Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

4 atitudes de gestão para evitar a inadimplência

Algar Telecom | 17 de fevereiro de 2017

A recessão econômica, que atinge o país desde 2015, vem afetando diretamente o ritmo dos negócios e a geração de caixa das empresas. Esse quadro recessivo gera uma situação bastante incômoda, porém comum em tempos de crise: a inadimplência. Segundo dados da Serasa Experian, divulgados em junho do último do ano, o número de empresas inadimplentes no Brasil é de 4,4 milhões, o que representa mais da metade do total de negócios em operação no cenário nacional, que é de 8 milhões. Ainda de acordo com o levantamento, as dívidas em atraso, que somam mais de R$105 bilhões, estão concentradas em sua maioria nos setores de comércio e serviços.

O aumento das taxas de juros, a carga tributária brasileira, as restrições de obtenção de crédito, a queda nas vendas e a inadimplência dos clientes pessoa física são os principais fatores que causam dificuldade para as empresas manterem suas contas em dia. Por isso, é muito importante estar atento à gestão a fim de evitar imprevistos, e consequentemente a inclusão das organizações no serviços de proteção ao crédito existentes no mercado. Confira a seguir 4 dicas para evitar a inadimplência corporativa.

1. Prevenção é o melhor caminho

Atraso e falta de pagamentos fazem parte da realidade de boa parte das empresas, principalmente daquelas que estão inseridas nos setores de comércio e serviços. Por isso, criar maneiras de trabalhar essas questões junto aos clientes é uma ação recomendada para as corporações que desejam reduzir ou até mesmo evitar a inadimplência em seus negócios.

Lembretes cordiais via email e sms que reforcem as datas de vencimento de faturas, por exemplo, é uma boa maneira de mostrar ao cliente que a sua empresa está atenta aos prazos de pagamento oferecidos. Além de despertar a atenção à quitação das parcelas em aberto, essa ação trabalha no sentido de ajudar as pessoas a se organizarem a fim de pagar suas contas em dia. Oferecer descontos para pagamentos adiantados ou ainda com débito em conta corrente também são práticas que auxiliam na manutenção das receitas em ordem.

2. Faça a gestão de pagamentos

Fazer o controle dos prazos de recebimentos pode ser fundamental para administrar a inadimplência relacionada aos clientes e à situação de cada um deles. Análises, como porcentagem de pessoas com contas em atraso, período do ano com maior índice de inadimplentes, o perfil mais comum de clientes que costumam adiar pagamentos, entre outros, são algumas das possibilidades que as organizações possuem para criar estratégias que minimizem os problemas relacionados à falta de quitação dos débitos dos consumidores. Nesse sentido, a tecnologia pode ser uma grande aliada no trabalho de gestão uma vez que já existem disponíveis no mercado muitos softwares que podem auxiliar em funções como cadastro de clientes, atualização de informações relacionadas ao histórico de compras e conciliação bancária.

3. Invista em ciclos de faturamento e facilite o recebimento

Agrupar as datas de vencimentos é uma das medidas mais eficientes para a manutenção dos ciclos de faturamento saudáveis. Paute pela flexibilidade e analise o perfil do seu público-alvo antes de determinar quais serão os dias escolhidos para o recebimento das faturas, pois é preciso deixar disponíveis datas que atendam as expectativas dos consumidores.

Além disso, descomplicar o recebimento, por meio de boletos enviados com antecedência, depósitos bancários e cartões de crédito e débito, são medidas que incentivam e tornam mais fácil a vida das pessoas.

4. Cobrança eficiente

Cobrança eficiente no meio corporativo significa recuperar pagamentos pendentes mas sem diminuir a base de clientes. Por mais difícil que essa tarefa possa parecer, com planejamento e qualificação é possível conseguir realizá-la. O vínculo entre empresa e cliente é vital para qualquer negócio, por isso invista em uma boa equipe de relacionamento com o cliente e sempre que possível procure oferecer treinamentos para que as negociações sejam eficazes, porém sem causar danos à imagem da empresa.

Um dos maiores problemas que fazem parte do dia a dia das corporações estão ligados ao risco de inadimplência. Com o número cada vez maior de pessoas e empresas com as finanças fora dos eixos, é preciso estar atento às atitudes simples que podem ajudar na gestão e minimização de riscos relacionados à falta de pagamento, tanto por parte dos clientes quanto das próprias empresas.
E você, já pratica alguma ação de gestão para evitar a inadimplência no seu negócio? Compartilhe conosco suas experiências.

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: