Receba conteúdo diretamente no Messenger Podcasts exclusivos, direto no Spotify

O Bluetooth está voltando, entenda o porquê

Algar Telecom | 29 de julho de 2016

Presente em praticamente todos os dispositivos modernos, sejam eles mobile ou desktop, o Bluetooth está entre as tecnologias usadas para transmissão de dados sem fio a curta distância. Funciona com ondas de radiofrequência sendo mais rápido que o infravermelho, porém mais lento que o Wi-Fi.

Teve o uso popularizado em 2005 com a transferência de arquivos de tamanhos menores como músicas e imagens em smartphones. Um pouco mais tarde ganhou o público ao facilitar a conexão com fones de ouvido, headsets, teclados e mouses, graças ao pouco consumo de energia, questão considerada importante para usuários de smartphones.

A versão moderna da tecnologia é a 4.2, lançada em 2014 com alcance de 1 a 100 metros sem obstáculos, dependendo da classe (potência) e velocidade máxima de 24 Mbps (megabit por segundo).

Na época, a versão 4.2 recebeu holofotes de toda a imprensa especializada, pois apresentava algo inédito. Tratava-se da possibilidade de um dispositivo se conectar sem interrupções à internet, com foco em fortalecer a Internet das Coisas (IOT).

Agora o Bluetooth volta à cena com força total na versão 5.0 que está prevista para ser lançada ainda neste ano ou início de 2017. Essa nova versão quadruplica o alcance, duplica a velocidade e aumenta a capacidade de transmissão de dados em 800%.

Mas, afinal o que isso significa?

Um fomento às possibilidades de uso dos dispositivos móveis sem fio e um grande avanço para alavancar ainda mais o uso da Internet das Coisas. Isso graças ao aumento do alcance que possibilita conexões mais complexas e confiáveis, que devem transformar o uso em casa ou fora dela.

O diretor executivo da Bluetooth SIG Mark Powell explicou melhor o que quer dizer tudo isso: “aumentar o alcance operacional permitirá conexões de dispositivos de IoT [Internet das coisas] que se estendam muito além das paredes de uma casa comum, enquanto aumentar a velocidade agiliza a transferência de dados e as atualizações de software em dispositivos”.

A revelação foi feita por meio de uma nota oficial para divulgar a nova versão e Powell ainda complementou que o “Bluetooth 5 vai transformar a maneira como as pessoas experimentam a Internet das coisas , tornando isso algo que acontece de forma simples e sem problemas em torno deles”.

Beacons e a evolução da tecnologia

Por ter maior alcance que o NFC – Near Field Communication (Comunicação por Proximidade de Campo), um dos usos mais óbvios via Bluetooth é o dos Beacons, que são pequenos dispositivos de localização.

Com oito vezes a capacidade de mensagens broadcast, Bluetooth 5 irá impulsionar ainda mais a adoção e implantação de serviços baseados em localização na automação residencial, empresarial e mercados industriais.

Em alguns cenários, o Bluetooth 5 enviará informações personalizadas para pessoas que realmente achar que é útil naquele momento, sem barreiras de conexão e de aplicação. Podemos citar como exemplo um supermercado. Os consumidores podem receber informações relevantes sobre determinado produto que está na gôndla bem em frente a eles.

A expectativa é que até 2020 os avanços técnicos estarão em mais de um terço de todos os dispositivos da Internet das Coisas instalados. A unidade e inovação de Bluetooth garante que a nossa tecnologia continue sendo a solução da Internet das Coisas de escolha para todos os desenvolvedores.

Gostou do artigo? Continue conosco!

Posts relacionados:

Para melhorar sua experiência,
selecione um perfil de conteúdo: