Consultor Especializado mais perto da sua empresa> Sou de Média e Grande Empresa Sou de Micro e Pequena Empresa

Para melhorar sua experiência, selecione um perfil de conteúdo:

Análise de concorrentes: como e por que você deve fazer

Conheça 4 melhores estratégias para analisar os seus concorrentes

05/jun
Redator MPE
Análise de concorrentes: como e por que você deve fazer

Conheça 4 estratégias fundamentais para analisar os seus concorrentes

Uma das mais célebres frases do clássico Arte da Guerra, de Sun Tzu, faz um claro resumo sobre como lidar com o próprio negócio e com as empresas concorrentes: “Se você conhecer o inimigo e conhecer a si mesmo, não precisará ter medo do resultado de cem batalhas. Se você conhecer a si mesmo, mas não conhecer o inimigo, para cada vitória conquistada haverá uma derrota. Se você não conhecer o inimigo, nem a si mesmo, irá fracassar em todas as batalhas.”

Nesse sentido, todo empreendedor que esteja realmente disposto a se dedicar pela conquista de melhores resultados em prol do crescimento de seu negócio deve ter não só, apenas, o domínio de sua atividade. Mais do que isso, o empresário que deseja ter sucesso em sua gestão precisa ter visão de negócio, conhecer técnicas do mercado empresarial e, fundamentalmente, saber como analisar os seus concorrentes.

A respeito desse último aspecto, o gestor deve buscar constantemente informações sobre produtores, consumidores e fornecedores de seus concorrentes. Existem inúmeras técnicas para o levantamento de tais dados, como pesquisar em associações e cooperativas, na internet e com os próprios compradores. Todavia, é essencial que essa busca seja feita com ética e dentro da legalidade, sem que se utilize métodos agressivos e questionáveis. Tendo isso em vista, este artigo é um breve guia do porquê é importante analisar a concorrência e quais as melhores maneiras para fazer isso de fato.

 

Razões para se analisar a concorrência

 

Analisar a concorrência é um aspecto fundamental para qualquer empresa hoje em dia, visto que a disputa pelo mercado consumidor está cada vez mais intensa e global. Saber olhar para um outro negócio pode trazer respostas fundamentais para o sucesso de seu próprio negócio.

As empresas concorrentes poderão funcionar como um espelho e ajudar que o gestor e seus colaboradores enxerguem o funcionamento de seu próprio empreendimento. É a partir desse espelho que toda empresa poderá se inspirar a fazer aquilo que mais funciona na concorrência e a não fazer aquilo que for negativo.

Realizar um minucioso estudo de seus concorrentes será uma das formas mais eficientes de guiar o gestor a entender como funciona a dinâmica do mercado e de seu ramo de atuação. Toda empresa pode tirar valiosas lições de seus rivais e modelar seu negócio para melhor atender às demandas dos consumidores. Aperfeiçoar os pontos fracos dos concorrentes e aprimorar o que não está funcionando no empreendimento são ações fundamentais para a prosperidade do negócio.

Esse estudo da concorrência é especialmente fundamental às empresas que ainda serão lançadas, mas também tem forte relevância para os empreendimentos mais experientes, visto que a dinâmica do mercado se reconfigura a cada dia. Estar atento às ações dos concorrentes garante ao gestor uma visão mais ampla e estratégica de seu próprio negócio e do mercado e, por conseguinte, o auxilia na tomada de decisões e no planejamento de novas estratégias. Nesse sentido, confira, a seguir, 4 dicas essenciais sobre como analisar as empresas que disputam espaço com o seu negócio.

 

1 – Conheça, de fato, o seu próprio negócio

 

Antes de olhar para o mercado e identificar quais são os empreendimentos que podem realmente disputar espaço com o seu, é necessário percorrer, primeiro, um caminho fundamental: conhecer a sua própria empresa. Por mais que isso pareça uma dica óbvia, muitos empreendedores não têm a dimensão real daquilo que estão fazendo. Por isso, o gestor deve saber detalhadamente quais são as qualidades e defeitos de seu negócio; qual é o tamanho da sua marca; quantos clientes é capaz de atender naquele momento; quais fornecedores são os mais adequados às suas demandas; como o seu produto é valorizado pelo mercado consumidor; entre outras variáveis.

2 – Identifique as empresas concorrentes

 

Depois de conseguir levantar o máximo de informações a respeito de sua própria empresa é chegada a hora de olhar para as empresas concorrentes, ou seja, aquelas que, de alguma forma, disputam o mesmo mercado que o seu. Esses são os negócios que oferecem o mesmo tipo de produto que o seu, os empreendimentos que disponibilizam o mesmo tipo de serviço e até mesmo os que são semelhantes com seu estilo de marca. Tendo isso em vista, o gestor deve fazer um movimento de se colocar na posição de consumidor e agrupar quais são as empresas concorrentes que mais se parecem com o seu próprio negócio.

Feito isso, o empreendedor deve partir para a coleta de informações dessas empresas concorrentes. Para isso, é necessário fazer uma minuciosa pesquisa de mercado, que pode ser oficial, contando com uma prestadora de serviço que faz esse tipo de análise ou a partir do próprio exercício de observação. Nesse segundo caso, o gestor e sua equipe podem visitar os estabelecimentos concorrentes, fazer perguntas a respeito de seus produtos e serviços, dialogar com outros compradores e, não menos importante, acionar um certo “feeling” sobre esses negócios rivais.

 

3 – Analise as estratégias dos concorrentes

 

Na sequência, o empreendedor precisa analisar em detalhes quais são as estratégias empregadas por essas empresas concorrentes. Saber identificar quais são seus pontos fracos, de que maneira elas podem melhorar, quais são as principais queixas dos consumidores etc. Ademais, também deve reconhecer quais são os seus pontos fortes, ou seja, quais são os bens fundamentais para o funcionamento daquele negócio e quais são os aspectos mais valorizados por seus clientes.

Ter uma análise ideal da concorrência não é uma tarefa fácil, por isso, é necessário que o empreendedor faça esse estudo com calma, adicionando o máximo de variáveis possíveis e, principalmente, acione sua visão estratégica. Para tanto, uma pergunta que pode funcionar como uma bússola é: “a quem meus consumidores poderiam recorrer para conseguirem algo que minha empresa também oferece?”. Para tentar responder essa questão, o primeiro olhar deve ser voltado para os líderes do mercado, as grandes empresas, e, posteriormente, aos demais negócios do setor.

 

4 – Tenha diferenciais

 

Como será possível observar ao empregar a estratégia anterior, essas grandes companhias e os empreendedores mais experientes serão os grandes obstáculos para o crescimento de um negócio menor. Tendo isso em vista, a melhor e mais eficiente forma de bater de frente com esse cenário adverso é oferecer aos clientes algo realmente inovador, algum diferencial que ele só encontrará na sua empresa. Então, além de ter que aprimorar todos os outros produtos e serviços oferecidos pela concorrência, o empreendedor também deve buscar formas de se destacar a ela, oferecendo diferenciais. Algumas perguntas feitas sobre o negócio podem auxiliar na definição de seus diferenciais, como: possui missão, visão e valores definidos claramente? Eles estão alinhados às necessidades dos colaboradores e clientes?  São realmente colocados em prática?

Agora que você já sabe da importância de se analisar a concorrência e conhece as 4 estratégias fundamentais para realizar um estudo efetivo desse cenário, pretende aplicar alguma dessas dicas ao seu negócio? Gostaria de acrescentar mais uma estratégia a esta lista? Compartilhe sua opinião na seção de comentários e conheça os produtos da Algar Telecom para a sua MPE.

Agende uma visita com nossos consultores.

Deixe seu comentário