Consultor Especializado mais perto da sua empresa> Sou de Média e Grande Empresa Sou de Micro e Pequena Empresa

Para melhorar sua experiência, selecione um perfil de conteúdo:

13/jul
Cristina Cruz
Monitoramento de aplicações e dispositivos de TI: 3 dicas essenciais

 

O monitoramento de aplicações e dispositivos de TI consistem basicamente no uso de ferramentas responsáveis pela supervisão do funcionamento das soluções de software e ativos de tecnologia utilizados nos negócios da empresa, assim, auxiliando na garantia do funcionamento conforme o esperado.

Como você pode perceber o conceito é simples e funcional. Entretanto, em virtude da evolução do ambiente digital, onde temos um cenário de negócios acontecendo em tempo real, recursos –  a exemplo – do monitoramento de aplicativos podem se tornar críticos para as empresas.

Neste artigo, apresentaremos um overview sobre o monitoramento de aplicações e apresentaremos três dicas estratégicas essenciais para a sua empresa. Acompanhe:

Um rápido overview sobre o monitoramento de aplicações e dispositivos

Se sua empresa tem alguma solução de operação crítica, provavelmente, você deve realizar algum tipo de monitoramento nem que seja algo primitivo. Como, por exemplo, dar “ping” no servidor para verificar se ele está no ar.

Claro que já evoluímos bastante. Por isso, o monitoramento de aplicações pode ser realizado por meio de softwares de gerenciamento de desempenho de aplicativos integrados ao aplicativo de monitoramento.

Esse tipo de software registra estatísticas como:

  • Tempos de transação;
  • Resposta do sistema;
  • Volume de transações e integridade da infraestrutura de back-end.

Durante o monitoramento dos dados citados acima, eles enviados ao administrador ou à equipe responsável por garantir a alta disponibilidade das soluções monitoradas.

Quando bem estruturado, os dados são convertidos em informações que serão apresentadas em um painel para avaliar o desempenho do aplicativo como um todo e o desempenho de seus componentes.

Por fim, temos processos e políticas que serão implementadas, quando algo não estiver de acordo com os padrões considerados normais e que possam causar de alguma forma prejuízos financeiros ou operacionais.

Vale destacar que todo esse processo também é aplicado para ativos de tecnologia, como: servidores, banco de dados, balanceadores de carga e outros importantes dispositivos, incluindo o mobile.

Percebeu que que saímos de um conceito simples e fomos para algo bem complexo?

Um exemplo na prática

Para entender a importância e a complexidade das soluções de monitoramento de aplicações e dispositivos de TI nada melhor que um exemplo prático. Dessa forma, vamos utilizar a solução Max Monitor da Algar Telecom.

Em relação ao que pode ser monitorado pela solução da Algar destacamos:

  • Dispositivos Físicos;
  • Máquinas Virtuais;
  • Memória RAM;
  • Discos de Armazenamento;
  • Processamento;
  • Aplicações.

E quanto às informações resultantes desse monitoramento de aplicações e dispositivos são apresentados ao administrador do sistema:

  • A relação atualizada das aplicações e dispositivos monitorados;
  • As estatísticas de disponibilidade das aplicações;
  • O histórico e tendências do comportamento das aplicações;
  • Um sumário de eventos;
  • E alertas dos elementos que são monitorados.

Com isso, a empresa tem o monitoramento real de tudo o que está acontecendo e podem identificar qualquer inconsistência ou problema em tempo hábil para tratativa.

Dicas essenciais para sua empresa

Para ter sucesso na implantação de um monitoramento de aplicações e dispositivos de TI separamos 3 dicas essenciais.

1.Seja proativo

O uso da web como ambiente de negócios está crescendo rapidamente. Logo, é preciso uma abordagem proativa quanto ao monitoramento e as ações a serem executadas durante os momentos de incidentes ou de baixa performance.

2.Encontre as ferramentas de monitoramento corretas

Pode parecer algo óbvio esta dica, mas é importante destacar a necessidade de escolher uma ferramenta de monitoramento que atenda as expectativas da empresa, principalmente, em termos de eficiência.

É preciso ter acesso às importantes métricas que apresentem informações de desempenho, disponibilidade e ainda gere todos os alertas necessários.

3.Implante o monitoramento para aplicativos móveis e em nuvem

Isso porque a arquitetura atual da Era Digital que vivemos é essencialmente mobile e na nuvem. Não dá para pensar em monitoramento de aplicativos sem incluir a forma como as empresas são encontradas na internet, atualmente, e na forma que elas estão realizando seus negócios.

Por fim, o objetivo principal do monitoramento de aplicações e dispositivos de TI é identificar falhas e inconsistências, assim, permitindo que elas sejam isoladas e corrigidas.

E ainda é preciso detectar se o problema está na arquitetura, no fornecimento do aplicativo ou na rede de dados. Tudo para garantir a alta disponibilidade e o sucesso das operações da empresa.

Com o Max Monitor Algar Telecom, você tem o controle das informações sobre o funcionamento dos serviços de TI da sua empresa de um jeito simples e centralizado. Que tal solicitar a visita de um consultor agora mesmo? 

Deixe seu comentário