantagens são:

  • Concessão de crédito rápida e ajustada ao negócio do MEI;
  • Baixo custo de transação;
  • Inexistência de burocracia.

Empréstimo: o que é necessário?

Caixa Econômica Federal

A documentação exigida pela Caixa Econômica Federal é a seguinte:

  • Certificado de Condição do Microempreendedor Individual (CCMEI) e/ou Certidão Simplificada da Junta Comercial;
  • Documentos pessoais do microempreendedor (identidade e CPF);
  • Comprovante de endereço residencial do microempreendedor;
  • Ficha de Cadastro de Microempreendedor Individual, fornecida pela Caixa, em que o MEI declara o seu faturamento e algumas de suas despesas.

Banco do Brasil

Para empréstimo no Banco do Brasil, a documentação necessária é:

  • Certificado de Condição do Microempreendedor Individual (CCMEI) e/ou Certidão Simplificada da Junta Comercial;
  • Documentos pessoais do microempreendedor (identidade e CPF);
  • Comprovante de endereço residencial do microempreendedor;
  • CNPJ.

Como utilizar o crédito concedido?

Antes mesmo de obter o crédito, o MEI precisa ter determinado os destinos do dinheiro. Isso é importante para que a verba não seja usada sem um fim estratégico, já que, quando assim acontece, é difícil observar os retornos dos investimentos.

Uma dica essencial é não misturar as finanças da empresa com as finanças pessoais. Faça o controle dos gastos separadamente para que seja possível analisar também os lucros e como eles estão contribuindo para a composição da renda familiar. Atente-se para as retiradas, considerando se elas são adequadas para a capacidade do negócio e se não estão impedindo seu crescimento.

O controle financeiro também é importante para dar segurança ao microempreendedor individual. É preciso estar sempre no comando das finanças para poder tomar decisões certas e no momento certo. Lembre-se de que esse crédito é concedido para fazer o negócio crescer. Portanto, trabalhe para que ele cumpra esse papel e aumente o faturamento da sua empresa.

E, então, agora ficou mais fácil o caminho para obtenção de crédito para MEI? Trouxemos as respostas para suas dúvidas sobre microcrédito e empréstimo? Deixe aqui seu comentário sobre o que achou deste conteúdo.

Deixe seu comentário