Consultor Especializado mais perto da sua empresa> Sou de Média e Grande Empresa Sou de Micro e Pequena Empresa

Para melhorar sua experiência, selecione um perfil de conteúdo:

28/ago
Cristina Cruz
Inteligência Artificial está trazendo mais inovação e segurança aos e-commerces

Os e-commerces começam a lançar mão de uma aliada que promete simplificar a forma de lidar com a gigantesca quantidade de dados produzida pela indústria do mercado eletrônico: a inteligência artificial (IA). Nesse cenário, em que é difícil compreender e analisar esse amontoado de informações, a inteligência artificial surge como a chave para tornar os processos online mais eficientes e precisos, além de transformar a maneira dos gestores enxergarem a jornada do consumidor.

Trouxemos neste artigo três importantes inovações com base em tecnologias de inteligência artificial que buscam revolucionar o e-commerce. Continue a leitura!

1. Reconhecimento de imagens para pesquisas de produtos

A tecnologia de reconhecimento de imagens não é nenhuma novidade. Afinal, já tem sido usada há um bom tempo. Mas, com a inteligência artificial, ela tem se tornado mais poderosa e mais popular. Na prática, o reconhecimento de imagens baseado em inteligência artificial permite que você tire uma foto de um produto e encontre informações exatas sobre ele, como preço, onde comprar, a loja mais próxima etc. Essa tecnologia acaba com o problema de você ver um produto que quer muito comprar, mas não tem ideia de onde encontrá-lo.

Para os e-commerces, que precisam moderar milhões de imagens, esse tipo de reconhecimento de imagem baseado em inteligência artificial pode ser extremamente útil, fazendo todo o trabalho automaticamente. A relevância é ainda maior considerando que popularidade dos smartphones e das mídias sociais cresce a cada dia, possibilitando que pessoas produzam uma enorme quantidade de imagens e vídeos relacionados às marcas. Portanto, a compreensão profunda de inteligência artificial aplicada à indústria de comércio eletrônico vai permitir uma personalização nunca vista.

2. Recomendações precisas para influenciar a decisão de compra

Você certamente já viveu uma situação parecida com essa: pesquisa sobre determinado produto, avalia, coloca no carrinho de compras, mas, por algum motivo, não conclui a compra. Seja porque precisou fazer outra coisa, porque repensou o gasto ou até mesmo porque resolveu comprar em outra loja virtual. Esse processo é muito comum e o que as empresas fazem é bombardear banners publicitários e e-mails lembrando sobre aquele produto, mostrando similares e motivando o consumidor a tomar a decisão de compra.

Esta já é uma tática muito usada e que pode ficar ainda mais assertiva com a aplicação da inteligência artificial. O deep learning, um ramo da IA que atua imitando o trabalho do cérebro humano, promete levar as campanhas de retargeting a novos patamares. Cada usuário que visita um site tem seus dados analisados, o que permite saber qual é a sua intenção e fazer recomendações altamente direcionadas. Essa tecnologia baseada em deep learning é muito mais inteligente do que os sistemas baseados em machine learning tradicional, sendo capaz de fazer tudo sem a necessidade de intervenção humana.

O deep learning destaca-se especialmente por conseguir aprender e depois agir como seres humanos a partir de análises de uma enorme quantidade de dados. Tudo isso sem depender de instruções ou regras específicas. Dessa forma, os gestores de e-commerces não precisam trabalhar com suposições em relação ao comportamento dos consumidores ou aos potenciais picos de vendas. A responsabilidade das decisões fica totalmente com os algoritmos.

3. Algoritmos para prever decisões

Com a atuação da inteligência artificial, logo será possível que os produtos que você compra com frequência ou mesmo produtos pelos quais você se interesse sejam enviados para centros de distribuição mais próximos, antes que você compre. Assim, quando você se decidir pela compra, eles chegam muito mais rápido.

A inteligência artificial é capaz de analisar dados de comportamento com facilidade, tendo como base hábitos de pesquisa, compras anteriores, faixa de preço dos produtos adquiridos, marcas admiradas, preferências nas redes sociais, entre outras milhões de informações deixadas pelos consumidores. Todos esses dados permitem ações de marketing como essa, que resultariam em clientes muito mais satisfeitos e fiéis.

O chamado envio antecipado é uma proposta da Amazon, com tecnologia de previsão baseada nos padrões de compra do consumidor. Benefícios para ele e para o comerciante, que tem vendas concluídas com mais agilidade. Se aplicada adequadamente, essa ideia pode levar a uma evolução da análise de dados e da logística, possibilitando que as empresas reajam rapidamente e automaticamente, de acordo com as necessidades das pessoas.

Além disso, a inteligência artificial aplicada aos e-commerces será capaz de gerir inventários, com o chamado estoque cognitivo. Ao prever as tendências, os softwares com base em inteligência artificial têm o potencial até mesmo de selecionar os melhores itens para um mix de produtos de uma loja virtual.

Se o estoque de determinado item ficar muito baixo, as máquinas são capazes de mudar automaticamente a posição do anúncio no site, colocando-o em um local de menor destaque. Em outro caso, se as vendas de determinado produto caem drasticamente, o sistema pode identificar se determinado concorrente está fazendo uma promoção e reajustar os preços da loja.

Outra importante vantagem proporcionada pela inteligência artificial é a detecção de fraudes. Já existem aplicativos que rastreiam fraudadores e impedem que eles realizem crimes virtuais em e-commerces, evitando grandes problemas e prejuízos.

O aumento nas pesquisas sobre inteligência artificial tem permitido uma redução nos custos de uso dessas soluções. Por isso, em breve qualquer comerciante vai poder implementar esse tipo de recurso em seu próprio site.

Gestores, anunciantes e distribuidores já começaram a ver o potencial da inteligência artificial para e-commerces. A aplicação do deep learning em redes neurais logo fará parte do dia a dia do comércio eletrônico, tornando as compras online mais fáceis, mais eficientes, mais envolventes e mais ajustadas às necessidades pessoais em todas as fases do processo de tomada de decisão.

Para se destacar em determinado mercado, é importante monitorar tendências e saber a hora de se diferenciar. Entender os conceitos de inteligência artificial e deep learning é um passo importante para se preparar para as próximas transformações que vão atingir o e-commerce daqui para frente. A automação reduz as ineficiências do negócio e ajudam o comerciante a obter os melhores resultados.

Saiba mais sobre inteligência artificial ao ler o artigo “O que os gigantes de TI prometem para o futuro das empresas com IA”.

Receba informações e dicas exclusivas em TI e Telecom, assine nossa Newsletter:

Deixe seu comentário